Como cuidar da aparência de seu gato

O sobrepeso nunca é bom, seja em pessoas ou animais. Se você quer que seu bichano, além de bonito, fique feliz e saudável, evite que ele engorde em excesso. Vamos contar para você o que fazer para cuidar da aparência de seu gato.

Causas do sobrepeso em gatos

A obesidade em animais de estimação é um tema em crescimento e, muitas vezes, está relacionado com o excesso de peso dos donos. Esse fenômeno é mais observado em países desenvolvidos, onde a tendência é comer muito e mal, praticando cada vez menos atividade física.

É preciso entender que a vida desses felinos apresentou mudanças significativas em um curto espaço de tempo. Muitos gatos deixaram de ser aqueles animais aventureiros, que exploravam tudo à noite e voltavam para casa apenas para comer e dormir, e se transformaram em crianças mimadas – e esterilizadas – que não saem mais de casa, exceto para ir ao veterinário de vez em quando.

Dessa forma, a redução das atividades físicas diárias, em combinação com a castração e a disponibilidade de comida farta – incluindo guloseimas e petiscos – em casa, criaram uma combinação fatal para que os gatos engordem.

“As estatísticas mostram que os bichos de estimação sofrem cada vez mais com o sobrepeso. O melhor é enfrentar o problema de frente e aprender a cuidar da aparência de seu gato.”

Dieta equilibrada e exercícios físicos, os pilares da boa aparência de seu gato

 

Gato comendo ração

Assim que perceber que seu amigo peludo está engordando, é hora de dar início a uma campanha para que ele volte ao seu peso normal.

Um gato com excesso de peso é aquele que, visto de cima, parece um cilindro, ou cuja cintura acaba encobrindo costelas. Se o animal é muito peludo e você não consiga avaliar muito bem o o porte físico, apalpe o seu corpo. Se não notar as costelas do felino, é um sinal de problemas com a balança.

Para recuperar a silhueta de seu gato, portanto, você deve seguir os dois pilares fundamentais: ofereça a ele uma dieta equilibrada e deixe-o longe do sedentarismo.

Como alimentar um gato para que ele não engorde?

Não importa se você dá ao seu gato rações prontas ou comida caseira. Você deve proporcionar a ele a quantidade adequada de alimento para o peso, idade e condições físicas do bichano. O veterinário, ou um especialista em nutrição animal, saberá criar uma dieta adequada.

Além disso, salvo em casos específicos de saúde de cada bicho de estimação, escolha alimentos ricos em proteína animal e pobres em carboidrato. Lembre-se que um gato doméstico não deixa de ser um animal carnívoro, por mais que passe o dita inteiro dormindo no sofá da sala.

E embora em teoria os gatos saibam regular o consumo de alimentos de acordo com suas necessidades, na prática isso nem sempre acontece. Dessa forma, o ideal é que você distribua a ração diária do seu peludo em 3 ou 4 porções. Se ele receber alguma guloseima especial, algo que ele sempre exige quando o vê cozinhando, acrescente-a no contador de calorias que o animal deve ingerir.

Evitar o sedentarismo combate o sobrepeso do seu gato

Gato deitado

Se o gato não tem acesso ao exterior e está esterilizado, você deve acabar com seu sedentarismo o mais rápido possível. Inicie uma rotina de brincadeiras que o mantenha ativo. Além de combater o excesso de peso, permitirá que vocês dois passem um bom tempo juntos.

Se você não dispõe de muito tempo para que seu bicho de estimação pratique atividade física diariamente, ofereça a ele brinquedos suficientes ou surpreenda-o com uma árvore para gatos. Uma solução ainda melhor é considerar a adoção de outro gatinho.

Você verá como eles passarão a maior parte do dia perseguindo um ao outro. Além de se divertirem, de quebra queimarão muitas calorias.

Obesidade e saúde não andam juntas

Tenha em mente que, embora os gatos gordinhos pareçam com bolinhas de pelo simpáticas e encantadoras, o excesso de peso não é bom para a saúde deles e diminui a qualidade de vida do animal.

Os felinos obesos podem sofrer com:

Problemas no fígado, rins e pâncreas;

Doença inflamatória intestinal;

Problemas dermatológicos;

Artrite;

Diabetes.

Portanto, não perca nenhum minuto a mais e faça tudo o que for possível para recuperar a boa forma de seu gatinho.