Cuidados com as patas do nosso cão

É muito importante cuidar das patas do nosso cão. É óbvio que as almofadinhas das patas de seu pet foram feitas para andar, mas você sabia que elas também servem para protegê-lo? Ela fornece amortecimento extra para ajudar a proteger seus ossos e articulações contra o choque quando pisam, isola contra condições meteorológicas extremas, ajuda a andar em terrenos acidentados e protege os tecidos profundos das patas.

Com todas essas características, não é de se estranhar que muitas vezes as patas de seu animal de estimação apresentem algum tipo de anomalia. Por isso é essencial protegê-las.

Dicas para cuidar das patas do cão

patas-cao2

Leve-o a uma pedicure. Os cuidados com as unhas do seu cão são muito importantes. A regra básica é que as unhas do seu animal de estimação encostem o chão, se elas estiverem muito grandes podem causar alguns problemas.

O melhor é, como sempre, consultar seu veterinário sobre quais os tipos de cortadores de unhas são os melhores para o seu cão e como você deve usá-los corretamente.

Corte. Cortar os pelos encontrados nas almofadinhas é algo que você deve fazer. Faça isso regularmente. Primeiro você penteia e depois corta os pelos.

Limpe as almofadinhas. Elas podem prender objetos estranhos. Portanto, verifique regularmente se, entre os dedos, não há pequenos pedaços de vidro quebrado ou outros detritos. Se você tiver que remover algum elemento irritante que possa estar preso lá, utilize uma pinça e faça a remoção em uma área de muita luz, de modo que você possa ter certeza que removeu tudo que o incomodava.

Hidrate. As almofadas dos dedos de um cão podem ficar rachadas e ressecadas facilmente. Pergunte ao seu veterinário sobre um bom hidratante para as almofadinhas e use de acordo com as especificações.

Massagem profunda. Como é o caso dos seres humanos, uma massagem nos pés do seu cão não é nada ruim, porque ele vai relaxar e melhorar a circulação local. Comece massageando os dedinhos e depois continue pelo resto de sua pata. Sem dúvida, o seu cão vai agradecer.

Devagar e sempre. Se você pretende iniciar um novo programa de exercícios com o seu cão, comece devagar. Suas pernas podem ficar sensíveis ou ressecadas. Primeiro verifique em que estado estão os pés, especialmente se seu cão estiver começando a prática de corridas ou longas caminhadas.

Aplicar primeiros socorros. Não é incomum que os cães sofram cortes ou outros ferimentos quando pisam acidentalmente em cacos de vidro, destroços e outros objetos. As feridas pequenas, podem ser limpas com sabão antibacteriano e, em seguida, dependendo da gravidade, devem ser enfaixadas.

Em caso de ferimento profundo, é melhor consultar o seu veterinário para um tratamento.

Não se esqueça…

comunicacao-telepatica-3

Imagine andar descalço na calçada quente, doloroso, não é? É importante lembrar que as patas do seu cão também sentem o mesmo calor extremo. Para evitar queimaduras e bolhas, não ande com o seu cachorro na calçada quente ou mesmo na areia.

Para queimaduras leves, lave com sabão bactericida e enfaixe o local. Para queimaduras graves, visite o seu veterinário imediatamente.

Por outro lado, o inverno é duro para a pele de todo mundo, até mesmo do seu cão. O frio pode causar rachaduras nas almofadinhas dos dedos. Tente evitar longas caminhadas em climas extremos. E lembre-se que, em países frios, durante os longos meses de inverno, algumas pessoas costumam usar sal, degelo e outros produtos para derreter o gelo de calçadas.

Isso poderia ser tóxico para os cães que gostam de lamber as patas. Toda atenção a esses produtos químicos tóxicos e, depois de caminhadas ao ar livre, lave as patas do seu cão com água morna para retirar o sal ou outros produtos químicos.

Para reduzir o risco de lesões, mantenha a sua casa e quintal livres de qualquer tipo de objetos que possam ferir as patas do seu animal de estimação. Esteja atento e evite alguns perigos para ele, como vidro quebrado e outros detritos.

Pense em como os seus pés podem ser lesados, o mesmo ocorre com as patas de seu cão. Afinal, eles são tão vulneráveis ​​como um pé humano, de modo que deve ser tratado e cuidado. Você não iria andar descalço por um estacionamento quente, ou na neve sem proteção adequada nos pés. A mesma regra deve ser aplicada para o seu cão.