Cão resgata seu amigo da máquina de lavar roupas

máquina de lavar roupas

Há brinquedos para nossos amigos caninos que são imprescindíveis. Entre eles está um bichinho de pelúcia, que pode se transformar em um amigo muito especial, inclusive dentro da máquina de lavar roupas.

Ficou muito conhecida a história de um Golden Retriever que quis impedir que “seu melhor amigo”, um bichinho de pelúcia chamado Teddy, se afogasse na máquina de lavar roupas. E ele não pensou duas vezes em resgatá-lo. De alguma forma ele sabia que seu bichinho de pelúcia nunca mais seria o mesmo depois de sair da máquina de lavar.

Seus donos intuíam que este Golden teria algum tipo de reação ao ver seu bichinho de pelúcia Teddy entrar na máquina de lavar roupa. Por isso puseram uma câmera e gravaram tudo.

O sabão deixaria Teddy muito limpo, e o amaciante faria com que ele tivesse outra textura. Mas não é só isso, o cão sabia que Teddy iria enjoar muito na máquina de lavar roupas. Portanto o cão decidiu ir em seu resgate.

Obsessão por brinquedos, até dentro da máquina de lavar roupas

Em muitas ocasiões, a obsessão dos cães por objetos ou brinquedos pode ter conotações estranhas. Os cães costumam ser muito possessivos com coisas que eles consideram muito valiosas, como é o caso da comida e de seus brinquedos.

Devemos lembrar que os cães têm como antepassados os lobos, que andam em matilha e observam a lei da posse, sobretudo se os recursos são poucos. Neste tipo de vida selvagem, há uma norma importante que eles respeitam: ninguém pode se apoderar de algo que pertence a um membro superior na hierarquia.

Por outro lado, os estudiosos afirmam que o cão, na verdade, questiona a autoridade de seu dono quando agarra um brinquedo e não quer devolvê-lo, quer dizer, ele está se esquecendo de uma das principais normas de convivência. Este comportamento pode ocorrer devido ao estresse e à ansiedade que sente o nosso amigo e que não foram controlados a tempo.

Neste sentido, pode nos parecer engraçado ver o nosso cão obcecado. Mas seria o mesmo que rir de uma pessoa que tem um vício. Além disso, este tipo de problema, com o tempo, pode conduzir a uma atitude agressiva para com a própria família e para com estranhos, entre outros problemas. É muito importante nesses casos ensinar o cão a compartilhar as coisas e a respeitar a autoridade.

A agressão pela posse

Se seu pet tenta morder ao ver você se aproximar de sua comida ou de sua cama, pode ser um comportamento indesejado, mas tem solução.

Este tipo de atitude em relação à posse é um comportamento agressivo dos cães, que geralmente se apresenta por grunhidos, postura de ataque ou mordidas, tudo isso dirigido a quem se aproxima de algum bem que o animal entenda que é de sua propriedade. Isso também é chamado de proteção de recursos e, geralmente, os donos dos cães são os que levam a pior.

Se seu pet tenta lhe agredir quando você se aproxima de suas coisas é porque ele está lhe dizendo para retroceder, pois você não pegará seus objetos. Em quase todos os casos, isso ocorre em relação à comida, aos brinquedos, à cama e a qualquer outra coisa que o cão considere de sua propriedade, embora nós pensemos que não tem muita importância.

As causas da obsessão

As origens destes comportamentos podem ser genéticas ou adquiridas. É normal que alguns filhotes apresentem este tipo de atitude com apenas algumas semanas de nascidos, e a razão pode ser uma predisposição genética transmitida por suas mães a proteger seus recursos. Em outros casos, trata-se de cães que aprendem a agredir em situações onde sentem que há competição por suas coisas, como por exemplo quando se vive com cães em um canil ou quando se tem mais de um pet em casa.

É importante que estejamos atentos se somos nós e nossas atitudes que estimulam estas atitudes para proteger seus recursos nos cães. Por exemplo, pode ser comum que o nosso filhote nos roube algum objeto ou brinquedo e que saia correndo simplesmente para brincar e com curiosidade para por esse objeto, e que nós saiamos correndo atrás dele com a intenção de retirar tal objeto dele de forma violenta. Com estas ações, estamos estimulando sua tendência à posse.

Como agir?

Quando nossos filhotes se apoderarem de algo, temos que tirar isso deles utilizando brincadeiras e carícias, para que eles compreendam que devem obedecer a seus donos, mas em nenhum caso eles devem associar isso à violência ou a atitudes de força.

Fonte da imagem: institutoperro.com