Curando as feridas dos cachorros

Como todos nós sabemos, os cães são especialistas em se meter em encrencas. Às vezes, os cães sofrem acidentes menores, quando não é necessário que você os leve ao veterinário. Hoje vamos passar a vocês algumas dicas para ajudar na cicatrização das feridas dos cachorros, então preste atenção:

Algo para se manter em mente é que você tratará as feridas para ajudar que o seu cão tenha uma rápida recuperação e, também, para evitar que ele seja infectado e que isto traga algumas consequências danosas para ele.

Em geral, para desinfetar a ferida, os quatro passos básicos são:

  • Limpar a área onde ocorreu a lesão;
  • Desinfetar o corte;
  • Deixar que a área receba ar;
  • Proteger a ferida.

Lembre-se que, quando você for limpar uma ferida, é melhor você amordaçá-lo. Essa medida preventiva não tem nada a ver com confiança: quando um cão está com medo ou se sente ameaçado, a sua reação natural será rosnar e até morder.

Para se considerar

Cuidando das feridas de um animal

Antes de começar a curar uma ferida, você deve avaliar a gravidade da mesma.

Se o seu cão chora, se você percebe uma inflamação significativa, se você pode ver partes internas, tais como tendões, músculos ou ossos, se há partes de pele ou tecido penduradas, sangrando muito ou o corte é muito profundo, é melhor você levá-lo ao veterinário para que ele determine o processo que você deverá seguir.

Arranhões ou cortes podem ser facilmente tratados em casa, é melhor fazê-lo para evitar problemas futuros. As feridas com sangramento devem ter o sangue estancado antes de se prosseguir com a limpeza da mesma.

Para fazer isso, você deverá colocar pressão sobre a ferida, por alguns minutos (lembre-se de não fazer isso com muita força para não ferir ainda mais o seu animal de estimação). Você pode utilizar uma gaze para absorver os vestígios de sangue em torno da ferida.

Limpar a ferida

Para fazer uma limpeza adequada na ferida de um cão, é aconselhável cortar os pelos em torno da ferida, pois eles podem dificultar o processo.

Recomendamos usar uma tesoura pequena e ter muito cuidado. Fazer isso não só lhe permitirá avaliar melhor a lesão, mas também irá facilitar a cicatrização.

Limpe a ferida com sabão e água, de preferência com água morna. Tente remover qualquer sujeira (pó, terra, pelos), porque isso vai impedir que quaisquer tipos de bactérias penetrem no organismo de seu animal de estimação.

A água quente também irá ajudar a acalmar o cão, o que será extremamente útil para o resto do processo de cura. Esta lavagem deverá durar pelo menos 2 minutos.

Desinfetar o corte

Cuidando de um cão ferido

Se você observar que a ferida está causando dor no cão, porém não é grave, ou se ela estiver inflamada, você poderá colocar um pouco de gelo. Lembre-se de embrulhar o gelo em um pano para evitar queimaduras e, também, para evitar que o gelo grude na pele do animal.

Depois de ter controlado a inflamação, siga com um antisséptico, use iodo para desinfetar. Lembre-se que, antes do uso, você deverá reduzir a solução, misturando a mesma quantidade de iodo com a mesma quantidade de água limpa.

Em seguida, usando a gaze, faça uma compressa cuidadosa, evitando deixar grumos sobre a pele do cão. Você deverá repetir este processo pelo menos três vezes ao dia.

Se você quiser aplicar outros tipos de produtos, tais como pomadas cicatrizantes ou desinfetantes, é sempre melhor consultar o seu veterinário antes de aplicar quaisquer produtos em seu cão.

Deixe a ferida ventilada

Para a recuperação bem-sucedida de uma lesão, é bom deixá-la secar bem, por isso é melhor deixá-la exposta. Claro, você deve ser cuidadoso e fazer limpezas constantes, pois ao deixar a ferida exposta, corremos o risco de que a sujeira penetre nela e que surja uma infecção.

Proteger a ferida

Infelizmente, a maioria dos que tendem a arruinar ainda mais as feridas são os próprios cães, por isso é importante tomar cuidado para que ele não cutuque a ferida.

Uma ótima maneira é colocar em seu cão um colar elizabetano, porque isso vai impedir o acesso dele à ferida, deste modo ele não irá umedecer o local do ferimento, o que irá ajudar com que ela cicatrize normalmente.

É muito provável que o seu cão resista a usar o colar, no entanto, será melhor para ele a longo prazo, por isso não se sinta mal se você o ver angustiado ao usá-lo, já que é para o seu próprio benefício.

Créditos da imagem em destaque: Soggydan Benenovitch.