Cientistas buscam como aumentar a expectativa de vida de seu cão

A morte é um duro e inevitável feito que ocorre em todas as espécies do reino animal, do ser humano até o cão. Sermos testemunhas do fim da existência de nossos pets, representa uma terrível adversidade que nos deixa tristes e deprimidos, já que eles se transformam em membros especiais da família.

Por muitos anos se teve como utopia a possibilidade de aumentar a expectativa de vida dos cães, devido ao muito que contribuem em nossas vidas com sua ternura, suas travessuras e sua incomparável fidelidade.

Este desejo se traduziu em diferentes investigações científicas, que embora há muito tempo tenha se tentado alcançar esta tão desejada finalidade, não têm ocorrido nada mais do que o fracasso em cada um dos intentos ao longo da história.

Entretanto, atualmente tem se apresentado diferentes estudos que pela primeira vez transformaram a ilusão de estender a vida dos cães em algo tangível, graças aos impactantes resultados que até o momento conseguiram alcançar.

Trata-se de um fato que surpreendeu a todos, o qual atrairá todos os focos das ciências e da medicina veterinária, devido ao inegável impacto que isto gerará no mundo animal.

Um medicamento para retardar o envelhecimento

cão-comendo

Em diferentes espécies animais, as células envelhecem com o passar do tempo pela forma que se degeneram cada um de seus componentes. Entretanto, segundo o Instituto Tecnológico de Massachussetts, vários cientistas de Seattle concordam que a rapamicina pode diminuir grandemente este processo.

Isto se deve ao fato deste medicamento imunossupressor, também conhecido como sirolimus, poder ativar as diferentes mudanças bioquímicas que ocorrem com a restrição calórica, se usada em pequenas doses. Isto faz com que o organismo produza um esforço extra para poder manter a sobrevivência por muito mais tempo do que o normal.

Esta foi a primeira grande descoberta, já que até então, este fármaco era utilizado principalmente para combater o câncer e para evitar a rejeição de transplante de órgãos. Os primeiros testes foram realizados em vermes, moscas de frutas e camundongos, os quais tiveram alongadas as suas expectativas de vidas depois do uso da rapamicina.

O estudo sobre aumento da expectativa de vida feito com os cães

Depois de comprovados os resultados, decidiu-se realizar o mesmo estudo com os cães, com a finalidade de poder determinar se este medicamento poderia oferecer os mesmos resultados em espécies de maior tamanho físico e orgânico.

O estudo realizado na Universidade de Washington, sob o nome do Dog Ageing, foi realizado com 32 cães de diferentes raças e idades. Quando este terminar, daqui a 6 meses, serão checados os resultados para determinar se houve algum aumento na expectativa de vida dos cães.

Para isso, analisarão fatores como as funções imunitárias, suas atividades, o peso corporal, medidas cognitivas e a maneira como o sirolimus afeta as funções cardíacas.

Quantos anos mais poderia viver o nosso cão?

Como já se sabe, no reino animal as espécies de tamanho maior costumam viver mais tempo que as de tamanho menor, devido à forma como utilizam suas energias, já que nos animais de maior envergadura fisiológica, as células são muito mais eficientes, por isso eles têm muito mais possibilidades de terem uma vida longeva.

Entretanto, entre os cães ocorre justamente o contrário,  já que são as raças menores que costumam viver mais tempo conosco. Estas têm uma expectativa média de vida de 12 a 14 anos, enquanto que as grandes têm uma média de 8 a 10 anos.

No caso do medicamento vir a oferecer os resultados esperados nos cães, os cientistas determinaram que um cão de tamanho grande poderá viver 2 ou 3 anos a mais do que o normal, enquanto que um menor poderia ter facilmente 4 anos a mais de vida.

Incrível, mas certo!

caricia-cão

O que sempre foi uma ilusão pode vir a ser, dentro de pouco tempo, uma esplêndida realidade, já que se bem-sucedidas as investigações científicas que se estão sendo realizadas com os cães, não só eles poderão estender sua expectativa de vida, mas também outros adoráveis animais como os gatos.

Este impressionante projeto representa uma incrível noticia não só para os pets, mas também para os donos, já que embora seja inevitável o adeus definitivo, isto nos oferece a esperança de poder compartilhar muito mais tempo com os nossos animais de estimação.