Coisas que estressam os cães

São muitas as coisas que estressam os cães. Algumas, são tão comuns que podem chegar a passar desapercebidas. Outras, mais pontuais, podem ser mais fáceis de serem detectadas. Em qualquer um dos casos, daremos a você uma série de causas que podem gerar estresse nos cães.

Mudanças no ambiente que estressam os cães

coisas-que-estressam-os-cães-2

Há diferentes situações imprevistas –ou não- que não apenas estressam aos humanos da família, os peludos também são afetados por elas. Por exemplo:

  • Mortes.
  • Integrantes da família que abandonam a casa por motivos diversos.
  • Discussões.
  • Novos membros do lar (pessoas ou animais)
  • Visitas.
  • Mudanças.
  • Reformas (pedreiros por exemplo).
  • Mudanças nos horários de trabalho, estudo, etc.

As coisas que estressam os cães são muitas e diversas. Saber reconhecê-las, e tentar corrigi-las, farão com que o seu peludo leve uma vida mais saudável e feliz.

Mais coisas que estressam os cães

Entre as principais causas de estresse em cães está a falta de atividade física (passeios, brincadeiras). Mas a lista é grande e também inclui:

  • Falta de interação social com seus congêneres ou outros animais ou pessoas.
  • O transporte em diferentes meios de locomoção.
  • As visitas ao veterinário, associadas a situações traumáticas ou de dor. Por exemplo: a aplicação de vacinas.
  • Passar uma temporada em um hotel para cães.
  • Ruídos estridentes e repentinos, como os ocasionados por produtos de pirotecnia ou por trovões.
  • Deixar o animal muito tempo sozinho. Isso o fará sofrer de ansiedade por separação.
  • Não permitir ao animal entrar no interior da casa.
  • Conviver com muitos animais ou crianças. Os pequenos do lar podem alterar muito a um cão, já que eles costumam realizar movimentos bruscos que assustam ao cão.
  • O tédio. Embora seja um animal, passear com ele sempre pelos mesmos lugares ou alimentá-lo apenas com ração, poderá ser entediante para o peludo.

O maltrato também estressa os cães

Além de ser moralmente repudiável, o maltrato provoca estresse nos animais. Um cão pode se estressar por:

  • Permanece amarrado muitas horas do dia. Ou inclusive as 24 horas.
  • Ficar trancado em diferentes espaços reduzidos (jaula, caixas de transporte, etc.).
  • Ser golpeado, chutado ou recebe qualquer outro tipo de castigo físico.
  • Se puxam a sua correia ou se utilizam coleiras de enforque ou similares.
  • Se for privado de água e comida por períodos prolongados.

Como saber se um cão está estressado

Mesmo com tudo isto, como podemos saber se um cão está estressado? O sinal mais leve de estresse canino é vê-lo bocejar ante ações que não estejam relacionadas com o sono ou com a fome. E, entre os sinais mais evidentes, podemos assinalar:

  • O latir em excesso.
  • A destruição de diferentes objetos da casa.
  • O lamber e o morder suas patas de maneira compulsiva, chegando inclusive a se machucar.
  • Urinar e defecar dentro da casa.
  • Perseguir a própria cauda com insistência.
  • Aparência depressiva.
  • Perda de apetite.
  • Algum tipo de atitude agressiva.

Coisas que você pode fazer para evitar que o seu cão se estresse

Agora que você já conhece os sintomas e os motivos pelos quais o seu cão se estressa, você pode contribuir com simples ações para evitar que o seu pet sofra com este problema. Por exemplo:

cão-e-exercício

  • Socialize-o, seja seu cão um filhote ou um cão adulto.
  • Faça com que ele se exercite diariamente.
  • Permita que ele interaja com outros cães.
  • Varie os percursos dos passeios.
  • Deixe que ele cheire à vontade e descubra novos aromas enquanto passeia.
  • Surpreenda-o com uma riquíssima receita caseira ou com alguma delícia aprovada pelo veterinário.
  • O eduque para que ele aprenda a caminhar ao seu lado na rua e sem puxar a correia.
  • Não o deixe passar muito tempo sozinho.
  • Reserve um momento todos os dias para brincar com o seu pet.
  • Tente corrigir seus medos ou maus comportamentos utilizando sempre o Reforço Positivo.

Um cão sem estresse

Não hesite em consultar um veterinário para que ele te aconselhe sobre como solucionar possíveis problemas de estresse em seu amigo de quatro patas.

Além disso, explique ao seu filho que seu animal de estimação não é um brinquedo. Ele tem que respeitar as horas de descanso e de alimentação do animal e não deverá tratá-lo bruscamente. Mas, principalmente, não se esqueça de demonstrar ao seu cão, de maneira constante, quanto você o ama.  Este conselho normalmente não falha.