Conheça os cães mais dóceis

O Meus Animais oferece uma lista dos cães mais dóceis, no entanto, tenha em mente que muito do comportamento de um cão adulto vai depender da experiência e educação que ele recebeu e, se nos referirmos em termos de docilidade, o hábito mais importante a se considerar é a socialização do cão.

Lembre-se que a educação tem aspectos indiferentes da raça em comum do cão, mas há características específicas em termos de sua personalidade que foram apresentadas de acordo com a FCI (Federação Cinológica Internacional) e os padrões determinados para cada raça.

Na preparação desta lista, demos atenção especial às questões de pouca territorialidade, infância estendida, inteligência, dominância e falta de paciência.

Os cães mais dóceis, Border Collie

O Border Collie, ou Collie da Fronteira, é uma das raças mais inteligentes, além de ser um dos melhores cães de pastoreio. Eles têm uma grande capacidade de aprendizagem e são muito ágeis, por isso eles são um dos favoritos em competições de agilidade.

Ele também é um cão muito obediente e desenvolve fortes laços com a pessoa com quem se identifica, tendo-a como um líder (que tende a ser a pessoa que o alimenta), as cadelas permitem que o líder pegue seus filhotes, em sua presença, sem pronunciar sequer um gemido.

Enérgicos e pacientes, eles se dão muito bem com crianças e outros animais de estimação. No entanto, eles são uma raça energética, e exigem caminhadas e exercícios diários, uma dica útil é nunca deixá-lo em uma área com fluxo de tráfego, esta raça tende a perseguir carros, devido ao instinto pastoril, e muitos acidentes ocorrem por causa disto.

Labrador

labrador

Sempre ansioso para trabalhar e agradar, sua gentileza e disposição são claras, o que tornou o Labrador uma das raças mais apreciadas para se ter em casa.

Também é uma das raças menos agressivas do mundo. Os Labradores são muito leais e não mostram suspeitas de visitantes, no entanto, seu tamanho pode causar problemas, caso ele não seja ensinado a não pular nas pessoas.

Por terem sido criados para perseguir e recuperar as suas presas, geralmente perseguem animais menores, mas com um pouco de socialização isso não representa grande problema.

Boxer

Boxers são conhecidos como um dos melhores cães para conviver com crianças. Isso porque eles são fortes, brincalhões e muito pacientes, além de ter uma das infâncias mais longas entre os cães.

Os Boxers requerem grande atividade física para direcionar sua energia e podem ser potencialmente agressivos devido ao grande instinto protetor aos membros do grupo familiar, de modo que a socialização do Boxer é essencial.

Os cães da raça Boxer são amorosos ao extremo, mas geralmente brutos ao pular, por exemplo, de pé sobre as patas traseiras e golpeando com as da frente.

Seu gosto por brincadeiras não diminui mesmo quando eles estão mais velhos, por isso quando comprar um Boxer, lembre-se que você poderá ter um eterno filhote de cachorro.

São Bernardo

menina-e-sao-bernardo

O São Bernardo é um nobre gigante, mais uma prova de que a docilidade não depende do tamanho.

Os cães são geralmente preguiçosos e relaxados. Apesar de ser uma raça menos energética, seu tamanho colossal exige um amplo espaço para sua habitação.

Eles são excelentes com as crianças e outras pessoas em geral, embora um cuidado extra deva ser tomado com outros cães, especialmente se eles forem do sexo masculino, pois o São Bernardo tende a ser dominante.

Lulu da Pomerânia

O Lulu da Pomerânia, ou cachorro de brinquedo, é um pequeno e animado cachorro que adora a companhia humana.

Eles tendem a ser muito mimados e estão sempre muito perto de seus donos. Devido ao tamanho desses cães, não é aconselhável tê-los com crianças muito pequenas, porque eles podem machucá-las com facilidade, mas se comportam muito bem com crianças mais velhas.

Eles são energia pura e muito inteligentes, podem ser inconvenientes se não gastarem tamanha vitalidade, também tendem a latir excessivamente, mas seus grunhidos não são mais do que advertências simples, e não representam agressão.

Apresentam grande instinto de proteção para com seus donos, e sentem ciúmes quando desprezados em seu afeto e atenção.