Como limpar as remelas de seu cão?

remelas

O hábito de limpar diariamente os olhos de seu cão, além de uma questão de higiene, pode evitar problemas oculares, como conjuntivite.

Temos que levar em conta que os olhos de nossos cães se sujam quando eles brincam no parque, ou quando esses animais estão em contato com outros pets.

O cuidado com os olhos e a retirada das remelas é fundamental para que as partículas de sujeira não entrem no globo ocular do cão. Se essas partículas continuarem lá, podem causar uma infecção.

Os cuidados com os olhos vão variar de acordo com o tipo de cão. Os que têm os olhos saltados necessitam de mais cuidados.

Diferença entre as remelas do cão

caes-com-olhos-saltados

  • As remelas consideradas “normais” são as que o cão pode ter, igual a nós os humanos, depois de algumas horas de sono. Para retirá-las, o melhor é utilizar uma gaze seca, passando-a sobre a borda do olho do animal.

Caso estejam um pouco duras, o melhor é umedecer a gaze em um pouco de água morna para conseguir amaciá-las. Também é possível utilizar uma toalhinha especial para cães.

  • Se os olhos de nosso animal de estimação estão avermelhados e as remelas são verdes e duras, pode ser um sinal de que há uma infecção na zona ocular, como a conjuntivite.

Se ocorrer isso, o melhor é ir diretamente ao veterinário para tratar a infecção. Nunca tente solucionar certos problemas com métodos caseiros, como soros ou outros remédios.

Nesse último caso, métodos errados poderiam agravar o problema ocular.

Dependendo da raça

Em algumas raças de focinho curto, as lágrimas e as remelas se introduzem nas dobras da pele e necessitam de uma limpeza profunda dessas dobras. É o caso, por exemplo, de raças como o Shih-tzu e o Pequinês.

Nesses cães, é aconselhável que tenham sempre os olhos limpos e o pelo ao redor curto. Você terá que retirar o pelo (podemos também utilizar um elástico para prendê-los). Também é necessário aparar frequentemente os pelos ao redor dos olhos.

Você terá que ter um pequeno pente e tesouras de ponta arredondada para pentear e cortar regularmente os pelinhos da face e do focinho. Assim, eles nunca entrarão nos olhos.

Assim, evitaremos, além de tudo, que o nosso amigo sinta coceira ou desconforto e que tente arranhar a área com suas patas. Isso é algo que costuma produzir muitas complicações.

Higiene desde pequenos

O aconselhável é que acostumemos os nossos cães desde pequenos a essa higiene. Dessa forma, evitaremos que o animal fique nervoso ao realizarmos a limpeza. É importante que nós mostremos tranquilidade e serenidade, para acalmar o cão e para que ele assimile o processo como algo natural e cotidiano.

Na hora de retirar as remelas…

O processo adequado é embeber um pedaço de gaze em uma solução fisiológica especial para a limpeza dos olhos, de humanos ou de cães. Ou em chá morno de camomila. Iremos deslizando com suavidade de cima para baixo sobre seus olhos, tirando a sujeira pouco a pouco.

Sempre é preferível fazer isso de forma suave. Você terá que repetir o procedimento várias vezes até que os olhos fiquem bem limpos. Será melhor do que fazê-lo de uma só vez, com brutalidade.

Quando tivermos retirado as remelas de um olho, repetiremos o processo no outro. Mas para isso  utilizaremos uma gaze nova. Dessa forma, evitaremos o risco de transmitir possíveis infecções de um olho para o outro.

A limpeza ideal dos olhos é a realizada duas vezes por semana, a menos que se trate de uma raça propensa a acumular remelas e sujeira, ou que seu animal de estimação já tenha tido problemas oculares.

No caso de existir esses problemas, a limpeza dos olhos de nosso cão deverá ser feita diariamente.

A recompensa

premio-para-caes

Quando terminarmos de eliminar as remelas, é muito importante que se dê um prêmio ao cão. Assim, o animal começará a associar a limpeza dos olhos com algo positivo, que lhe traz uma boa recompensa, assimilando cada vez melhor o processo.

Algumas enfermidades oculares

Se observarmos uma aparência sempre suja e os olhos com remelas, é possível que o nosso animal de estimação tenha um problema crônico. Esse problema é comum em cães que costumam carecer de suficiente secreção lacrimal, como os cães da raça Cocker.

Mediante uma simples consulta ao veterinário, é possível resolver esse problema, que muitas vezes acomete nossos animais.