Comportamento compulsivo nos gatos

A maioria dos felinos são verdadeiros cabeleireiros, muito meticulosos, mas o que fazer quando isto se torna um comportamento compulsivo? Por várias razões, o gato costuma se lamber, se coçar e mastigar o próprio pelo. No entanto, se estes comportamentos se tornam compulsivos, poderá machucar e prejudicar a pele e a pelagem de seu bichano.

Neste artigo, compartilharemos alguns conselhos para que você saiba identificar um comportamento compulsivo nos gatos. Vamos saber mais?

Por que meu gato se lambe?

Se o seu gato se coça, se lambe ou mastiga os pelos de forma compulsiva, você deverá ficar bastante atento. Se essa conduta é desmedida, seu bichano corre o risco de sofrer de perda de pelos com esse tipo de automutilação, que também pode deixar certas áreas da pele avermelhadas e irritadas.

Ainda que este tipo de comportamento também possa ser observado em várias espécies, os gatos siameses e outras raças orientais são mais propensos a este tipo de comportamento obsessivo. De fato, as fêmeas têm maior tendência a se lamberem, mastigarem os pelos, ou de puxarem os pelos.

Quais podem ser os problemas mais comuns?

gato-lambe

  • Os parasitas, por exemplo, podem ser os culpados por seu bichano se coçar compulsivamente. Como os felinos são excelentes cabeleireiros, podem eliminar com grande efetividade todos os rastros das pulgas. Se você notar que o seu animal lambe a parte baixa do lombo obsessivamente, com a presença ou não de crostas no pescoço, é um sinal de que as pulgas podem estar causando o problema. Outros parasitas, incluindo carrapatos, ácaros, e micose, também podem fazer com que o seu bichano caia neste tipo de comportamento compulsivo.
  • As alergias podem ser outro dos motivos. Assim como algumas pessoas desenvolvem irritações na pele em resposta a certos alimentos ou produtos do ambiente, os gatos podem ter coceiras na pele e sofrer irritações se são alérgicos a algo que se encontra em seu meio.
  • Pele seca. No inverno, o ar costuma ressecar a pele dos bichanos, ainda mais se eles sofrem de deficiências nutricionais. Nesse sentido, a pele seca e escamosa poderá servir como um gatilho para que o felino comece a se lamber ou a se coçar, a procura de algum alívio.
  • Dor. Se você notar que o seu gato se lambe ou se morde no mesmo lugar repetidamente, pode ser que ele esteja sentindo dor ou mal-estar nessa área.
  • O tédio, a ansiedade, ou transtorno compulsivo também podem ser outros dos motivos. Estes tipos de transtornos mentais são mais prováveis de ocorrerem em gatos de dentro de casa, devido a fazerem menos exercício e terem menos emoções que os gatos que passam mais horas ao ar livre. Os transtornos compulsivos, em geral, começam quando existem mudanças no meio ambiente de um gato, incluindo um novo animal, um bebê na casa ou uma mudança para uma nova localização.

Que tratamentos existem?

gato-lambendo

  • Eliminação dos parasitas. Como pode ser difícil diagnosticar a infecção por pulgas nos gatos, é que alguns veterinários recomendam tratar os bichanos com produtos de controle de parasitas confiáveis, por entre seis e oito semanas, para ver se se reduz a incidência do lamber, do arranhar, ou mastigar. É bom esclarecer que o tratamento dos ácaros e de outros parasitas, se estes estão presentes, poderá eliminar o desconforto de seu gato e seus problemas de comportamento.
  • Mudança de alimentos. Submeter os animais que estão se coçando ou se mordendo em uma dieta de eliminação de 6 semanas é uma boa maneira de verificar se as alergias alimentares são o problema.

Talvez você terá que testar várias dietas antes de encontrar uma que funcione. Os veterinários também poderão prescrever a adição de certos ácidos graxos ou outros suplementos nutricionais.

Durante esse período de dieta, lembre-se que você não deverá dar a ele outros alimentos ou guloseimas

  • O uso de medicamentos. Dependendo do dano ocasionado na pele de seu gato, o veterinário poderá prescrever o uso de esteroides, anti-histamínicos e antibióticos.

Aqueles comportamentos compulsivos causados ​​por fatores psicológicos podem ser tratados com clomipramina, um medicamento contra a ansiedade, ou a amitriptilina, que além de ajudar a combater a ansiedade, também funciona como um anti-histamínico.

Finalmente, se o seu veterinário determinar que não existe uma causa física para os comportamentos de seu animal, talvez ele se deva ao estresse ou ansiedade e você poderá sim fazer várias coisas para melhorar o estado mental de seu gato.