Cocker Spaniel salva a vida de um golfinho que ficou encalhado numa praia

Cocker Spaniel salva golfinho

As imagens de como um cão salvou um golfinho bebê de uma morte certa inundaram a internet e outros meios de comunicação nos últimos dias. O cetáceo, que tinha ficado encalhado numa praia, foi achado por Leia, uma Cocker Spaniel de dois anos.

A fêmea, utilizando o olfato poderoso de sua raça, percebeu a presença do animal em apuros a percorreu quase um quilômetro de distância e alertou seu dono que, de imediato, voltou e levou o pequeno golfinho para dentro do mar.

Detalhes de como um cão salvou um golfinho bebê graças a um olfato apurado

Cocker spaniel

O fato aconteceu em Criccieth, uma zona costeira de Gales, no Reino Unido, quando Leia passeava pela praia junto com seu dono, Rich Wilcok, que estava tirando fotos do lugar. De repente, o cão começou a latir sem ter um motivo aparente.

Pela insistência de Leia, Wilcok entendeu que algo diferente estava acontecendo e decidiu ir atrás dela. E, assim, depois de caminhar alguns metros mais para frente, acharam o pequeno golfinho.

Por sorte, o homem conseguiu levar o golfinho bebê para as águas mais profundas e evitar a morte certa do animal, fato esse, que o deixou muito emocionado e o fez permanecer parado na beira do mar.

Além disso, tomou a precaução de ficar um tempo suficiente no mar para ter certeza de que o animal não voltaria à praia, visto que não tinha mais nenhuma pessoa no lugar, e também não dispunha de sinal no seu celular para pedir ajuda. Entretanto, mais tarde Wilcok avisou a guarda costeira.

As imagens no Youtube

No entanto, ele também teve a oportunidade de filmar as imagens do acontecido e disponibilizou tudo no Youtube. O vídeo foi reproduzido também por distintas páginas e blogs da internet, se tornando um viral.

De modo que a cadela Leia ficou famosa por ter achado o golfinho e salvado a vida dele graças ao seu ótimo olfato e aos seus latidos de alerta. No vídeo, também pode-se ver o pequeno golfinho entrando novamente no mar e nadando para as águas mais profundas.

O olfato dos Cocker Spaniel

Apesar de todos os cães serem caracterizados por terem o sentido do olfato muito desenvolvido, os cães da raça Cocker Spaniel parecem ser os que têm o melhor olfato. São capazes de reconhecer cheiros quase imperceptíveis ou inclusive alguns cheiros que foram cobertos com outros cheiros.

Por esse motivo, eles são utilizados com sucesso para encontrar:

  • Drogas;
  • Explosivos;
  • Pessoas desaparecidas em catástrofes naturais;
  • Vazamentos de gás;

Além disso, eles possuem grandes qualidades como cães de caça em pântanos e florestas, visto que podem rastrear a grande distância suas presas.

E por conseguinte, ao saber da noticia de que um cão salvou um golfinho ao encontrá-lo encalhado numa praia, certamente não foi nenhuma surpresa saber que era um cão da raça Cocker Spaniel.

Motivos dos encalhamentos de cetáceos

Cachorro na praia

Igual a este pequeno golfinho que teve a sorte de ser achado pela cadela Leia, milhares de cetáceos ficam encalhados em diversas praias todos os anos. Golfinhos, baleias, cachalotes e botos são achados nas costas do mundo já sem vida ou com sério risco de morrer.

No entanto, graças à rápida atuação de muitos voluntários (organizados ou improvisados) uma grande quantidade destes animais é devolvida com sucesso ao mar.

Entre os motivos pelos quais os cetáceos ficam encalhados nas beiras do mar ou em águas pouco profundas, destacam-se:

  • Velhice ou doenças;
  • Poluição sonora por tráfego marítimo excessivo, toques de sonares ou explorações petroleiras com canhões sônicos,
  • Feridas produzidas por predadores, embarcações ou por ficar presos em redes de pesca;
  • Modificações nas correntes marítimas;
  • Redes de pesca para a caça predatória desses cetáceos;
  • Anomalias geomagnéticas;
  • Contaminação por resíduos marinhos, como por exemplo, sacolas de plástico;

Tomar consciência

Para que a vida de muitos cetáceos não dependa da sorte de cruzar com cães como Leia, ou da generosa atitude de algumas pessoas, é preciso impor uma mudança de consciência para, ao menos talvez, livrar das causas de encalhamentos provocados pelas ações dos humanos.

Enquanto isso, a informação do feito por Leia e seu dono continue circulando pela internet (além da inusitada e curiosa notícia) é uma boa forma de aprofundar no tema e saber como agir se encontrarmos um destes animais encalhados em alguma praia.