Conselhos para o cuidado de gatos idosos

 

Assim como as pessoas, os cães precisam de cuidados especiais ao chegarem a certa idade, o mesmo ocorre com os felinos. Neste artigo lhe daremos algumas recomendações para o cuidado de gatos idosos.

Alimentação

Uma vez que um gato chegue aos 8 anos, é aconselhável desenvolver uma dieta tendo em mente as necessidades de sua idade. As necessidades nutricionais de um gato mudam com cada fase.

Deve-se ter um maior cuidado em limitar os níveis de proteínas de boa qualidade, levando em conta que os gatos também requerem um alto conteúdo de calorias para se evitar que eles emagreçam muito.

Níveis mais altos de antioxidantes ajudarão a diminuir algumas das mudanças do envelhecimento do corpo e certos nutrientes, como as vitaminas do complexo B, estimularão adequadamente os rins fazendo-os mais eficientes.

Lembre-se que antes de tomar qualquer decisão sobre uma mudança na dieta de seu gato é melhor que você se assessore com um veterinário.

gato-mordendo

O cuidado dos dentes

Os problemas em dentes e gengivas se tornam comuns à medida em que o gato envelhece, por isso os gatos idosos podem se tornar incapazes de mastigar alimentos duros. Portanto, você deverá começar a subministrar alimentos mais macios.

É quase inevitável que saúde oral se deteriore com o envelhecimento, necessitando inclusive de tratamento ou intervenções cirúrgicas. Entretanto, o envelhecimento nos dentes pode ser retardado com a limpeza dos dentes, não lhes dê doces e faça uma profilaxia pelo menos uma vez ao ano.

Mudanças na rotina dos gatos idosos

Há muitos passos que podem ser dados para tornar a vida de um felino idoso mais fácil. A medida em que ele se torna menos capaz de defender seu território de outros gatos (se você o permite sair à rua), uma caixa de areia no interior da casa poderá fazer uma grande diferença.

Muitos gatos também desfrutam da fibra que obtêm de ervas, por isso você poderia procurar uma que ele goste e dar-lhe de vez em quando.

Os gatos idosos amam as comodidades, e passarão muito tempo dormindo em algum lugar quente e cômodo, de modo que você deverá se assegurar de oferecer um espaço apropriado para que ele descanse.

gato-planta

Limpeza geral e cuidados com as garras

Se seu gato não se limpa, isso pode ser um indicativo de um problema subjacente, como uma enfermidade dental ou dor no pescoço, mas às vezes é devido à senilidade. Em climas quentes, uma pelagem suja e emaranhada poderá conduzir a uma infestação de vermes que podem ser potencialmente mortais. Os gatos em idade avançada que não dão conta do próprio asseio, poderão vir a necessitar de certa ajuda para isto.

As garras também devem ser examinadas regularmente, porque se um gato deixa de usá-las, estas crescerão de maneira desmedida causando feridas em suas almofadinhas e patas.

Atente para que ele se hidrate com frequência

Este pode ser um sinal de várias enfermidades comuns que podem se desenvolver nos gatos idosos, como a diabetes, o hipertireoidismo e a enfermidade renal, por isso um aumento da sede é um sinal muito importante a ser levado em conta.

Com um gato que permanece no interior da casa, em geral, é bastante fácil de detectar mudanças na ingestão de água. Se o gato vive predominantemente no interior, frequentemente as alterações no patrão de consumo que são mais notáveis tem a ver com a água que o felino toma em lugares onde antes não o fazia.

Atenção a perda de peso

Este é outro sinal chave que pode ser difícil de detectar. Os gatos de pelos compridos também podem perder uma quantidade significativa de peso corporal, sem que ninguém note. Muitos dos donos acreditam instintivamente que os parasitas são a causa mais provável de perda de peso, mas isto é muito incomum em gatos idosos.

Há muitos problemas mais importantes, como o hipertireoidismo, o diabetes ou o câncer, que podem também ser uma causa.