Dicas para viajar para o exterior com seu cão

Dicas para viajar com seu pet

Se você deve ou quer viajar para o exterior com o seu cão, passaremos os diferentes pontos que deverão ser considerados sobre a documentação requerida, as formas de transporte, alojamento e a comodidade de seu animal de estimação.

Verifique os detalhes com tempo

Você deve ter tempo o suficiente para verificar diferentes requisitos e assim evitar inconvenientes de última hora.

  • Se comunique com a embaixada ou consulado do país para o qual irá viajar, para que eles lhe deem os detalhes sobre a documentação necessária para poder entrar com o seu animal de estimação no país para onde viaja.
  • Informe-se com a companhia de transporte escolhida as condições impostas para a viagem com animais de estimação.
  • Se você for se deslocar com o seu próprio veículo, leve em conta as regulamentações sobre como transportar o seu cão no carro.  
  • Verifique quais estabelecimentos permitem que você se hospede com cães e sob que condições.

Além disso, pergunte ao veterinário sobre a melhor forma de tornar mais confortável a viagem de seu peludo.

Na hora de viajar para o exterior com seu cão, verifique com tempo os diferentes requisitos para evitar surpresas de última hora

Conheça a fundo a documentação requerida para viajar para o exterior com seu cão

turismo-selvagem

Dentro da União Europeia e de outros países do continente europeu, existe o passaporte para animais domésticos. Por esse motivo, os requisitos não variam muito entre os diferentes países da união.

Esse passaporte tem que ser emitido por um veterinário autorizado. No mesmo deverá constar, de maneira atualizada:

  • A história sanitária do animal
  • Dados de identificação (microchip ou tatuagem)
  • Informação sobre o proprietário
  • Vacinação antirrábica e desparasitação em dia

Evite situações extremas por não cumprir com as normas impostas por cada país

Em alguns lugares é provável que precise creditar outros certificados sanitários. Por exemplo:

  • Tratamento contra equinococose (Finlândia, Irlanda, Malta, Reino Unido)
  • Tratamento contra carrapatos
  • Controle de vacina antirrábica (valoração de anticorpos neutralizados)
  • Vacina contra Leptospirose e Destempero canino
  • Certificado de boa saúde

De qualquer forma, se assegure de respeitar e conhecer de maneira detalhada a norma do lugar para onde viaja. Assim, evitará situações extremas como:

  • Imobilização de seu cão em instalações de quarentena
  • Deportação do animal de estimação ao país de origem
  • Sacrifício do animal por descumprimento de regulamentações estritas

Se informe sobre as diferentes opções de transporte e alojamento

Embora, o ideal para viajar com o seu cão seja ir com veículo próprio, tenha em mente que se mover por terra sem um transporte particular poderá ser complicado, sobretudo se o seu cão é de tamanho grande.

Nos trens, não costumam aceitar animais de mais de 6 quilogramas. Além disso, são poucas as companhias de ônibus que aceitam levar animais de estimação.

Um navio apresenta mais alternativas para o seu peludo:

  • O compartimento de cargas, seja em compartimentos apropriados ou também no interior de seu veículo.
  • O convés, em jaulas com compartimentos, junto com outros animais.
  • A cabine, em um compartimento adequado para a comodidade e a segurança, tanto do animal de estimação como de todos os passageiros. Neste caso, seu cão não deve pesar mais de 6 quilogramas.

Se optar pelo avião, tenha em mente que seu cão deverá viajar no compartimento de cargas. Poderá fazê-lo na cabine, mas só se for de tamanho pequeno.

Também, no lugar que você escolheu para se hospedar –hotel, camping, apartamento- se assegure de saber com antecedência as normas para se mover com o seu cão dentro do estabelecimento. Mais uma vez, evite surpresas desagradáveis de última hora.

Em todos os casos, você deverá considerar também os custos extras que implicam o transporte e o alojamento de seu cão.

Pense na comodidade de seu peludo

cão-viagem

Além de cumprir com todas as regulamentações vigentes em cada caso, você deve se assegurar de que o seu cão esteja cômodo e que possa atravessar a viagem em boas condições de saúde.

Não se esqueça:

  • Leve todo o necessário para o bem-estar e cuidado de seu cão: brinquedos, mantas, acessórios, alimento, correia, estojo de primeiros socorros
  • Mantenha em sua agenda o número de telefone do veterinário, para qualquer consulta urgente.
  • Verifique onde poderá recorrer –durante a viagem e a estadia- ante qualquer emergência veterinária que surja.
  • Consulte o veterinário se deve tomar alguma precaução extra com o seu peludo no lugar para onde viajam.

E, embora tirar o seu cão do país possa parecer complicado, tenha um pouco de paciência. Certamente a companhia de seu peludo logo te fará esquecer de todos esses trâmites.