Conselhos para curar as feridas do seu gato

Se você tem um gato como animal de estimação, certamente sabe que ele não está isento de se machucar algumas vezes, sobretudo se o seu bichano é daqueles que passeiam fora de casa procurando aventuras.

Mordidas, arranhões (causados por brigas com outros felinos) oumachucadoos causados por ramos ao trepar em árvores, são as feridas mais comuns que eles apresentam.

Mas, ainda que estes animais normalmente tenham movimentos precisos e calculados, podem correr o risco de se machucar com vidros e outros objetos cortantes ou com arames,  principalmente se estiverem fugindo de gritos agudos ou de alguma situação que os assustem.

Ir ao veterinário dependerá da gravidade da lesão, em alguns casos você mesmo poderá tratar o seu bichinho. Em geral, se a ferida for superficial, as coisas caminharão bem com aos tratamentos que você mesmo realizará.

Entretanto, sempre terá que vigiar de perto a evolução da recuperação e verificar se está produzindo alguma complicação ou se existe algum sinal de infecção. 

Passos que deve seguir para curar as feridas de seu gato

caricia gato

  • Permita que o animal fique em um lugar onde se sinta seguro enquanto realiza os procedimentos de tratamento das feridas. Tente relaxá-lo com carícias e palavras carinhosas;
  • Lave bem as mãos com água e sabonete e seque com um pedaço de papel;
  • Para facilitar seu trabalho, corte, com muito cuidado, o pelo em volta da zona que tenha que trabalhar;
  • Limpe a ferida com soro fisiológico para tirar qualquer resto de sujeira. Você pode usar uma gaze limpa para completar a tarefa. Preste atenção para que não fique nenhum objeto estranho;
  • A seguir, proceda à desinfecção, com uma gaze molhada em iodo diluído (nove partes de água e uma parte de iodo, até que fique um líquido amarelo). Não use o iodo puro, porque o pH felino é distinto dos seres humanos;
  • Repita essas ações uma vez ao dia durante, pelo menos, uma semana;
  • Para acelerar o processo de cura, você pode pedir ao seu veterinário que ele te indique uma pomada cicatrizante especial para gatos. Tem que aplicá-la depois da limpeza e desinfecção diária, com luvas de látex estéreis e espalhando-a suavemente com um de seus dedos.
  • A menos que o veterinário indique outra coisa, deixe que a ferida seque naturalmente e ao ar livre.
  • Coloque um colar elisabetano no seu gato para impedir que ele lamba a ferida e demore ainda mais o processo de cicatrização. Lembre que a língua deles é muito áspera e que, ao passá-la pelo corpo (é muito habitual que o façam nas zonas que têm dor ou feridas), isso faz com que a pele nova que está sendo formada seja removida e o processo de cicatrização demore mais.  Além de isso, apesae desta espécie de tela plástica ao redor de sua cabeç incomodar bastante, é importante que ele use. Você pode ficar um tempo ao lado do seu animal para garantir que ele não toque a ferida com a língua. 
  • Se você tem mais de um animal de estimação, deve manter o animal ferido longe dos demais para evitar que lambam a ferida, como normalmente é comum entre pares.
  • Impeça que ele saia de casa até que a ferida esteja curada por completo. 

Leve em consideração

Cuidando de gatos

Não deixe de controlar o seu gato enquanto durar o processo de recuperação. Se estiver triste e todo inchado, de cor vermelha ou outra irritação ao redor da lesão, é muito provável que a ferida esteja infectada e seja necessário que o veterinário prescreva antibióticos de forma urgente.

Em algumas ocasiões, as feridas de seu animal de estimação podem não estar muito visíveis, sobretudo se elas forem na base de suas patas. Mas, certamente, você perceberá porque ele tem uma leve coceira ou lambe continuamente a zona.

Algumas feridas, às vezes, não podem ser vistas, e você somente as perceberá após dois ou três dias. Quando seu gato aparece com alguma parte de seu corpo inchada, pode ter um  abscessoque é a acumulação de pus nas camadas mais profundas da pele.

Essas infecções, normalmente, são produzidas por arranhões ou mordidas de outro felino, ou então pela incrustação de um pequena lasca de madeira ou outros objetos pontiagudos.

Nesses casos, o veterinário terá que drenar o abscesso e prescreverá antibióticos. Também deverá lavar a ferida diariamente e voltar ao veterinário para garantir que tudo esteja bem.