Conheça as doenças do ouvido felino

Conheça as doenças do ouvido felino

Parasitas, bactérias, fungos, defeitos congênitos e até tumores podem estar afetando o órgão responsável pela audição e o equilíbrio do seu gato. Contaremos a seguir como reconhecer as principais doenças do ouvido felino.

Sinais de doenças nos ouvidos do seu gato

Junto com a visão, o sentido da audição nos gatos é uma ferramenta indispensável para a percepção do entorno e para a sobrevivência, principalmente quando o animal se encontra no estado selvagem.

Por esse motivo, é imprescindível estar atento e levar seu gatinho ao veterinário diante de sinais como:

  • Odor desagradável nas orelhas;
  • Coceira frequente;
  • Sacudida constante da cabeça;
  • Perda de equilíbrio;
  • Presença de sangue ou cera em excesso.

As doenças do ouvido felino têm diferentes origens e sinais. Aprender a reconhecê-las a tempo é fundamental para cuidar do órgão responsável pela audição e o equilíbrio do seu gatinho.

As principais doenças do ouvido felino

Gatinho

Nos gatinhos, os problemas mais comuns são os do ouvido externo, que se estende desde a ponta das orelhas até o tímpano, e compreende os pavilhões auriculares, o canal vertical e o canal horizontal.

Entre as doenças do ouvido felino que podem se apresentar nos pavilhões auriculares, podemos destacar:

  • Feridas. A maioria ocorre por mordidas de outros felinos e, por tal motivo, costumam se infectar, sendo necessário o uso de antibióticos.
  • Hematomas. São bolhas cheias de sangue pela ruptura de um pequeno vaso sanguíneo que provoca uma hemorragia entre a pele e a cartilagem. Aparecem no geral na região côncava interna do ouvido por causa de uma coceira intensa de diferentes origens (fungos, parasitas, etc).
  • Dermatite solar. Ocorre principalmente em gatinhos de pelagem branca ou de cor muito clara que se expõem ao sol. As orelhas, no princípio, ficam avermelhadas e descamando. Com o passar do tempo aparecem úlceras e crostas, chegando a desenvolver, em casos graves, um tumor maligno.

Outras doenças do pavilhão auricular dos gatinhos

Além disso, nos pavilhões auriculares dos gatos pode ocorrer:

  • Sarna sarcóptica. O responsável é um ácaro. Provoca muita coceira e costuma causar perda de pelos na superfície convexa do pavilhão e áreas ao redor do mesmo.
  • Doença cutânea autoimune. É uma doença muito rara que causa lesões cheias de cascas.

Entre os parasitas que também podem afetar esta parte do ouvido dos felinos encontram-se:

  • O ácaro das colheitas. Gera irritação e é visualizado como uma ponta de alfinete alaranjada;
  • A pulga do coelho. Geralmente, os animais que “saem para caçar” a contraem.

Doenças do canal vertical e do canal horizontal

Por outro lado, o canal vertical do ouvido externo de nossos amigos pode apresentar as seguintes doenças:

  • Otite parasitária. É a doença mais frequente e pode afetar qualquer gato. Um ácaro da sarna a provoca. Os parasitas são vistos a olho nu, como pontos branquinhos que se movem de maneira ativa;
  • Otite supurada. Estas infecções purulentas se apresentam tanto como doença primária quanto por complicações por uma otite parasitária. É preciso iniciar o tratamento urgente e usar antibióticos.

Por sua vez, no canal horizontal, quase sempre perto do tímpano, pode surgir um tumor que é específico dos gatos. Trata-se de um carcinoma das glândulas de cera, que pode se estender a outras partes do corpo.

Problemas do ouvido médio e interno dos gatos

Filhotinho de gato

O ouvido médio felino se inicia com a cavidade do tímpano e envolve a cadeia de ossículos conhecidos como martelo, bigorna e estribo. O ouvido interno, por outro lado, é o osso petroso temporal e está composto por órgãos do equilíbrio, como os canais semicirculares, e da audição (órgão de Corti).

O equilíbrio de um gato costuma ser afetado em casos de doenças do ouvido médio, ainda que o órgão do equilíbrio esteja localizado no ouvido interno do gato, como mencionamos.

Geralmente este problema se deve a uma infecção bacteriana conhecida como otite média oculta. Os sinais incluem balançar o corpo e tropeçar, tendência a andar em círculos e inclinação da cabeça.

Por último, mas não menos importante, a surdez nos gatos, embora costume ser um tema ligado ao envelhecimento, pode chegar a ocorrer por causa de uma infecção ou pela exposição constante a ruídos muito intensos. Por outro lado, a surdez congênita que alguns felinos de pelagem branca apresentam é a causa de um defeito do órgão de Corti.