Dieta caseira para cães: os alimentos mais recomendados

É importante que a dieta caseira que você escolher para o seu cão, seja completa e equilibrada, ou seja, atenda a todas as necessidades nutricionais que o cão precisa. Abaixo, compartilhamos algumas dicas para garantir que a comida de seu cão tenha todos os requisitos necessários.

Quais alimentos devem ser incluídos na dieta caseira?

Como montar uma dieta caseira para animais de estimação

As dietas caseiras incluem uma grande variedade de alimentos, como frutas, legumes e carnes.

A porção de cada um destes alimentos dependerá das necessidades de seu animal de estimação, porque o alimento não é o mesmo para um filhote e para um cão adulto.

Tenha em mente que os filhotes tendem a ser mais suscetíveis a problemas causados por deficiências nutricionais e que as raças grandes tendem a estar em risco de excesso de cálcio antes da puberdade.

Os alimentos na dieta de um cão podem ser crus ou cozidos. As sobras da mesa podem estar inclusas, desde que elas sejam produtos saudáveis, não sobras com gordura.

A carne e outros produtos de origem animal devem sempre representar, pelo menos, metade da dieta. Muitos planos de alimentação baseados em alimentos crus também são ricos em gordura e podem levar à obesidade.

Outro perigo em potencial de dietas que contêm muita gordura é que o cão pode vir a sofrer de deficiências de outros nutrientes.

A menos que o seu cão execute regularmente exercícios físicos, é muito importante o uso de carnes magras (não mais de 10% de gordura), você também deve se lembrar de eliminar a pele das aves e separar a gordura.

O coração de galinha é uma boa escolha para incluir na dieta do seu animal de estimação, porque é magro e mais barato do que outras carnes de músculo.

Seu animal de estimação também pode se alimentar de peixe; o peixe fornece vitamina D. Outras boas escolhas são as sardinhas (conservadas em água, não em óleo), cavalinha e o salmão rosado.

Lembre-se de remover as espinhas do peixe e nunca alimente o seu pequeno com salmão cru do pacífico, truta ou outras espécies relacionadas. Você pode alimentá-lo com pequenas quantidades de peixe por dia.

A carne ou fígado de frango são especialmente nutritivos. Você pode incluí-los na dieta caseira de seu animal de estimação a cada dois dias.

Ovos são altamente nutritivos. Você sabia que os cães que pesam cerca de 8 quilos podem comer um ovo por dia?

O iogurte é bem tolerado pela maioria dos cães. O queijo cottage e a ricota também são boas escolhas. Outros tipos de queijos não são recomendados, uma vez que eles tendem a ser ricos em gordura. 

É aconselhável incluir frutas e legumes?

Incluindo frutas e legumes na dieta dos animais de estimação

Frutas e vegetais fornecem aos seus animais de estimação grandes contribuições de fibras, que melhoram a saúde digestiva. Elas também fornecem nutrientes benéficos que contribuem para a saúde e a longevidade do seu amiguinho.

E não se esqueça que as verduras de cor escura tendem a trazer muitos benefícios.

Os vegetais que contém amido, como a batata, a batata doce e a abóbora, bem como as leguminosas (feijão), fornecem hidratos de carbono que podem ser úteis para manter o peso dos cães que são magros e muito ativos.

As quantidades devem ser limitadas para aqueles que estão acima do peso. Lembre-se que os alimentos ricos em amido devem ser cozidos, para que os animais possam digeri-los corretamente.

Os vegetais que são verdes folhosos e outros vegetais não-amiláceos são baixos em calorias e podem ser incorporados a dieta do seu cão, desde que em pequenas quantidades.

Mas atenção, em excesso, podem causar gases. O brócolis e a couve-flor podem suprimir a função da tireoide.

Frutas como a banana, a maçã, o morango, o melão e o mamão são sempre uma boa escolha. Evite as uvas e as passas, pois elas podem causar falência renal nos cães.

Muito cuidado com os grãos, uma vez que eles podem causar inflamações, alergias, artrite ou doenças inflamatórias intestinais, bem como convulsões e outros problemas. Alguns cereais que contêm glúten, podem causar mal-estar digestivo em certos animais.

Os grãos e os legumes ricos em amido devem constituir mais de 50% da dieta do animal de estimação. As opções recomendadas incluem aveia, arroz integral, quinoa e cevada.

O arroz branco pode ser usado para resolver uma dor de estômago, especialmente se cozido com água extra, mas por ser nutricionalmente pobre, não deve constituir uma parte grande da dieta.

Todos os grãos devem ser bem cozidos.