O que fazer quando uma criança pede um animal de estimação

Quem tem filhos pequenos sabe que, mais cedo ou mais tarde, eles irão implorar por um animal de estimação. Em um cenário ideal, diríamos sem pensar que o melhor que pode acontecer com uma criança é crescer junto a um amigo de quatro patas, alado ou com escamas.

No entanto, são muitos os fatores que você deve considerar antes de incorporar um membro não humano na família, considerando que você sabe que está assumindo uma responsabilidade com um ser vivo que merece ser respeitado e bem cuidado.

Escolha com responsabilidade um animal de estimação para seu filho

adoção responsável

Assim que você estiver disposto(a) a assumir essa responsabilidade e os demais adultos da família estiverem de acordo, a melhor decisão é que encontre uma maneira de fazer o animalzinho acompanhar a infância de seu filho.

O mais provável é que, ao pedir por um mascote, a criança queira um cão ou um gato. E ela não estará muito enganada, já que neles encontrará grandes companheiros, e não apenas na hora das brincadeiras. No entanto, não descarte outras opções, como:

“Quando uma criança pede um animalzinho, trate de realizar o seu desejo. Crescer com um bicho de estimação não apenas a fará mais feliz, mas também a ajudará a ser uma pessoa mais saudável, responsável e solidária.”

O que considerar quando uma criança pede um mascote

A primeira coisa que você deve se perguntar é que tipo de animal pode fazer parte da família, já que será sua responsabilidade, e não a do seu filho, cuidar dele. Quando pensar em ter um pet, não ignore questões como a disponibilidade de tempo e dinheiro para cuidar dele da melhor forma possível, ou o espaço disponível em casa. Além disso, você deve tentar equilibrar tudo isso com os desejos do pequeno.

Portanto, tenha em mente que, em maior ou menor grau e de acordo com a espécie, tamanho e outras características do animal  a lista de responsabilidades inclui, entre outras coisas:

  • Acompanhamento veterinário
  • Vacinas
  • Alimentação adequada
  • Banho e tosa
  • Passeios
  • Acessórios

Benefícios de crescer junto a um mascote

Se você já fez a sua escolha e deixou tudo pronto para o animalzinho passar a fazer parte da família, alegre-se. Além de fazer o seu filho muito feliz, o contato diário com o novo amigo trará grandes benefícios ao pequeno. Entre eles:

  • Ele aprenderá a ser mais responsável. De acordo com a idade do seu filho, e sempre com a sua supervisão, você deve ensiná-lo a se encarregar de alguns cuidados relacionados com o mascote.
  • Terá um sistema imunológico mais forte e sofrerá menos de alergias.
  • Estará mais ativo, fará mais exercícios e esquecerá, ainda que por pouco tempo, do mundo virtual que os computadores e outros aparelhos oferecem.
  • Será uma pessoa mais sensível e solidária, relacionando-se melhor com o ambiente.

Adote um animal para o seu filho

Filhos e animais de estimação

Se a decisão está tomada, fale claramente com a criança, para que ela entenda  que o animal não é um brinquedo, mas um ser vivo que merece respeito e cuidados. Explique a ela que nem sempre o novo amigo terá vontade de brincar e que não deve incomodá-lo quando está comendo ou descansando.

Se você optar por um cão ou gato, considere a opção de ir a um abrigo para adotar um animal que tenha sido abandonado. Essa será outra ótima lição que poderá ensinar ao seu filho. Os bichos de estimação não são descartáveis. O compromisso é eterno.

Talvez as coisas não pareçam tão fáceis no começo, sobretudo se você tiver escolhido um cachorro. Mas não desanime. Com o tempo, você verá como o animalzinho mudará para melhor não apenas a vida de seu filho, mas também de toda a família.