Cão morre atingido por um raio, mas salva seu dono

 

Jonathan Hardman é um jovem americano apaixonado por fotografia e montanhismo, que estava sempre na companhia de seu amado e fiel cão Rambo. Infelizmente, em uma dessas aventuras, ocorreu uma tragédia e o cão morreu atingido por um raio, mas salvou a vida de seu dono, Hardman.

O fato se deu no mês de junho de 2015, quando Jonathan Hardman e um grupo de amigos, Mary Prescott, Will Chandler e Matt Dayer, e dois animais de estimação, entre os quais se encontrava o Pastor Alemão de Hardman (Rambo), decidiram sair em uma excursão até a cúpula do monte Bierstadt no Dever, Colorado.

De acordo com o relatado por Hardman, pouco depois de chegar à cúpula, a 14.000 pés de altura, o céu obscureceu e todos escutaram um forte estrondo acompanhado de um brilho. Os excursionistas foram jogados no chão pela força da explosão e, em poucos segundos, puderam perceber as muitas feridas em seus corpos e rostos.

O brilho tinha sido produzido por um raio que caiu justamente no lugar em que Hardman, seus amigos e o animal de estimação se encontravam, sendo precisamente o dono do cão quem recebeu o impacto inicial.

pastor-alemão2

Entretanto, o pior estava por vir, pois passado o momento de confusão e depois do pó produzido pelo impacto do raio ter se dissipado, Hardman começou a procurar Rambo e encontrou o corpo de seu querido animal de estimação, sem vida, jogado no chão.

Uma mudança no clima

Quando Hardman foi perguntado sobre o motivo que os tinha levado a fazer a escalada sem levar em conta as condições climáticas, ele respondeu que, na verdade, estava fazendo um bom clima quando eles iniciaram a subida.

De acordo com ele, o clima daquela manhã de domingo era estupendo. De fato, não tiveram nem mesmo que vestir um casaco até que se encontrassem muito perto do topo. Portanto, nada nas condições climáticas indicou a eles que estivessem corressem qualquer perigo.

Entretanto, uma tormenta estava se aproximando, e fez com que o clima se alterasse rapidamente. Infelizmente, o incidente se apresentou quando o grupo de amigos já se preparava para descer da montanha.

Resultado e parte médica

Apesar de nenhum dos montanhistas e nem mesmo o outro cão que acompanhava o grupo terem sofrido feridas mortais, sim tiveram feridas de gravidade consideráveis.

Hardman tinha feridas em seu rosto, além de uma ferida aberta na cabeça. Ao longo de seu pescoço e braço podiam ser vistas umas marcas em forma de plumas, que indicavam o caminho que seguiu o raio dentro de seu corpo.

Mary Prescott recebeu uma sutura de 40 pontos, em uma ferida que sofreu ao golpear sua cabeça contra as rochas e Will Chandler sofreu ferimentos consideráveis em seu olho esquerdo.

cão-pastor-alemão

Autor: Ana Fontes

Apesar das feridas, Hardman se negou a abandonar o cadáver de seu amigo canino, e tentou transportá-lo, embora reconhecendo quão difícil seria tal tarefa. Inclusive um dos montanhistas, que estava menos machucado, ajudou Hardman a descer, apoiando-o em seu ombro.

Entretanto, com as feridas, a difícil descida e o peso de Rambo (em média 30 quilos) impossibilitaram esse trabalho. De modo que, com muito pesar, Hardman teve que deixar o corpo de seu cão para trás e seguir para poder receber a atenção médica que ele necessitava naquele momento.

Ao avaliar as feridas de Hardman, os médicos concluíram que ele tinha recebido o impacto inicial do raio, as feridas de seus amigos eram apenas danos secundários, mas que, por Hardman estar protegendo a Rambo no momento do impacto, foi o cão quem recebeu a pior parte da carga.

Atualmente, Hardman lamenta a partida de seu amigo, mas se encontra agradecido por ele, pois reconhece que se o cão não tivesse compartilhado a carga elétrica com ele, possivelmente estaria morto.