Com estas dicas, seu gato será mais sociável

Nosso gato deve ser acostumado desde pequeno a se relacionar normalmente com outros felinos ou pessoas. Se não fizermos dessa forma, será uma tarefa muito difícil e precisaremos de muita paciência para conseguir um gato sociável depois, quando já for adulto.

Se o nosso gatinho é muito independente e não gosta de socialização, não podemos achar que é impossível que se integre a um ambiente humano ou com outros companheiros de sua espécie.

Os gatos que são menos sociáveis emitem diversos sinais, como não procurar abrigo em nosso colo, mostrar-se incomodado ou até com raiva quando o pegamos ou o levantamos do solo, exibindo muita vontade de ser deixados sozinhos.

Socialização ruim

animal descapacitado

Comportamentos como esses podem ser criados por poucas oportunidades de socialização durante os primeiros anos de vida do animal, mas também podem ser causados por maus costumes, como carícias bruscas e excessivas.

Precisamos lembrar que os gatos não são como os cães. Os felinos não suportam brincadeiras ou carícias muito fortes.

Um gato selvagem e carinhoso

Os especialistas garante que é quase impossível transformar um gato selvagem em um animal super carinhoso, pois os felinos criados sem companhia humana até as sete primeiras semanas de vida não vão aceitar completamente os seus donos. Dessa forma, esses bichanos aceitarão apenas breves carícias. Por isso, é muito importante socializá-los o quanto antes.

A genética é outro aspecto muito importante. O temperamento afetivo dos felinos é bastante influenciado por tendências genéticas. Alguns gatos são mais independentes ou até mesmo antissociais, apesar de domesticados.

Como socializar o gato?

Os primeiros passos da socialização são destinados a criar uma rotina simples para que nosso felino seja mais carinhoso conosco e mais sociável. Você pode, por exemplo, alimentá-lo com frequência e em pequenas quantidades. Dessa forma, não deixaremos que ele tenha comida sempre à disposição e deixaremos claro que sua alimentação depende de nossa vontade.

Conversar com ele e acariciá-lo com frequência também melhorará nossa relação com o nosso bicho de estimação e fará dele um gato sociável. Devemos acompanhá-lo aos seus lugares favoritos, convidando-o para brincar. A brincadeira é uma ótima forma de reforçar os laços afetivos.

É muito importante não invadir o espaço do animal e nem forçar carícias e mimos. É o gato quem deve se aproximar de nós, graças às brincadeiras e petiscos. Tudo com muita paciência e cuidado, para ir mudando o comportamento dele pouco a pouco.

Um ambiente seguro

Para que nosso gatinho seja mais sociável, uma das coisas mais importantes é fazer com que ele se sinta mais seguro com o seu entorno. Para isso, além de oferecer os cuidados básicos com sua alimentação, higiene etc., devemos oferecer carinho suficiente para que o gatinho tenha confiança em suas relações.

Entretanto, cada gato precisa de um nível de atenção diferente e individualizado.

Um gato mais amigável com nossas visitas

gato_recebendo_carinho

Quando algum visitante chegar em casa, não devemos obrigar nosso gato a ser sociável. Sabemos que existem felinos que não resistem à curiosidade e correm para farejar as novas pessoas. Mas o normal é que a primeira reação do nosso bicho de estimação seja se esconder, especialmente se os convidados são crianças bagunceiras e barulhentas.

Não esqueça que os gatos possuem uma audição cinco vezes mais sensível que a nossa, fazendo com que um grito ou uma simples conversa em um tom mais alto seja uma tortura para eles.

Depois de um tempo com os visitantes em casa, podemos ir atrás do gato e, com ele em nossos braços, faremos com que se aproxime das pessoas desconhecidas. Deixaremos que ele as cheire e, depois de fechar a sala para impedir que ele saia, o colocaremos no chão.

Sua primeira reação será ir para um dos cantos da sala. Pouco a pouco, porém, o felino irá sair de seu esconderijo para se aproximar de todas as pessoas que estão em casa.

O passeio para um gato sociável

Se o gato ainda for pequeno, podemos levá-lo para dar um passeio na rua, mas é bom lembrar que esses animais podem ser completamente felizes sem sair de casa.