Disciplina dos cães policiais

Cães policiais

Não sei se assim como eu, você já se perguntou alguma vez de que maneira são treinados os cães policiais. Não é algo que não me deixe dormir, mas quando vejo algum cão policial ou alguma série na televisão em que aparece algum, sempre me parece curioso tudo o que eles são capazes de fazer. Se você gostaria de saber no que consiste o treinamento dos cães policiais, continue lendo.

Quais são as funções dos cães policiais?

Cão policial

Os cães policiais são de grande utilidade na luta contra diferentes crimes. Por exemplo, eles têm a capacidade de localizar drogas e armas, mas também podem encontrar um corpo desaparecido, reconhecer um agressor ou saber onde se encontra uma criança ou uma pessoa desaparecida.

Outros trabalhos nos quais suas habilidades são utilizadas são em detecção de dinheiro falso, explosivos e trabalhos de resgate.

Desde que os cães policiais começaram a ser utilizados como tais, eles foram de grande benefício para a comunidade e a ordem de muitos países onde são treinados para esses serviços.

Sem dúvida, estes animais foram e continuarão sendo muito valiosos, por isso acreditamos que eles mereciam um artigo especial para eles. Vamos ver que tipo de treinamento eles recebem para desenvolver qualidades tão especiais.

Treinamento dos cães policiais

Como em todos os ofícios, nem todos estão preparados para serem cães policiais. Por isso, o primeiro passo para treinar um, é escolher o cão adequado. Como você já deve ter reparado, quase todos os cães policiais são pastores alemães, embora haja países, como a República Dominicana e o Panamá, que utilizam os Labradores Retrievers.

Esta escolha é porque os cães policiais devem ser grandes para impor respeito aos delinquentes, devem ter um focinho grande que lhes permita desenvolver uma sensibilidade especial ao cheirar e devem ter a capacidade de serem agressivos quando necessário. Embora os Retrievers não pareçam agressivos, pois normalmente a personalidade deles é calma e eles costumam ser utilizados para outros fins, eles podem sim ser treinados para atacar e por isso são escolhidos em muitos países como cães policiais.

Os passos seguintes são:

Cão policial

  • Obediência. O primeiro passo a ser ensinado aos cães policiais é a obediência. Eles devem aprender a obedecer a qualquer tipo de ordem de seu companheiro humano, sob qualquer tipo de circunstância. Não importa se for uma ordem de ficar quieto, sentar-se ou saltar de uma laje ou outra superfície. O cão deve aprender a obedecer sem medo e sem dúvidas. Para isso, o treinamento é diário e eles são premiados a cada vez que cumprem com uma ordem dada.
  • Agilidade e resistência. Os cães policiais são treinados diariamente em exercícios aeróbicos que aumentam o ritmo cardíaco deles, aumentando assim a resistência dos animais. Não se sabe se no futuro o cão deverá correr em uma montanha, na praia ou até mesmo em telhados para perseguir alguém, por isso este tipo de treinamento é essencial.
  • Fiabilidade. Os cães policiais são treinados cada um deles sempre pelo mesmo adestrador. Desse modo se conhecem as habilidades do cão, seus pontos fracos e no que se deve trabalhar mais com ele. O agente deve confiar em seu cão 100% e, para isso, o cão deverá demonstrar que está disposto a tudo e em qualquer situação. Não há reticências que valham em situações limites.
  • Concentração. De sobra sabemos que os cães se distraem facilmente, mas os cães policiais não podem se dar a esse luxo. Eles devem estar concentrados em sua missão ou na situação que estão vivendo, por isso eles serão submetidos a fortes ruídos, alarmes, disparos e tumulto de carros, para que aprendam a ficar omissos a todos eles e a manter o olhar e a mente fixa no que devem fazer.
  • Detectar determinados artigos através de cheiros. Os cães policiais terão que ser ensinados a detectar os cheiros que mais adiante terão que identificar.

Estamos muito agradecidos a estes animais, inclusive muitos deles perderam suas vidas para salvar a de seus companheiros. Mais uma amostra da lealdade desmedida que os cães sempre demonstram às pessoas.