Como educar corretamente um Boxer

Inteligente, fiel, afetuoso, equilibrado, brincalhão, curioso. Assim é o Boxer, um cão cheio de força e de vitalidade, que se dá muito bem com as crianças. Mas também é um animal muito desconfiado ante os desconhecidos e, se considerar que sua família – ou matilha – corre algum tipo de perigo, a defenderá com todas as suas forças. Daí provem sua fama de agressivo.

Por isto é importantíssimo educá-lo desde filhote. Além disso, assim ele também poderá ser controlado em sua tendência de se mostrar possessivo e dominante.

Conselhos para educar corretamente um boxer

Educando um Boxer

Se você souber as características positivas e desafiantes de seu Boxer será muito útil para entendê-lo enquanto você o treina. É um animal fácil de adestrar, sempre que você assumir o papel de comando de forma explícita.

Se você não o fizer, poderá resultar em um animal difícil de controlar e que se tornará obstinado e exigente. Por tal motivo, você deve começar sua educação desde o primeiro dia e ensinar-lhe a te respeitar como chefe de seu grupo.

Tenha em mente estes conselhos:

– Dê a ele um nome curto, assim ele o reconhecerá de forma rápida.

– Para manter seu interesse desperto enquanto você o educa, fale com ele de forma animada e amistosa.

– Dê ordens simples e não as mude. Por exemplo: Aqui ou vem. Sentado. Pule. Quieto e NÃO. Lembre-se que deverá ser paciente e que terá que repetir os comandos muitas vezes até que ele os assimile.

Não se irrite se ele se demorar em sua aprendizagem e faça com que ele note a sua felicidade ante seus avanços.

– Faça com que ele se acostume, desde filhote, a urinar e a defecar fora de casa. Você poderá ensiná-lo utilizando um jornal umedecido com a urina dele, que você deverá ir levando, pouco a pouco, para a porta da rua ou para o jardim ou quintal, se o possuir.

– Antes de seu passeio, peça-lhe que se sente para você poder colocar a coleira. Para continuar assim, estabelecendo a sua liderança, você deverá, sempre, sair e entrar em sua casa primeiro que seu cão.

E, durante a caminhada, posicione-se uns passos à frente dele. Se ele tirar a coleira, pare e não retome a caminhada até que ela seja novamente colocada.

– Se ele começar a morder diferentes objetos que estão a seu alcance no lar – sapatos, móveis, almofadas, meias –, o detenha com um NÃO e lhe dê de imediato um brinquedo mastigável. Deve ficar claro para ele as coisas que ele pode morder e as que não pode.

– Habitue-o a deixar tocar o seu corpo: examine sua boca, sua pata, etc. acostume-o também a ter seus brinquedos e comida removidos sem que tenha reações de agressividade. Pense que tudo isso poderá ser útil em uma consulta veterinária, ou quando se fizer necessário no lar.

Mais informação sobre a educação do boxer

Informações sobre a raça

Contaremos a você agora, algumas outras informações que poderão ser úteis durante o processo de educação de seu cão:

– Nunca bata nele. Com violência, não se consegue nada. E, além disso, isso poderá fazer com que o seu boxer se torne agressivo.

– Só o repreenda no exato momento em que ele tiver um mau comportamento. Se o fizer depois, o animal não entenderá o motivo de sua ira.

Assim como ele também não entenderá uma felicitação por um comportamento que ele tenha tido anteriormente.

– Quando ele tiver aprendido uma nova ordem, recompense-o. Leve em conta que alguns cães respondem melhor com brincadeiras do que com comida durante o treinamento.

– Assegure-se de que seu Boxer faça muito exercício. Caso contrário, ele poderá ficar entediado e inquieto, e inclusive passar a ter comportamentos não desejados.

– Envolva toda a sua família no adestramento de seu cão, para que ele se acostume ao comando de cada um deles.

Lembre-se que todos devem utilizar o mesmo critério e as mesmas palavras para lhe dar uma ordem. Não confunda o animal dando a ele diretivas contraditórias.

– Quando você ordenar algo, você deverá mostrar a ele que fala sério. Sua expressão e sua linguagem corporal têm que lhe transmitir sinais claros.

Se você não for suficientemente firme, ele achará que você está brincando e não dará a mínima.

– É importante também que você socialize o cão, facilitando o contato com outros humanos e também com outros animais. Se surgir algum comportamento negativo, corrija-o de forma imediata.

Seguindo estes conselhos, você conseguirá conviver com um animal sumamente agradável e livre de comportamentos agressivos.

De qualquer maneira, se considerar necessário, lembre-se que – a partir de 5 meses – seu animal já está em condições de ser adestrado por um profissional.