Como ensinar um cachorro a viajar de carro

Qualquer desculpa é boa para tirarmos férias, seja apenas um fim de semana, ir ver os avós ou até mesmo irmos relaxar em uma praia deserta. Mas o que acontece se você tiver animais de estimação, especificamente um cachorro? Não se preocupe porque, geralmente, são animais que gostam de viajar de carro.

Mas, se o seu cachorro for daqueles que não gosta de viajarvamos dar algumas dicas sobre como ensinar um cachorro a viajar de carro. Portanto, não perca!

Ensinar um cachorro a viajar de carro

cachorros-no-carro

Há muitos cães que relutam em entrar no carro, outros, no entanto, adoram, mas tudo vai depender da educação que lhes demos desde pequenos ou também quando adultos. Para isso você tem que colocar esforço, paciência e principalmente muito carinho.

Você pode conseguir que este processo de aprendizagem se torne algo divertido.

Primeiro você tem que acostumar o cachorro lentamente, não esperar que, no primeiro dia, você faça uma longa viagem e ele saiba se comportar. É por isso que o primeiro passo é colocá-lo no carro e que o reconheça, também lhe mostre seu lugar que será exclusivo para o cachorro e será onde ele vai viajar.

Esta primeira fase realizaremos com o carro desligado e nós ao seu lado, dando-lhe abraços e algumas guloseimas.

Ainda que você não acredite, é muito importante que você fale com ele e lhe explique que este será o seu lugar no carro quando forem viajar. Isto você pode fazer durante vários dias.

A próxima fase será voltar a colocar o cachorro no carro e colocar nele todos os dispositivos de segurança, como o cinto ou a rede de proteção e realizamos o processo anterior de ficarmos ao lado dele e dar-lhe uma guloseima como recompensa.

Se ele superar esses dois momentos de aprendizagem, já é hora de dar uma voltinha! Uma distância curta, onde vamos falando com ele e lhe passando segurança e carinho.

Quando terminar o passeio lhe diremos que se comportou muito bem e o recompensaremos. Aos poucos vamos fazendo trajetos cada vez mais longos.

Apesar de já termos concluído o processo de educação, você deve continuar vigiando seu cão cada vez que você viajar com seu animal de estimação, você deve transmitir sempre tranquilidade durante a viagem e quando chegar ao destino e tirá-lo do carro, você deve sempre recompensá-lo e dizer-lhe que se comportou muito bem e dar todo o nosso amor para ele.

Conselhos de segurança para viajar de carro

Além de educar o seu cão para viajar de carro, você também deve levar em consideração algumas normas de segurança muito importantes para evitar acidentes.

É muito importante evitar distrações, é por isso que antes de ligar o carro, você tem que verificar se está tudo pronto, para quando estivermos viajando não haver nenhum imprevisto.

Colocar o cachorro no carro

As leis exigem que o cachorro vá no carro separado do motorista no banco traseiro e separado por uma rede de segurança ou barras de proteção, tudo isto para evitar acidentes.

O lugar que escolhemos para ele deve ser confortável, coloque seu cobertor e alguns de seus brinquedos.

Outra opção, se seu cachorro não for muito grande, é colocá-lo em uma caixa transportadora presa com um cinto de segurança e enganchada em alguma parte do carro.

Conselhos durante a viagem de carro

cachorro-de-carro

– É muito importante a educação, é essencial para que a viagem de carro seja um sucesso. Também deve ser feita lentamente.

– O cão deve ir bem preso para não distrair o motorista, sempre cumprindo as normas de segurança rodoviária.

– Nunca deixar o cão colocar a cabeça para fora da janela do carro.

– Faça algumas paradas de vez em quando para que o cachorro beba água, faça suas necessidades e brinque um pouco.

Não se esqueça de recompensá-lo quando chegar ao destino. Também é muito importante agradecer-lhe por seu comportamento com alguns mimos.

– Se o seu cachorro tem tendência a ficar enjoado enquanto viaja de carro, deixe-o em jejum e não lhe dê nada de comer antes ou durante a viagem.

Certifique-se de que o carro está bem ventilado e deixe um brinquedo com ele para que o morda e fique entretido. Se você notar que o problema persiste, você pode consultar seu veterinário para prescrever alguma medicação.