Como reconhecer em casa problemas cardíacos do cão

As doenças cardíacas afetam muitos cães, em especial quando o animal está envelhecendo. No entanto, os problemas no coração não são iguais nos cães grandes e pequenos. Por isso, convém reconhecer os sinais que demonstram que o cão tem uma insuficiência cardíaca e aprender a “medir a pulsação” do nosso animal de estimação.

Problemas no coração

doenças

Assim como acontece com o coração das pessoas, o dos cães também pode falhar. Dessa forma, as diferentes patologias podem se originar devido a diversos motivos, dependendo do tamanho do animal. Às vezes, são as válvulas cardíacas que apresentam algum problema, sobretudo no caso dos cães de pequeno porte.

A diferença entre os cães pequenos e grandes é que, no caso dos primeiros, os problemas são frequentemente nas válvulas do coração. Por outro lado, nos grandes, a cavidade cardíaca não pode devolver o sangue para o resto do corpo de maneira eficaz.

O que costuma acontecer é que as bactérias que infectam a boca dos cães pequenos acabam afetando as válvulas do coração, que controlam a entrada e saída de sangue, originando uma doença chamada insuficiência valvular.

No caso dos cães grandes, esse problema ocorre quando o coração cresce tanto que as válvulas não dão conta. Nesses casos, a zona cardíaca não consegue devolver o sangue ao resto do corpo.

Sinais que indicam insuficiência cardíaca no cão

Um animal que se cansa de forma excessiva realizando exercício, brincando ou em seus passeios ao ar livre pode estar padecendo de algum problema cardíaco.O coração do animal de estimação que está com insuficiência está lutando para bombear o sangue com o oxigênio, que não chega aos músculos na quantidade necessária. Isso acaba causando problemas para respirar e a necessidade de inalar o ar cada vez com mais frequência.

A tosse no cão é um dos sinais de que ele pode estar padecendo de uma doença no coração. O veterinário poderá averiguar se esse é o caso.

A maneira correta de medir a pulsação de um cão em casa

Medir em casa as pulsações do nosso animal de estimação será uma boa forma de encontrar a tempo uma insuficiência cardíaca no seu cão. Para efetuar essa operação, tente posicionar o seu animal de lado, sem forçá-lo, para que ele fique bem confortável. Depois, coloque os dedos (exceto o polegar) na metade da coxa do animal, já que nessa zona é mais fácil de sentir o seu pulso.

Iremos contar o número de batidas do coração do cão durante 15 segundos, multiplicando o número de pulsações percebidas por quatro para obter o número de batimentos do cão por minuto. É preciso repetir a operação para se assegurar que a medição tenha sido correta e para detectar os temidos problemas no coração de uma forma precisa.

Como referência, as pulsações de um cão que esteja com cerca de 13 quilos irão oscilar entre 100 a 160 batimentos por minuto. Se o animal supera esse peso, as batidas se reduzem para 60-100 por minuto.

Hábitos saudáveis para a saúde cardiovascular do cão

Da mesma forma que auxilia os seres humanos, o exercício físico é a chave para manter a saúde do nosso animal de estimação. É muito recomendável o passeio durante pelo menos meia hora por dia e ao ar livre. Dessa forma, além de ajudar na saúde do coração, estaremos evitando a obesidade, um problema perigoso para o animal e para o seu órgão vital.

Vale lembrar da peculiaridade dos cães de nariz chato. Devido à sua fisionomia, têm problemas de respiração por causa da constituição da sua cabeça e do seu focinho. Por isso, é importante, nessas raças, prevenir qualquer tipo de doença cardíaca.

Uma alimentação adequada

cão-comendo

A alimentação também incide na saúde do coração do cão. Já desde a sua fase de filhote é necessário adaptar a dieta em cada uma das suas fases vitais. É importante considerar que os cães pequenos possuem um metabolismo mais acelerado e, por isso, os seus problemas cardíacos costumam ser mais frequentes.

Assim como acontece com as pessoas, a dieta do animal de ser baixa em sal. Além disso, a taurina é um aminoácido que está nas proteínas dos peixes, frango, vitela, entre outros alimentos. Também podemos encontrá-lo em alguns complementos nutricionais. Tudo isso será excelente para prevenir problemas no coração do seu adorável animal de estimação.