Dicas para evitar que seu cão aranhe as portas

Arranhar as portas de sua casa é um dos muitos comportamentos que seu cão pode ter quando fica sozinho em casa. Esse comportamento costuma estar relacionado a chamada ansiedade por separação, que consiste na angústia excessiva e irracional que o animal sente pela ausência do dono e que afeta 15% da população canina.

Esta pode ser exteriorizada com latidos, choros e danos aos objetos da sua casa, entre eles está, inclusive, os arranhões nas portas.

O que fazer para evitar que seu cão aranhe as portas de sua casa

Dica para evitar que seu cão arranhe a porta

Para alcançar este objetivo, você tem que tentar fazer com que seu bichinho se acostume a ficar sozinho, ou melhor, que aprenda a estar sem você. Mas, sobretudo, você precisa fazer com que ele entenda que você vai voltar.

Geralmente, acontece que, como uma forma de compensar o tempo de ausência, as pessoas demonstram muito carinho com os animais de estimação antes de sair e também quando voltam pra casa.

Embora essa atitude pareça positiva para seu bichinho, ela tem um efeito muito negativo no cachorro e, quanto mais demonstrar essa atenção nestes momentos, mais ele notará sua ausência e, consequentemente, arranhará mais as portas.

Faça com que o animal note que você não está preocupado e assim ele irá aprendendo a não se preocupar. Então:

  • Um tempo antes de sua hora de sair, tente não prestar muita atenção nele. Inclusive, saia sem se despedir;
  • Quando estiver em casa, evite mostrar interesse por ele a todo instante. Seu cão tem que aprender que é normal passar tempo sem que seu dono esteja por perto e vice-versa;
  • Quando voltar, provavelmente ele pulará em você, acalme-0 até que seja possível cumprimentá-lo sem maior empolgação. Quanto mais atencioso você for, mais ansioso ele se tornará por sua chegada. O que você precisa é que ele aprenda a ficar sem você, ao menos, por um pequeno tempo. É que ele entenda que não vai acontecer nada grave quando você vai embora. Que logo você voltará;
  • Também não leve-o para passear imediatament; deixe ele relaxar alguns minutos. Assim, deixará de relacionar seu retorno com seu passeio e isso fará com que sua ansiedade diminua;
  • Modifique sua rotina diária. Seu animal de estimação conhece perfeitamente seus movimentos e, por esse motivo, começa a ficar nervoso. Por exemplo: ele sabe que você toma um banho, toma café de manhã, pega a chave e vai embora. Experimente fazer essa mesma rotina, retirando o momento de ir embora, fique em casa, para que ele deixe de associar esses atos com sua partida;
  • Para que ele se habitue, pouco a pouco, à sua ausência, deve começar a sair com passos curtos, que pode ir estendendo à medida que ele tolere a separação.

Você pode tentar também um exercício de treinamento utilizando a ordem FIQUE QUIETO, para que ele esteja quieto enquanto você vai se afastando pouco a pouco, até que ele te perca de vista.

Procure não puni-lo se ele não conseguir obedecer seu comando e sempre recompense-se quando obedecer corretamente o comando dado. Assim, ele verá que a ideia de ficar um tempo separado de você, não é tão ruim e, além disso, receberá petiscos.

Mais formas de prevnir angústias e arranhões

Prevenindo a ansiedade de seu cão

Outras medidas que você pode adotar para diminuir a angústia de seu animal de estimação quando fica sozinho em casa são:

  • Deixe música com baixo volume que ajude a tranquilizá-lo, nada de rock pesado;
  • Antes de sua partida, leve-o para passear durante, pelo menos, meia hora. Ele voltará relaxado e, certamente, terá dormido antes de você ir embora;
  • Utilize difusores de feromônios. Trata-se de uma substância emitida pelas fêmeas para tranquilizar seus filhotes e que tem o mesmo efeito em cães de todas as idades;
  • Proporcione-lhe brinquedos variados para que se entretenha, inclusive aqueles mastigáveis que podem ser recheados com algum alimento que ele goste;
  • Também é importante que tenha um espaço na casa onde ele se sinta seguro.

Em casos mais graves, talvez deva utilizar algum tipo de medicação. Consulte o veterinário sobre as opções e doses adequadas.

Tenha em conta que o processo de modificação destes comportamentos pode ser longo e que, além disso pode sofrer retrocessos. Paciência, antes de tudo.

Entretanto, você pode utilizar protetores de plástico para a parte inferior de suas portas. Não pense em prender seu animal em uma gaiola ou em um quarto, e não o puna pelos arranhões. Porque essa atitude só fará com que seu animal fique mais ansioso.