Como combater a ansiedade por separação do meu cão?

Cães e crianças têm mais em comum do que parece. Por exemplo, é comum sentirem ansiedade quando estão separados do seu dono.

Continue lendo este artigo para saber mais sobre o que é a ansiedade por separação e como você poderá combatê-la:

Seu animal de estimação dispara em uivos e latidos quando você chega em casa ou destrói tudo se você o deixa sozinho? Ele pode estar sofrendo de um problema comportamental chamado de ansiedade por separação.

A ansiedade por separação é um estado de estresse, medo, ansiedade e depressão que um animal de estimação deixado sozinho, ou separado de seu dono principal, pode vir a sofrer.

É comum que o cão aja dessa maneira quando ele considera que o alfa saiu de casa sem que existam outros membros da família.

Essa condição afeta significativamente as atitudes do animal de estimação, todas relacionadas com o estresse. Algumas dessas atitudes são a perda de controle do intestino, o excesso de latidos, atividades destrutivas ou a presença de ansiedade quando o animal começa a detectar a partida do dono.

Esse problema se desenvolve devido a um elevado nível de dependência que o cão tem do dono, mas também ocorre quando o animal de estimação tem pouca confiança em si mesmo.

Esse tipo de dependência afeta consideravelmente a saúde psicológica do cão, por isso o melhor é procurar maneiras de aliviar a ansiedade que é gerada em seu cão quando você não está presente.

Possíveis causas

Possíveis causas da ansiedade

Ainda não está bem claro quais são os fatores que afetam um animal de estimação que desenvolve um apego excessivo ao seu dono, porém isso parece ser influenciado por alguns elementos, tais como:

  • Desmame muito precoce;
  • Fatores genéticos;
  • A raça;
  • Histórico de abuso ou negligência.

Parece haver uma relação entre a ausência de um processo chamado de “descolamento primário” (que é a fase em que a mãe obriga o filhote a passar mais tempo sozinho) e o desenvolvimento de ansiedade por separação dos donos.

Os filhotes que passam menos tempo com a mãe tendem a desenvolver uma personalidade mais independente, e a terem mais confiança do que os filhotes que nunca tiveram espaço para ficarem sozinhos.

É melhor prevenir do que remediar

Prevenir esse transtorno é relativamente simples. Uma forma de perceber que o seu cão está começando a sofrer de ansiedade por separação, é quando ele apresenta uma emoção muito efusiva quando você chega em casa (saltar em cima, fazer xixi, etc.).

O melhor a fazer nestes casos é ignorá-lo, porque quando você tenta mimá-lo e acalmá-lo, você está indicando que a ansiedade é um estado mental aceitável e que ele será recompensado por isso com a sua atenção.

Espere até que ele esteja mais calmo para que você se aproxime e o cumprimente, essa é a melhor maneira que você tem para evitar efusões afetivas toda vez que você voltar para casa.

O cão deve aprender a passar um tempo sozinho e isso é algo que você tem a responsabilidade de ensiná-lo. É melhor que isso seja feito de forma gradual, por isso não é bom deixá-lo sozinho por longos períodos de tempo.

Se você deixá-lo sozinho por curtos períodos de tempo e ir aumentando gradualmente, para evitar que o cão fique um longo tempo solitário, você evita que se gere um trauma, que resultará em problemas de comportamento.

Dessa forma, o cão vai entender que quando você sai, ainda que você demore um pouco, você voltará, sem que isto signifique uma situação estressante para ele.

Dicas para combater a ansiedade por separação

Combatendo a ansiedade

A ansiedade por separação se manifesta com uma intensidade diferente dependendo de cada cão. Ela também vai variar de acordo com as situações que são apresentadas.

Por exemplo, alguns animais de estimação mantêm a calma durante a ausência de seu dono durante a manhã e a tarde, mas não suportam ficar sozinhos à noite. Outros desenvolvem ansiedade depois de passarem longos períodos sozinhos, por exemplo, após as férias.

Você deverá prestar atenção às situações que desencadeiam esse comportamento e na intensidade com que o seu animal de estimação sofre.

Portanto, você deve determinar o que provoca a ansiedade, porque as pessoas, muitas vezes, confundem a ansiedade por separação com o tédio. Se um cão age de forma perfeitamente normal, mas, depois de onze ou doze horas sozinho, começa a latir e a uivar, provavelmente ele está entediado.

Se você perceber que, de fato, seu cão tem esse tipo de ansiedade, o melhor que você pode fazer é cansá-lo para que ele gaste sua energia. Dessa forma, ele vai ficar quieto por mais tempo. Leve-o para uma caminhada antes de sair, isso vai ser muito útil.

Da mesma forma, recompense-o quando você chegar em casa e ele não tiver causado nenhum estrago ou pulado em cima de você. Isso irá gerar uma consciência nele sobre seu comportamento quando você não está.

Em caso de uma ansiedade severa, é melhor se aconselhar com um especialista.