Cidade da Rússia quer gato como prefeito

Gato

Ainda que pareça algo difícil de acreditar, na Rússia e em muitas outras partes do mundo, a decepção e desilusão diante dos líderes políticos que deveriam resolver os problemas é tão grande que as pessoas depositam sua confiança e esperança em figuras tão insólitas como a dos animais, com o fim de manifestar sua repulsa de forma mais categórica.

Quando se gastam todos os meios para se fazer escutar e tudo continua igual, este tipo de ações se transformam em propostas inteligentes para a população fazer entender que está cansada.

Isto foi o que ocorreu em Barnaúl, uma localidade siberiana a 3.600 quilômetros de Moscou, na qual a população se encontra tão entediada com seus dirigentes que suplicaram a um gato para que fosse seu novo prefeito.

Um gato como símbolo do descontentamento

Trata-se de Barsik, um lindo felino de somente 18 meses, cuja vida deu uma impressionante reviravolta ao ser agora a figura em quem apostam os habitantes deste povoado para que seja seu novo líder.

Não acredita? Pois este lindo pequeno surpreendeu os habitantes e os de fora depois de obter nada mais e nada menos do que 91% dos votos, um número astronômico que impressionou o mundo inteiro.

Toda esta divertida demonstração de sapiência política e ironia absoluta explodiu nos últimos meses, depois que o prefeito da dita localidade foi destituído de seu cargo pela venda ilícita de terrenos fiscais a seus familiares, a preços suspeitos e ridiculamente baratos, o que foi a gota d´água.

Segundo afirmam, com tom jocoso de quem apostou pela presença do gato nesta importante instância política, ele pode não ter muita experiência, mas ao menos não vai aborrecer ninguém com discursos repetitivos e intermináveis e não será julgado por casos de corrupção.

No entanto, quem apoia o gato assegura contundentemente que no caso do felino estar envolvido neste tipo de situação, o pior que poderia ocorrer é que roube Whiskas ou qualquer outra marca de alimentos para gatos.

A explosão do fenômeno Barsik

O ponto de inflexão desta inigualável manifestação pacífica de descontentamento social ocorreu quando se deram a conhecer as primeiras sondagens, nas que apareciam os 6 aspirantes a tomar o lugar do prefeito recém destituído.

Acontece que, apesar do induvidável fato de que Barsik só apareceria como uma cômica imagem simbólica do cansaço, ele arrasou nas enquetes e produziu um efeito dominó que se representou na explosão de sua imagem em quase cada canto de Barnaúl.

Desde painéis publicitários com sua foto, até xícaras de café com sua silhueta e camisetas de Che Guevara com seu rosto, o fenômeno que acabara de ocorrer era algo que poucas pessoas esperavam, e que só demonstrou que o cansaço dos cidadãos com a política não é brincadeira, apesar de ser manifestado desta forma.

“Como era de se esperar, o massacre gerado pelo pequeno felino também se espalhou nas redes sociais, onde outros animais manifestaram seu apoio com cartazes que apoiam sua candidatura. Tudo isso criado por usuários das redes sociais para seguir com a brincadeira, obviamente.”

Políticos da Rússia reconhecem a façanha do gato

O certo é que apesar da figura de Barsik não aparecer entre os candidatos por razões evidentes, são muitas as pessoas que se sentem decepcionadas diante desta situação, já que enquanto uns acreditam que na verdade é melhor ser governado por um gato, outros veem nisto a impossibilidade de materializar de maneira mais severa seu cansaço com a situação política.

Desta forma, numerosos políticos russos captaram a mensagem deste fato e reconheceram que a população de Barnaúl já não confia em ninguém, por isso vai ser necessária uma profunda renovação para ganhar novamente a confiança do povo.

No entanto, o certo é que este fato já mudou a vida de não somente dos habitantes desta pequena localidade siberiana, mas também a de um gato que passou de um simples animal de estimação para se transformar em um autêntico líder político.