Como ensinar o seu cão a não latir em excesso

Como ensinar seu cão a não latir em excesso

Alguns cães podem ficar latindo por muito tempo para um determinado objeto ou pessoa. E as causas que provocam esse tipo de comportamento são diversas. O animal pode, por exemplo, comunicar que existe alguma ameaça por perto através do latido. Dessa forma, é produzido um latido “em cadeia” com outros cachorros da vizinhança, que se somam para avisar sobre esse sinal de perigo.

O cão pode latir demais por se sentir um pouco solitário ou ter se assustado com alguma coisa, como muitas pessoas passando perto de onde ele está.

O que não fazer quando o cão latir

beagle latindo

Jamais grite com o cão quando ele latir em excesso. Isso o fará entender que a atenção que ele estava querendo foi conquistada de alguma forma. Se ficamos com pena dele e o deixamos entrar em casa, o animal entenderá que foi recompensado por latir. Dessa forma, você estará reforçando o comportamento e ele voltará a latir cada vez mais.

Atitudes corretas

exercício com cachorro

Existem várias formas de agir quando nosso animal de estimação late em excesso:

  • Um método muito interessante é jogar água ou atirar pedras ou objetos que façam barulho perto dele, tomando cuidado para que ele não te veja. Se o cão ficar calmo, é hora de recompensá-lo com muito carinho e petiscos. Repita isso até que o cão perca o costume de latir demais.
  • Os comandos “silêncio” ou “pare” também ajudam nessa situação. Podemos dar a ordem tendo nas mãos algo de que o cão goste, como uma guloseima ou outro objeto. Espere até que ele se cale para premiá-lo. Dessa forma, o animal irá associar o comando “silêncio” como algo positivo.
  • Algo bastante eficaz é ignorar o cão quando ele estiver latindo muito. No começo, os latidos continuarão. Mas chegará um momento em que o animal se dará conta de que não adianta latir e o sentimento de frustração o fará abandonar esse comportamento.
  • Se o seu animal de estimação é muito sociável, a cada vez que ele latir perto de outros animais ou pessoas, leve-o para um cômodo separado. O cão chegará à conclusão de que não vale a pena latir e perder a companhia dos amigos.

Exercício é essencial

O excesso de energia também pode levar o animal a latir em excesso. Um passeio diário não é suficiente para que o cão libere as energias que lhe sobram. Uma boa ideia é levá-lo a um parque ou espaço aberto, onde haja outros animais como ele e possa gastar o excesso de energia.

Também existem cães que latem por tédio. Algumas raças precisam mais de companhia do que outras. É o caso do Pastor Alemão, por exemplo. Em lojas especializadas é possível encontrar brincadeiras para estilar a mente dos cães.

Dicas práticas

O ideal é entrar em contato com um adestrador para que ele analise as características do animal e nos aconselhe sobre a melhor técnica para que nosso pet deixe de nos atrapalhar com seus latidos. Cada cão é único e as causas de seus latidos podem ser as mais diversas.

Mas existem algumas dicas que todos podem seguir:

  • Tente tranquilizar o animal. Quando ele está calmo e relaxado, é bom acariciá-lo suavemente.
  • As ordens e comandos funcionam. Se o seu animal de estimação foi acostumado a reconhecer o que significa o “Não”, utilize esse recurso.
  • As atividades físicas são muito importantes para diminuir o estresse.
  • Se o seu cão se sentir muito ansioso com alguma situação ou ambiente, leve-o para um lugar onde se sinta mais confortável e seguro.
  • Se o animal não gosta ou não pede pelo contato ou companhia de outros cães e pessoas, não tente forçá-lo.
  • Quando sair para passear, deixe que o animal descubra o ambiente e cheire tudo o que quiser. Assim, ele ficará mais tranquilo.
  • Se o cão é muito sociável e não frequenta locais onde há outros cães, devemos dedicar algumas horas para brincar com ele.