Conheça a cadela que cuida de chimpanzés órfãos

chimpanzés

Esta é a história da Princesa, uma cadela que, quando tinha apenas um ano, se livrou por pouco de ser sacrificada. Ela teve a sorte de ter sido adotada por Jenny e Jimmy Desmond, um casal que trabalha no resgate de animais em diferentes lugares do mundo. Mas também é a história de como uma peludinha, que conhece muito sobre o amor e sobre segundas oportunidades, ajuda seus donos em suas tarefas, reconfortando chimpanzés órfãos.

Assim é como Princesa ajuda os chimpanzés órfãos

Quando os Desmond se mudaram para a Libéria, na África, para contribuir e socorrer a uma grande quantidade destes primatas abandonados à própria sorte pelo Centro de Sangue de Nova York (NYBC), a cadela foi com eles.

A mulher explica que os animais necessitam primeiro ser reabilitados. É que só depois tenta-se fazer com que eles possam viver em um ambiente natural junto a outros membros de sua espécie.

E é ali onde a tarefa de Princesa se torna fundamental. A peluda reconforta os chimpanzés órfãos, oferecendo-lhes todo amor, companhia e amizade. Ela os ajuda assim a se reintegrarem e, no futuro, se dirigirem para o local que em realidade lhes pertence.

As histórias de solidariedade e amizade entre animais de diferentes espécies sempre nos surpreendem e nos alegram. Hoje, contamos como Princesa, uma cadela que teve uma segunda oportunidade na vida, cuida de chimpanzés órfãos na Libéria.

Por que os primatas foram abandonados

cadela-cuida-de-chimpanzes-orfaos-2

Fonte: www.ciudadviral.com

O Centro de Sangue de Nova York se desfez recentemente de 66 chimpanzés que utilizava para suas pesquisas na Libéria. Na década de 70, o NYBC se associou ao Instituto Liberiano de Investigação Biomédica para obter e reproduzir estes primatas e usá-los em suas pesquisas.

Mas, ainda que este organismo tenha se comprometido a atender de forma vitalícia os chimpanzés, o financiamento foi retirado. E isto ocorreu bem em meio à epidemia de ebola que assolou recentemente esse país africano.

Foi assim que os bichinhos ficaram desamparados, sem suficiente água e comida. E também sem os cuidados necessários, até que diferentes organizações e voluntários foram resgatá-los.

A meta de criar um santuário para os chimpanzés

Um dos grandes planos que têm os Desmond é o de construir um santuário de chimpanzés na Libéria. Eles procuram com isso garantir que os animais recebam atenção. E que também, no futuro, possam viver com outros congêneres resgatados, não com os humanos.

Para isso, contam com a ajuda e o apoio de diferentes organizações e, inclusive, da Autoridade Liberiana de Desenvolvimento Florestal.

Obviamente, há a fundamental contribuição da cadela Princesa. Essa cadelinha, com todo seu amor, não deixa de consolar os chimpanzés órfãos.

Outras histórias de solidariedade e amizade entre animais de diferentes espécies

Os animais parecem carecer das mesquinharias de alguns humanos na hora de ajudar outros seres. Sempre nos chegam histórias de amizade e de solidariedade entre diferentes espécies. Por exemplo:

  • O mico rhesus que cuida de um filhote de cachorro nas ruas de uma cidade da Índia.
  • Uma cadela que adotou gatos bebês que tinham ficado órfãos depois que a gata mãe foi atropelada.
  • A gatinha que, enquanto amamentava seu filhote, aceitou sem inconvenientes quatro crias de ouriços que tinham perdido a mãe.
  • Um pato que devolveu a alegria a um cão em depressão pela morte de um peludo com o qual compartilhara grande parte de seu tempo de vida.
  • A capivara que, em um refúgio do Arkansas (Estados Unidos), transformou-se em mãe adotiva de diferentes ninhadas abandonadas, tanto de cães como de outras espécies.

E o que dizer das inúmeras notícias que chegam sobre bebês humanos ou crianças que são protegidas por cães ou gatos quando estas se perdem ou são deixadas à própria sorte. E é por causa dos animais que elas conseguem sobreviver a mortes iminentes por hipotermia e a outros perigos.

Fonte das imagens: www.ciudadviral.com