Chinês cria dois ursos pensando que eram cachorros

De todos os animais que existem no mundo, os ursos são um dos mais bonitos e também perigosos que existem, já que possuem uma agressividade difícil de apaziguar quando se sentem nervosos ou ameaçados, por isso que se trata de uma espécie quase impossível de poder domesticar.

No entanto, em muitas ocasiões o desconhecimento se torna uma das armas mais poderosas para poder realizar o impossível, já que a mentalidade é algo que pode condicionar tanto para o bem como para o mal.

Não acredita? Pois isto é o que ocorreu com um homem na China, depois de conseguir criar sem nenhum tipo de inconveniente dois ursos, por pensar que eram cachorros.

A seguir, vamos contar essa história nada comum.

Necessidade de um animal de estimação

urso

O fato ocorreu na província de Yunnan, onde um humilde agricultor de bananas chamado Wang Kayui, decidiu junto com a família adotar um par de cães, já que estes são os melhores amigos do homem e ele desejava proporcionar aos filhos o prazer de ter um animal de estimação para cuidar e compartilhar a vida.

Depois de todos aceitarem esta decisão, o agricultor se dirigiu à fronteira da China com o Vietnam, já que um amigo havia comentado há algumas semanas que ali se poderia conseguir diferentes tipos de cães com bom estado de saúde e a um preço econômico, por isso parecia que nada poderia sair mal.

Cães suspeitos

Ao chegar no lugar, Kayui encontrou um comerciante que comentou que só restava dois cães de pouca idade, tamanho grande, muito pelo e de cor negra, por isso os venderia a um preço um pouco mais caro.

Longe de mudar de opinião, o agricultor pagou pelos dois animaizinhos e os levou em uma jaula para casa, já que havia conversado com sua família a respeito e necessitava destes animais tanto pra brincar e entreter seus filhos como para proteger e cuidar do seu lar e da vida de quem mora nele.

Apesar dos animais comprados manifestarem atitudes muito mais frias e receosas do que as de um cachorro comum e normal, para Kayui nunca existiu maior preocupação do que a de ver seus familiares felizes e ver que seus animaizinhos estavam bem cuidados, alimentados e mais saudáveis do que poderiam estar.

A verdade revelada

No entanto, tudo mudou ao notar que o comportamento dos animais eram muito mais estranhos do que ele acreditava, depois de notar que seus dois peludos começaram a matar as galinhas que tinha de estimação para comê-las, já que longe de se alimentarem da forma que um cão se alimenta, os ursos contavam com um apetite insaciável, chegando a crescer até 50 quilos cada um.

Diante deste fato, Kayui começaria a suspeitar seriamente sobre as inéditas atitudes deste animais, já que apesar de existirem cães que podem ser muito agressivos e que comem bastante, não há casos que apresentem semelhanças como o que estava vendo.

“Finalmente, todas as suspeitas se tornariam realidade diante de seus olhos por meio de um cartaz de espécies em perigo de extinção, distribuído pelo escritório de Segurança Pública local, sobre animais selvagens, que encontrou o agricultor, perto de sua casa.”

Ursos negros asiáticos

urso na selva

No cartaz aparecia a imagem de ursos negros asiáticos, que são uma das espécies mais protegidas de toda a China, já que se tratam de animais que sofrem o risco de serem extintos devido à perda de seu habitat.

Ao ver esta fotografia, Kayui se sentiu aterrorizado, já que se deu conta de que seus supostos cachorros eram um par de ursos tibetanos que estavam há dois anos vivendo ilegalmente com ele.

Longe de aprovar esta situação, o agricultor decidiu ser honesto e fez contato com as autoridades para relatar sobre o que estava ocorrendo.

Por sorte, os representantes da Segurança Pública agradeceram o gesto de Kayui e lhe parabenizaram ao notar como os ursos se encontravam com bom estado de saúde, ao não apresentar nenhum tipo de lesão e pesar 50 quilos cada um.

Enquanto os ursos eram recolhidos para serem enviados a um centro especializado, a humilde família se despedia amorosamente dos animais de estimação que, apesar de não serem o que se esperava, se converteram em membros amados do lar.