Cão salvou vida de um bebê que se dirigia ao mar

Cão salvou a vida de um bebê

Os cães são grandes guardiães, em especial com as crianças. Não importa a raça ou o tamanho do cão, este sempre estará disposto a nos ajudar quando necessitarmos, ainda que não peçamos. Tal é o caso desse cão que salvou vida de um bebê que se dirigia ao mar.

O instinto de amparo dos cães está muito desenvolvido, e se encontra fortemente ligado à sua estrutura social. Devido ao fato do cão ser um animal que vive em grupos e estes grupos tendem a ser extremamente organizados, os cães adquirem um sentido de companheirismo que os leva a velar por todos os membros do mesmo.

Exemplos disso podemos ver constantemente. Hoje trazemos um extraordinário feito do cão que salvou vida de um bebê que se dirigia ao mar, e que ficou registrado:

golden-retriever-praia

Um cão herói

Em setembro de 2013 se tornou famoso um vídeo que, depois, não deixou de circular na internet.

O fato se apresentou em uma praia na Turquia, durante um passeio familiar. Uma mãe brincava com o cão da família enquanto observava o bebê, que brincava na areia ao lado da mulher.

A brincadeira consistia em jogar um pau, que o cão ia procurar para lhe trazer de volta. Em um breve momento, enquanto a mulher esperava que o cão devolvesse o pau, o bebê começou a engatinhar rapidamente em direção ao mar.

O cão, ao perceber que o bebê se dirigia ao mar, deixou a brincadeira de lado e correu em direção ao bebê, ficando entre ele e o mar, para evitar que o menor fosse puxado pelo forte fluxo das ondas. Instantes depois, a mãe chegou para pegar o bebê e colocá-lo a salvo.

O vídeo viralizou rapidamente depois de ser postado no YouTube, ainda que tenha surgido uma discussão sobre se a atuação do cão foi consciente (ele sabia que o bebê corria perigo) ou se foi mera casualidade.

A relação dos cães com os bebês

Para entender a atuação desse cão, é importante ter em mente a maneira com que os cães se relacionam conosco.

A estrutura social dos cães é hierárquica, portanto o dono tende a ocupar o posto alfa e, dependendo da raça, mais de um dono poderá ocupar este lugar.

Nos lares com crianças o papel do adulto sempre é maior na hierarquia que o do menor, portanto os cães se relacionam com as crianças como se fossem cães na mesma faixa hierárquica que eles, e tendem a ser muito mais brincalhões com estes. Esta é a chave pela qual são tão bons companheiros de brincadeiras.

Algo que as pessoas devem ter claro no momento de ter cães e crianças juntos é que o papel hierárquico deve estar claramente estabelecido, pois se um cão determina que a mãe da criança é de uma hierarquia inferior, poderá chegar a rechaçar a criança. O contrário também, se o cão considerar à mãe como a fêmea alfa, adotará a criança e lhe respeitará.

cão-e-bebê

Autor: Freebird

Entretanto, no caso dos bebês, este papel é um pouco diferente, pois os cães tratam os bebês como se estes fossem seus filhotes, e é por isso que os vigiam com maior cuidado e atenção.

Os cães são capazes de identificar os bebês humanos (da mesma forma que fazem com os seus próprios filhotes), como os membros mais fracos de sua matilha, portanto são os que requerem maior atenção.

De fato, é sabido que os cães alertam aos seus donos quando o bebê acorda, os limpam como fariam com seus cachorrinhos, vigiam para que não se afastem do ninho e afugentam pessoas ou animais que consideram uma ameaça ao bebê.

Tendo isso mente, é fácil se dar conta que o cão que salvou vida de um bebê que se dirigia ao mar, estava cuidando do bebê, pois estes também não permitem que os seus filhotes se aproximem da água, para evitar o afogamento dos mesmos.