Cão roubado consegue escapar e reencontrar seu dono

Cão roubado

As histórias de animais de estimação roubados nem sempre costumam ter um final feliz. Entretanto, muitas vezes nos surpreendem as notícias que dizem que algum cão roubado conseguiu escapar de seus sequestradores e se reencontrou com seu respectivo donos. É o caso do Jax, um cão da raça Pitbull.

A história do Jax, o filhote que escapou de seus sequestradores

Filhotes de PitBull

Jax tinha 12 semanas quando foi roubado de sua casa em Austin, no Texas (Estados Unidos). O fato ocorreu no final de julho de 2015. Os ladrões entraram no apartamento do Jordan Quick e levaram a bichinho.

Jordan e sua noiva começaram uma busca desesperada pelo animal de estimação, o qual definiram como “muito leal” e incluíram em uma página do Facebook a informação para tentar identificar o paradeiro do pequeno Pitbull.

Enquanto isso, Jax saltou da caminhonete em movimento em que seus sequestradores o transportavam . O cão ficou à beira da estrada, assustado e com a pélvis machucada.

Porém, o cão teve a sorte de ser encontrado por um homem que o levou até um centro veterinário.

Finalmente, graças aos dados que corriam em diferentes redes sociais, o cachorrinho conseguiu se reencontrar com o seu dono e se recuperar de suas lesões.

Jasper, o cão roubado que se reencontrou com seu dono graças a um microchip

Outra história de características semelhantes a que vimos é a do Jasper, um Whippet que tinha sido roubado um ano atrás em Leighton Buzzard, uma cidade do condado de Bedfordshire, na Inglaterra.

Depois de seis meses de infrutífera busca, seu dono estava perdendo as esperanças de poder achá-lo. Até que ele recebeu uma ligação proveniente de um hospital veterinário para lhe informar que tinham encontrado o seu cão.

O animal tinha sido vendido pelos ladrões a uma mulher que o teve durante três meses, até que ele conseguiu escapar.

Uma pessoa que o encontrou vagando pelas ruas foi encarregada de levá-lo até o centro veterinário, onde o identificaram com facilidade, já que ele portava um microchip.

Outra história de reencontro

Quando os ladrões entraram para roubar a moradia da família Ortiz, em Las Pedras (Porto Rico), também levaram o cão Brandon, o Pitbull da família.

Enquanto os Ortiz tentavam se recuperar dos maus momento passados durante o roubo, foram surpreendidos por Brandon que, são e salvo e, que por seus próprios meios, retornou ao lar.

O cachorrinho, de alguma forma, tinha conseguido fugir de seus sequestradores e, tão rápido como pôde, voltou para a casa, compensando com sua presença a situação traumática pela qual tinham passado seus donos.

O roubo de animais de estimação, um negócio crescente

O roubo de animais de estimação é um tema que, infelizmente, continua crescendo em boa parte do mundo. Ao aumento desse tipo de delinquência, soma-se à aparição de máfias organizadas que continuam diversificando suas atividades ilegais.

E os cães parecem ser um alvo fácil.

As principais causas pelas quais os cães são roubados são:

  • Brigas de cães. O mercado das apostas ilegais deixa suculentos lucros;
  • Mercado têxtil. A utilização de peles de cães e gatos nessa indústria é uma triste realidade;
  • Venda. Através de internet ou de anúncios gratuitos;
  • Cria. Para poder vender filhotes de raça a um menor preço no mercado negro de animais de estimação;
  • Zoofilia. É uma atividade detectada, principalmente, através da internet.

Como costumam ocorrer os roubos de animais de estimação

American pitbull terrier

Os principais métodos que são utilizados para o roubo de cães, sobretudo em espaços públicos, são:

  • Utilização de fêmeas no cio;
  • Por meio de um laço;
  • Subtração quando osdonosos os deixam amarrados na rua e vão realizar alguma tarefa;
  • Quebra do vidro do automóvel quando o animal fica sozinho dentro dele;
  • Agredindo o dono para lhe tirar o cão.

Na maioria dos casos, atua mais de uma pessoa e se utiliza um veículo para escapar de forma rápida.

Conselhos para evitar roubos de cães

Embora o roubo de animais de estimação não seja um fato de fácil prevenção, tenha em mente os seguintes conselhos:

  • Se levar o seu peludo a um parque, escolha espaços amplos e limpos para soltá-lo e evite concentrações de cães e pessoas para poder controlá-lo melhor.
  • Na rua, leve-o sempre amarrado e prefira zonas transitadas, amplas e com boa iluminação.
  • Denuncie atividades que considere suspeitas quanto a cria e venda ilegal de cães.

 

Créditos da imagem: MickiTakesPictures.