Cão que sobreviveu ao Katrina ajuda gatos desprotegidos

Cão ajuda gatos desprotegidos

Quase uma década depois que voluntários do Arizona Humane Society salvaram a um cão chamado Boots (Botas, em português) das ruínas que o furacão Katrina deixou nos Estados Unidos, um cão atualmente ajuda na recuperação de gatos desprotegidos no Phoenix.

O furacão Katrina foi um dos desastres naturais que mais forte atingiram aos Estados Unidos. Possivelmente, algo que aumentou ainda mais a desgraça, foi a ordem de evacuar as cidades que seriam impactadas pelo fenômeno natural, pois as pessoas tinham que deixar seus animais de estimação para trás.

Esta decisão fez com que centenas de animais de estimação ficassem em seus lares, suportando sozinhos e assustados o passo seguinte, que seria o furacão mais devastador já visto em décadas. Os danos materiais foram incalculáveis, mas os prejuízos causados aos animais de estimação foram ainda piores.

Devido a destruição total ou parcial de muitas moradias, os animais escaparam para as ruas, outros ficaram feridos e muitos perderam a vida. Essa situação se agravou ainda mais, já que, pela situação de emergência, a população foi proibida de retornar para poder resgatar seus animais.

Cachorro

Fonte: Arizona Humane Society/ Facebook

Entretanto, foi permitida a entrada a algumas instituições depois de algumas semanas para fazer os resgates dos animais de estimação afetados e, felizmente para muitos, isso acabou sendo a maior recuperação de animais da história.

Perto de 60% dos lares tinham animais de estimação no momento do furacão, por isso se estima que quase 50 mil animais foram afetados pela tragédia, infelizmente a ajuda chegou muito tarde para muitos deles.

Felizmente este não foi o caso do cão Boots. Ele, no momento de seu resgate, tinha dois anos de idade e queimaduras de gravidade em suas patas, o que o obrigou a usar algumas ataduras (e daí se originou seu nome).

Boots, que é uma mistura de Chow Chow com Golden Retriever, foi apenas um dos 300 animais resgatados pelo Animal Emergency Medical, que também transportou o cão Boots até Louisiana, para que recebesse os cuidados médicos necessários.

Na Fundação com os gatos desprotegidos

Gato e cachorro

Fonte: Arizona Humane Society/ Facebook

Entretanto, depois dos resgates foi necessária a acomodação dos animais, além do difícil processo de devolução dos animais aos seus donos. Só 60 dos 300 animais resgatados pela fundação conseguiram retornar ao lar original.

Apesar disso, se iniciou uma grande campanha de adoção de animais de estimação e muitas pessoas comovidas pelas imagens que lhes chegavam pela imprensa decidiram tomar um destes animais sob seus cuidados, por isso muitos gatos desprotegidos encontraram um lar.

Vale a pena dizer que muitos dos animais não puderam encontrar seus donos porque eram animais de rua, assim, para estes foi uma oportunidade de encontrarem um lar. Ainda não está claro se esta era a situação do cão Boots, mas ele teve a sorte de que o pessoal da fundação se afeiçoasse a ele.

Uma voluntária do centro de emergência, que tinha perdido o seu cão pouco antes da tragédia, adotou o cão Boots, e este se deu imediatamente bem com seus gatos.

A partir disso, o cão Boots começou a ajudar ao Arizona Humane Society a acolher e dar boas-vindas aos gatos desprotegidos que chegam ao abrigo do local, em especial a aqueles que têm entre 5 e 8 semanas de vida.

O apoio que Boots lhes oferece, além de companhia, os ajuda a se adaptar à presença dos cães, caso existam cães nos lares que pensem em adotar esses gatos. Isto é extremamente importante, pois os gatos com bom comportamento têm maior possibilidade de encontrar um lar.

O cão Boots é uma babá incrível, pois ele é muito tranquilo e não se incomoda com o que os gatinhos lhe fazem. Ele só se preocupa quando algum sobe em algum local alto ou se mete em apuros, o cão então, corre para auxiliá-lo.

Deixaremos vocês com um emocionante vídeo de uma campanha iniciada depois do Katrina, para pressionar o Estado, em caso de um novo desastre, a permitir que as pessoas possam evacuar suas casas levando junto delas seus amados animais de estimação.