Cuidados e alimentação com gatinhos prematuros

Em algumas ocasiões, assim como os humanos, as gatas dão a luz aos seus filhotes antes de terminar seu processo de gestação, portanto, estes gatinhos serão muito frágeis e vão precisar de mais atenção do que aqueles com um processo de gestação completo. 

Cuidar de um gatinho prematuro pode ser muito difícil, e se não contar com a ajuda da mãe será mais complicado ainda conseguir a sobrevivência do animal.

No entanto, isto não é impossível se você se manter atento aos comportamentos e necessidades dos filhotes, assim, deixamos algumas recomendações sobre os cuidados que devemos ter com os gatinhos prematuros:

Se você tem que cuidar de gatinhos prematuros, preste atenção ao seguintes elementos, porque serão necessários.

Refúgio

As gatas fazem refúgios onde podem esconder seus filhotes enquanto ainda estão indefesos. Portanto, tendem a buscar lugares escuros, pequenos, de fácil acesso e quentinhos. 

Você pode oferecer uma caixa onde caibam a mãe e suas crias, porém que não seja muito grande, para evitar que algum filhote fique isolado ou desprotegido.

É muito importante que a gata encontre um refúgio agradável e se sinta acomodada e segura, se não for assim, ela vai começar a mover os filhotes, buscando outro lugar para protegê-los.

Mantas

Gatinhos prematuros precisam de cuidados especiais

Manter-se aquecido é quase tão importante para os filhotes prematuros como a alimentação.

Alguns nascem sem pelo, por isso a proteção contra o frio é fundamental durante as primeiras semanas de vida, sendo assim, precisam de uma cama aconchegante.

Lembre-se de controlar a temperatura do refúgio para que não ultrapasse os 30ºC, pois o calor excessivo é tão prejudicial quanto o frio.

Você deve verificar se os gatinhos estão sempre em um lugar quente, normalmente o calor é proporcionado pela mãe,  porém, a gata pode sair do ninho para se alimentar ou para usar a caixa de areia.

Portanto, é uma boa opção usar uma fonte de calor artificial para evitar que os gatinhos se esfriem. As mantas térmicas ou as bolsas de água quente por baixo das mantas são boas opções para cumprir com este objetivo.

Alimentação

alimentação de gatinhos prematuros

 

Algo que você terá que ter atenção especial quando cuida de gatinhos prematuros é com a alimentação.

Os gatinhos recém-nascidos devem comer mais ou menos a cada duas horas, e quando passam das quatro semanas de vida devem comer entre cada 4 e 6 horas.

O resto do tempo devem estar dormindo, pois nesta etapa dedicam quase 90% do dia para dormir e comer.

Uma forma para saber quando um gatinho não está bem alimentado é pela quantidade de tempo que chora. 

Os filhotes de diferentes espécies choram por três motivos, fome, porque estão distante do ninho e querem encontrá-lo ou porque estão doentes.

Assim, se notar que um gatinho chora mais do que seus irmãos, possivelmente está desprotegido, esfomeado, desorientado ou tem alguma dificuldade.

Caso você note que um gatinho está desprotegido, que a gata não produz leite suficiente ou queira ajudar a encurtar os processos de amamentação, é possível usar leite substituto para gatos, mas certifique se o leite é materno, pois é necessário lembrar que os gatos têm diferentes necessidades alimentícias, de acordo com sua idade, e nunca lhes ofereça leite de vaca, pois causará danos.

Se os gatinhos estiverem nas primeiras semanas de vida, o melhor que você pode fazer é oferecer alimentos em um conta-gotas ou uma seringa especializada para alimentar filhotes (estas normalmente vem com o leite para gatos), depois mude para a mamadeira.

Você pode aproximar o bico ou o falso mamilo da boca do gatinho enquanto ele descansa em uma superfície suave, uma toalha, por exemplo. Se ele ainda não puder sustentar a cabeça, você pode apoiá-la em sua mão.

Geralmente, eles se prendem, por instinto, ao bico, mas se a soltarem, você pode afastá-los e voltar a tentar. Espalhe um pouco de leite nos lábios para que ele saboreie o líquido, se continuar resistindo, o melhor é levar ao veterinário.

Pode ser que algo esteja acontecendo para que o filhote não queira comer. Você não deve tentar induzir comida com a seringa, o gatinho deve querer comer voluntariamente, porque ao forçá-lo, pode ser que aspire a comida, piorando sua situação.

Limpeza

Uma vez que já tenham se alimentado, o melhor é deixar os gatinhos com a mãe, para que ela os limpe.

Quando esta não está mais presente ou não realiza o procedimento, você deverá limpar a parte traseira com um algodão úmido para remover as fezes e evitar que contamine em excesso as mantas e se produzam problemas derivados da falta de higiene.