Como denunciar vídeos da Internet sobre maus-tratos de animais

Muitas vezes, este fato nos estimula a agir; realmente, nós também animamos você a, no caso de ver algum sinal de maus-tratos contra animais, denunciar pela Internet ou por qualquer outro meio de comunicação. A pergunta que muitos se fazem é: como fazer isso? Acreditamos que, se cada um de nós contribuirmos, ainda que um pouquinho, podemos erradicar esse mal. Queremos oferecer a você todas as ferramentas necessárias para que faça a sua parte.

Por isso, decidimos dedicar este artigo para contar-lhe como denunciar os maus-tratos contra animais pela Internet ou por outros meios.

Os maus-tratos contra animais, um mal que se espalha

cao-ronca-2

Apesar dos muitos esforços realizados por diferentes organizações, assim como por muitos indivíduos, ainda continuam existindo muitos animais abandonados nas ruas. Conforme o país, eles estão em situação melhor ou pior. Por exemplo, na Turquia, cuida-se muito dos animais de rua. Os próprios habitantes lhes proporcionam bebida e algo que comer.

Contudo, existem países nos quais os animais abandonados morrem de fome. Ou pior, de doenças que poderiam ser curadas ou evitadas.

Muitos desses animais de rua foram vítimas de maus-tratos. Tudo para, em seguida, serem abandonados, se não tiverem a sorte de serem resgatados por alguma organização. Souberam-se de muitas histórias de cães que estão sozinhos acorrentados em alguma propriedade. Ou de alguns que foram vistos sendo jogados de carros, enquanto os coitados se arrastavam pelo chão. O que devemos fazer se presenciarmos algo assim?

Como denuncio os maus-tratos pela Internet

Não importa se presenciarmos os maus tratos ao vivo ou em vídeos que circulam pela Internet, nosso dever é denunciá-los.

O fato de as redes sociais estarem em alta faz com que haja conteúdos para todos os gostos, sem importar se esses são macabros e fazem mal aos animais. Infelizmente, e embora seja difícil de acreditar, há muitas pessoas que desfrutam disso.

Para poder denunciar esse tipo de vídeo, você deverá fazer o seguinte:

Não divulgá-lo

O objetivo dos vídeos em páginas como o Youtube ou redes sociais, como Twitter, é atrair o maior número possível de seguidores. Desse modo, recebem uma compensação econômica por isso. Se os divulgamos, ainda que simplesmente pela indignação que esses vídeos nos geram, não estaremos mais que ajudando a sua causa.

Portanto, não importa o que você vê. Mãos à obra rapidamente e não ajude a difundir algo tão cruel.

Reúna provas

Tudo o que você possa recopilar será excelente na hora de fazer a denúncia. Tente averiguar o nome do usuário do dono do vídeo e veja se ele está em outras páginas ou redes. Copie os links de todos os sites nos quais apareça, tire fotos da tela do computador, guarde as imagens e tudo o que você considerar uma prova.

Não ache que possuir muitos dados pode ser problema, pelo contrário. Quanto mais provas você tiver, mais fácil será resolver o caso.

Envie a informação

caes-e-a-violencia-machista

Essa é sem dúvida a parte que possivelmente muitos de nós já sabíamos. Toda a informação que venha acompanhada (só se você quiser) dos seus dados e algo escrito (opcional) deve ser enviada a este endereço:

Delegacia de Meios Eletrônicos de São Paulo
[email protected]
(11) 6221-7011 / R 208, 209 / Av. Zaki Narchi, 152 – Carandiru – SP

Uma vez que chegar até eles o que você enviou, os advogados examinarão o vídeo atentamente, bem como a informação enviada. Isso é extremamente importante. Às vezes, é possível que esse caso já tenha sido julgado ou que não seja do país onde você reside. Assim, estará fora dos limites jurisdicionais ou talvez não seja real.

Além disso, uma análise exaustiva do vídeo permitirá reconhecer as pessoas envolvidas, graças a ferramentas das quais dispõem esse escritório para isso.

Já tendo sido examinado o caso, a denúncia pertinente é remetida à polícia, que se encarregará de procurar pelo agressor, e que seja feita justiça.

Se você vir um caso de maus-tratos ao vivo, o melhor é que tire fotos ou faça vídeos do animal, de seu estado, do lugar e, se você vir alguém por perto, tire também foto dessa pessoa. Você pode enviá-lo ao mesmo e-mail para que continuem os trâmites necessários, ou entrar em contato com o órgão de proteção animal da sua cidade.