Dicas para proteger o seu gato do frio

Se você vive em um lugar com fortes alterações ou ciclos de chuva e seca, é importante manter o seu animal de estimação protegido do excesso de calor e do frio. Entre outras peculiaridades, os gatos são particularmente sensíveis ao frio, de modo que você poderá notar algumas mudanças no comportamento deles, que te ajudarão a se preparar para as estações frias. 

Há muitas coisas que você pode fazer para apoiar seu gatinho durante estes períodos, por isso, o Meus Animais te oferece algumas dicas para proteger o seu gato do frio.

A primeira coisa a considerar são as condições especiais do seu animal de estimação, por exemplo, um gato que sempre fica em casa requer muito menos atenção para mantê-lo aquecido do que um que se aventura fora de casa de vez em quando ou, se você adotou um gato de rua, algumas situações especiais exigirão a sua atenção.

Filhotes e gatos prematurosO sistema imunológico de gatos jovens e dos filhotes não está, ainda, bem reforçado e eles estão mais vulneráveis ​​a desenvolver problemas de saúde relacionados com as alterações climáticas, por exemplo resfriados ou doenças mais graves; este risco é aumentado em gatos recém-nascidos.

Estes exigem uma quantidade extra de calorias em sua dieta, que irá ajudá-los a ficarem aquecidos, assim como também precisam de fontes externas de calor, como cobertores e outros, mesmo que já estejam desmamados.

Gatos com mais de 7 anos. Semelhante ao caso dos filhotes, os gatos mais velhos têm o seu sistema imunológico enfraquecido, o que os torna um pouco mais vulneráveis ​​e menos resistentes ao frio.

Cuidados com os gatos no frio

Gatos de pelo curto. Gatos que têm como característica os pelos curtos, como os Siameses, ou gatos sem pelo, como o Sphynx, que por razões óbvias são mais vulneráveis ​​ao frio.

Você deve ajudá-los através de uma dieta rica em calorias e através de fontes externas de calor, tais como roupinhas ou cobertores.

Impeça que o gato saia às ruas em épocas frias se ele tiver essas características, e evite que quaisquer problemas possam vir a se desenvolver no sistema respiratório.

Gatos doentes. Gatos doentes têm as defesas enfraquecidas, por isso eles são suscetíveis a mudanças de temperatura, e elas pioraram sua enfermidade.

Preste atenção aos gatos com problemas comuns (por exemplo, artrite óssea), porque o frio faz com que eles sintam dor, atenção especial também aos gatos com doenças dos aparelhos respiratório, sistema renal e cardíaco.

Recomendações para protegê-los do frio

Como proteger os gatos do frio

Proteja a pelagem

A principal defesa do seu gato contra o frio é a pelagem, mantê-la saudável é vital para as estações mais frias.

Normalmente, como parte de sua preparação para estas estações, o gato vai passar por um processo de renovação da pelagem, além disso, aparecerá uma pelagem mais grossa que tende a cair no início das estações quentes.

Portanto, você deve acostumar o seu gato a uma escovação diária, especialmente se ele tiver pelos longos ou grossos. Dessa forma, você irá evitar que eles embaracem, caiam nos olhos e que uma dermatite se desenvolva.

Você também deve prestar atenção para a saúde da pele de seu bichano, dificilmente uma pele doente poderá fornecer as condições propicias para que uma mudança de pelos saudável ocorra.

Cuidados com a dieta

Isso vai depender, como indicado acima, de certas condições especificas do seu animal de estimação. Em geral, um gato que não sai de casa, que tem pelagem suficiente e é saudável não requer uma mudança em sua dieta para lidar com as estações frias.

Mas se esse não for o caso, você deve complementar a sua dieta para ajudá-los a gerar calorias e gordura, assim ele terá proteção extra contra o frio.

No entanto, pelo fato dos bichanos reduzem a atividade física durante o frio, ao manter a carga calórica alta deve-se evitar os excessos, pois eles podem desenvolver obesidade.

Alguns veterinários recomendam o fortalecimento do sistema imunológico dos gatos através da ingestão de vitaminas, mas para isso você deve consultar um especialista antes de fornecê-la para o seu animal de estimação.

Fontes de alimentação externas

Algo que vai ajudar muito, especialmente à noite, é elevar um pouco o local onde o gato dorme para mantê-lo longe do piso frio.

Você também pode usar cobertores térmicos sob o colchão ou colocar uma bolsa de água quente, mas monitore a temperatura, porque o excesso de calor é tão ruim quanto o de frio.

Se o seu gato estiver acostumado, você poderá vesti-lo com uma roupinha, mas fique atento porque ele poderá acabar preso em um muro ou em uma árvore.