Como educar um cão antissocial

Muitas dos comportamentos desenvolvidos os cães adultos devem-se a erros cometidos durante o processo de ensino. Infelizmente, a maioria destes erros, resulta em que nosso cachorro não tolere a presença de outros animais ou de outras pessoas. A seguir daremos algumas dicas para educar um cão antissocial:

 

Cachorro antissocial

Primeiro devemos considerar que existem dois comportamentos bem marcadas que o seu cachorro pode desenvolver para que ele se torne “antissocial”:

. Um cachorro nervoso demais: o cão desenvolve medo ao entrar em contato com outros animais ou com outras pessoas alheias ao seu entorno. Situações como medo ou nervosismo podem desencadear comportamentos inapropriados, como urinar no momento de empolgação, latir ou se comportar de forma violenta se sentir encurralamento.

.Um cachorro estressado: em geral, quando o nosso bichinho de estimação está passando por uma situação de estresse, pode ser que ele não lide muito bem com outros animais, nem permitir contato ou aproximação.

.Um cachorro agressivo: a agressividade é, infelizmente, um dos problemas mais frequentes que os donos dos cães enfrentam, e pode ocorrer por múltiplas causas, porém, em geral está relacionada ao isolamento do animal.

cachorro-agressivo-2

Como já mencionamos, as tendências antissociais devem-se a processos de ensino inadequados, contudo, a maioria pode ser corrigida mesmo em cachorros adultos. Tanto os cães quanto os humanos, continuam aprendendo ao longo da vida, no entanto, transformar a conduta de um cachorro precisará de tempo e paciência.

Tenha em mente que para conseguir a correta socialização do bichinho de estimação, você deverá atender três necessidades básicas que eles têm:

– Devem fazer exercício físico: o exercício é fundamental para qualquer animal, pois é a forma em que liberam toda a energia acumulada. Através dos passeios, os cachorros conhecem outro tipo de ambiente, que lhes permite interagir com outras pessoas e outros animais.

– Devem estar em contato com outros animais: os cachorros são extremamente sociáveis e parte do desenvolvimento de uma mentalidade saudável é o contato contínuo com outros animais.

Muitas vezes, os cães que nunca socializaram com outros, reagem com agressividade ou medo porque não sabem o que fazer, pois é uma situação que os desconcerta e produz reações indesejadas.

– Não devem ser humanizados: o erro que a maioria dos donos comete é de tratar o seu bichinho de estimação como se fosse humano, sem entender que os cachorros têm seu próprio sistema social, baseado na hierarquia.

Um cão mimado em excesso ou que assume um papel dominante na hierarquia de seu lar, atuará de forma dominante com outros animais, pois seu dono o posicionou no lugar alfa.

O que fazer se seu cachorro é antissocial

cachorro-correndo

1.-Exercite seu bichinho de estimação adequadamente, para que ele gaste a energia acumulada e se concentre no ensino.

2.- Acostume o cachorro a ver e ouvir outros animais: como foi citado acima, a maioria dos problemas de sociabilidade dos cães deve-se à falta de costume ou de contato com outros animais.

Este processo deve ser feito aos poucos, procurando manter uma distância segura para que o cachorro não ataque outros animais, evitando ou advertindo aos demais donos que o seu bichinho de estimação está na fase de treinamento e que devem manter distância.

3.-Aprender a reconhecer a linguagem corporal do cachorro, quando ele fica tenso, em estado de alerta ou começa rosnar. Isto deve ser detido de imediato, deve-se chamar sua atenção para que ele se concentre em outra coisa e não em atacar.

4.-Dar longas caminhadas com o cachorro, usando a coleira e a focinheira, preferencialmente o enforcador, contudo, devemos evitar puxar da coleira muito forte, pois pode machucar a traqueia do animal, os enforcadores são usados para evitar que o cachorro arraste seu dono, não para que o dono o machuque.

Escolha lugares onde haja outros cães e tente, se possível, evitar que o seu bichinho de estimação entre em um comportamento de ataque, lembre-se de controlar a linguagem corporal do cão.

5.-Procure aconselhamento, se seu cachorro for muito agressivo, você pode conversar com os passeadores de cães, pois geralmente eles têm conhecimento e estratégias para controlar este tipo de situações.