Conselhos para adestrar cães tímidos

O timidez nos animais é causada pela insegurança. Esta insegurança pode vir por predisposição genética, falta de uma socialização adequada nos primeiros meses de vida do cão (se não saía de casa e não teve contato com outras pessoas ou cães), falta de uma liderança clara e firme por parte do dono ou experiências traumáticas no passado (tais como abusos verbais, físicos ou emocionais).

Os sinais que mostram que um cão é tímido ou tem medo são, geralmente, as orelhas baixas, o olhar desviado para o lado oposto, os lábios para trás, o corpo arqueado ou contraído em forma de C e a cauda entre as patas.

Aqui contamos como adestrar a cães tímidos.

Obediência básica

Como adestrar cães tímidos

Um cão tímido ou inseguro resistirá a ser socializado e educado. Entretanto, seu acanhamento pode ser solucionado estabelecendo pautas de comportamento e, claro, com muita paciência.

O primeiro a se fazer é que o dono afirme-se claramente como líder do grupo. Se o dono não deixar claro que é o chefe do grupo, o cão não lhe escutará ou não confiará nele, e se não puder confiar em seu dono, não aprenderá a relaxar e a se sentir cômodo.

Para ser aceito como líder, o dono deverá começar a utilizar a técnica do “nada é de graça”, o que quer dizer que o cão terá que trabalhar para conseguir prêmios, carícias e brincadeiras.

Além disso, você deverá começar um programa de obediência básica, ensinando a seu pequeno amigo a sentar, vir, deitar e ficar quieto. Esses exercícios ajudam a reforçar a autoridade do dono sobre o cão e também ajudam o cão a confiar em seu dono, além de educar o cão de forma adequada.

Nada de mimar

Embora seja difícil, uma dica muito necessária para educar um cão inseguro é não lhe mimar nem tentar lhe tranquilizar, porque ele perceberá estes mimos como elogios e pensará que o correto é ter medo.

O cão não deve ser acudido quando chorar e precisará perceber que você não vai protegê-lo ante as coisas que lhe dão medo, mas você deve premiá-lo muito quando estiver tranqüilo, em situações que previamente lhe provocavam medo ou intranquilidade.

Você também deve expor o cão a situações que lhe provoquem medo, não como castigo, somente para que ele seja capaz de superá-los, sem forçá-lo a nada, mas sim de forma direta e firme, ele não terá opção senão enfrentar.

Antes de que o cão entre em estado de pânico, você deve chamar sua atenção, pedir que ele preste atenção em você. Desta forma, ele vai se distrair e fazer o que dá medo de forma mais tranquila.

Os cães aprendem através da repetição e isso faz que as coisas tornem-se familiares. Se uma ação que lhe der medo for repetida com frequência, no fim das contas, o cão enfrentará a situação com calma.

Uma postura correta

Como ajudar um cão tímido

A atitude corporal do cão também é importante na hora de controlar sua timidez; não deve abranger toda a sua postura.

Quando fizer os exercícios de comportamento, você deve forçá-lo para que tenha a cabeça alta e o corpo reto. A mente segue o corpo e se o corpo está crédulo, a mente também começará a relaxar.

Outras dicas são o exercício e o movimento. O exercício libera estresse e, além de liberar energias, relaxa o animal, por isso é conveniente levar a cão para fazer exercícios físicos e longos passeios, assim como lhe ensinar a brincar e deixar que ganhe os brincadeiras, para que tenha mais confiança.

Além disso, os passeios ajudam na socialização do seu animal. É conveniente levá-lo a diferentes ambientes onde possa conhecer outras pessoas e animais, e aprender a brincar com eles.

Para que não se assuste ante uma avalanche de pessoas e sensações novas, deve-se proteger o espaço físico do animal e não deixar que tenha muito contato com estranhos.

Mesmo assim, pode-se deixar que um estranho o acaricie de vez em quando, para que vá perdendo seus medos, mas no peito ou no pescoço, nunca na cabeça ou detrás das orelhas, porque o cão pode interpretar como uma ameaça e responder com agressividade.

Com estas pautas e muita paciência, um cão tímido poderá se transformar, sem problemas, em um cão sociável e desenvolvido, mas lembre-se que o cão sente o estado de ânimo do dono.

Se o dono for inseguro e tiver medo, transmitirá tais sentimentos a seu amigo. O dono deve ser crédulo e otimista, para ser o líder.