Dermatite atópica canina: tratamentos para a pele de seu animal

Seu cachorro se coça muito em áreas sensíveis da pele? Tem manchas vermelhas, descamações e irritações da pele? Essas áreas estão inflamadas? O seu cachorro tem um histórico familiar de dermatite atópica? Então, é provável que seu cão tenha dermatite atópica canina. Aqui você vai descobrir mais sobre esta doença e como tratá-la.

O que é a dermatite atópica canina?

Dermatite atópica canina é uma doença inflamatória da pele que apresenta enemas e descamação e que é produzida por uma alteração do sistema imunológico. Para ser mais claro, é um tipo de alergia.

Manifesta-se como uma alteração de pele que pode permitir a passagem de alérgenos e a colonização e proliferação de microrganismos e doenças inflamatórias.

A dermatite atópica canina está geneticamente condicionada, o que significa que depende dos genes do animal e seu histórico familiar e, portanto, não é uma doença que pode ser curada.

Pode-se tratar para diminuir os sintomas e as manifestações externas, mas o tratamento será para a vida toda.

Aparece principalmente em cães jovens e há raças que têm uma predisposição para essa doença. As raças West Highland White Terrier, Boxer, Labrador, Dálmata, Setter, Pastor Alemão, Shar Pei e Buldogue Francês e são especialmente suscetíveis a desenvolver esta doença.

Como a reconheço em meu cachorro?

dermatite-atopica-2

A dermatite atópica canina pode ser reconhecida, principalmente, porque as áreas sensíveis da pele (especialmente o rosto, a área interna das orelhas, o pescoço, as axilas, a virilha, o abdômen, o períneo, a parte inferior do rabo, as zonas de flexão dos membros e entre os dedos) ficam vermelhas e com caroços.

Essas áreas também podem apresentar descamação e irritações e se o cão se coçae, a pele ficará endurecida, enegrecida e o cachorro começará a perder pelo nas áreas.

Se também ocorrer ao redor dos olhos ou nas orelhas, a doença pode causar conjuntivite ou otite no animal. Por isso, é preciso ter um cuidado especial quando a dermatite atópica canina ocorre nestas áreas e aplicar o tratamento com a regularidade prescrita pelo veterinário.

Como faço para que não incomode a meu cachorro?

dermatite-atopica-3

A dermatite atópica canina é tratada apenas caso se torne um problema para o cão; ou seja, se ele se coça muito e apresenta falta de pelo ou feridas.

Antes de executar qualquer um dos tratamentos possíveis para a dermatite atópica, o cão deverá receber alguns cuidados. Todos os cães atópicos deverão passar por um controle de pulgas e receber cuidados na pele, incluindo a eliminação de infecções.

O dono do cão deve estar disposto a colaborar com o veterinário em todos os momentos e ter em mente que o tratamento não elimina a doença, mas apenas diminui a sensação de coceira e evita as manifestações clínicas.

Existem três tipos de tratamentos que podem ser aplicados a um cão com dermatite atópica: o tratamento tópico, a imunoterapia e o tratamento médico anti pruriginoso (ou seja, anti coceira).

O tratamento tópico consiste, normalmente, na aplicação de géis, loções ou cremes que ajudem na restauração da epiderme (porque contêm fatores que regeneram a barreira cutânea). Evitando assim as coceiras, hidratando a pele e reduzindo alergias que seu cão pode ter através da pele.

A imunoterapia consiste no reforço ativo dos anticorpos e do sistema imunológico do cão. Pode ser aplicada de duas formas: na forma de um alérgeno específico (também conhecido como vacina da alergia), que está orientada especificamente para fortalecer os anticorpos que afetam o que quer que dê alergia ao cão, ou pode ser aplicado por interferons que modulam a resposta imunitária.

Esta última forma de tratamento destina-se a tratar as causas da doença, mas nem sempre se manifesta clinicamente.

O terceiro método de tratamento é o tratamento médico contra a coceira. Este tratamento controla os sinais clínicos da doença, ou seja, a descamação, a vermelhidão, os caroços, as coceiras… Não cura a doença, porque, por ser genética, é incurável, mas a torna tolerável para o animal.

Este tratamento tem uma variante para episódios agudos e um tratamento crônico para prevenir o aparecimento dos sintomas a largo prazo. Pode envolver a administração de medicamentos, tais como glucocorticóides, a ciclosporina ou ácidos graxos.

Infelizmente, a dermatite atópica canina é uma doença genética e não existe uma terapia única que seja bastante eficaz. O tratamento adequado é determinado de acordo com um estudo detalhado de cada caso.

Lembre-se que, embora a doença não possa ser curada, impedir que o cachorro perceba os sintomas vai torná-lo mais saudável, feliz e tranquilo.