Cocker: uma raça extraordinária, líder e amorosa

Os cachorros Cocker são uma raça muito apreciada e bastante popular. Especialmente depois de um animal desse tipo ter estrelado o filme do estúdio Disney “A Dama e o Vagabundo”, onde a protagonista é uma Cocker Spaniel chamada Reina. Os Cocker são uma raça extraordinária, amorosa e com espírito de liderança. Mas, isso não é tudo. Possuem outras qualidades que vamos explicar a seguir.

De onde vem o Cocker?

O Cocker Spaniel tem sua origem na Espanha, como seu nome indica, ainda que a raça como tal tenha sido estabelecida no País de Gales em 1892.

Os Cocker foram levados para a Inglaterra por seus donos espanhóis, que venderam os cães ou os deram de presente a aristocratas ingleses.

Esse cachorro era muito cobiçado como cão de caça (por isso foi muito popularizado na Inglaterra, onde a caça à raposa é um esporte nacional), pois é muito eficiente tanto para recuperar as presas caídas quanto para capturar pequenos animais terrestres de menor porte.

Qual a aparência do Cocker?

O Cocker é um cachorro pequeno, que pode alcançar até 40cm de altura nas fêmeas e 45cm entre os machos. O peso oscila entre 12,5kg e 14,5kg. Seu corpo é forte e compacto.

A cabeça alongada com orelhas de inserção baixa, largas e sedosas. Os olhos são muito grandes, doces e sempre de cor escura. O rabo é longo e segue a linha das costas, ainda que por vezes seja cortado por motivos estéticos.

A pelagem do Cocker é lisa, uniforme, sedosa e longa. Pode ser de cor preta, branca, dourada ou mesmo apresentar uma mescla das três.

Qual o temperamento do Cocker?

Temperamento do Cocker

O Cocker é um cachorro carinhoso e extremamente inteligente. Por ser um cão de caça, precisa de exercício constante. Ele gosta muito de correr pelo campo e se meter entre os matagais de vegetação espessa.

Graças à sua inteligência e à carência por exercícios, é possível ensinar uma multiplicidade de truques e brincadeiras sem muita dificuldade.

Além disso, é um cachorro de casa. É possível mantê-lo como um animal de estimação. Ainda que seja preciso levar em consideração que ele necessita de atenção constante e não suporta ficar sozinho.

No entanto, é um companheiro de natureza encantadora, brincalhão, muito doce e simpático.

É um cachorro atento, curioso, dócil, decidido, atlético, alerta e resistente. Tem um olfato muito bom, agilidade e é capaz de aguentar correr por longas distâncias. Se o tiver como animal de estimação, precisará de um lugar onde soltá-lo para correr durante o dia e desabafar.

Não se deve ignorar e é conveniente que sempre tenha a tarefa de se dedicar a ele, senão o cão ficará entediado e poderá demonstrar tendências destrutivas.

Embora vá desenvolver muito apego à sua família e estabelecerá um vinculo muito estreito e especial com uma das pessoas.

Apesar de ser um cão carinhoso e brincalhão, não é recomendável que viva em uma casa com crianças pequenas, pois tende a morder ou rosnar se for incomodado. Por isso, é necessário educá-lo desde filhote e socializá-lo adequadamente durante os passeios.

Que cuidados o Cocker requer?

Cuidados com o Cocker

Como é uma raça muito ativa, o Cocker tem muita tendência a engordar, por isso é preciso cuidar muito de sua dieta, além de levá-lo para fazer exercícios regularmente.

A dieta ideal para um Cocker é uma alimentação rica em nutrientes essenciais (proteínas, gorduras, vitaminas, minerais, cobre, ácidos graxos e zinco), porém, além disso, deve ser rica em proteínas para ajudar com a saúde de sua pelagem.

Os alimentos mais adequados para eles (por serem os mais ricos em proteínas) são o frango, o cordeiro, os peixes e os ovos.

Além da alimentação, o Cocker também precisa de cuidados especiais para sua pelagem, como escovações diárias e tosas ocasionais. Para isso é necessário levar o Cocker a um profissional especializado.

A raça precisa ainda de cuidados regulares de higiene, com atenção especial para os pés e orelhas, visto que acumulam muita sujeira nessas regiões.

Como é a saúde geral do Cocker?

Em geral, o Cocker tem uma saúde muito boa e pode viver de 11 a 12 anos. No entanto, tem tendência genética a apresentar algumas doenças como, por exemplo, alergias de pele, problemas de mordidas, otites, cataratas, tumores benignos ou surdez. Às vezes também são propensos a agredir outros cachorros.