Encontraram um cão com todos os ossos quebrados na Inglaterra

Foi encontrado na Inglaterra um cão que tinha todos os ossos do seu corpo quebrados por causa dos maus tratos recebidos. Agentes de uma ONG de proteção animal chamada RSPCA encontraram o cachorro de 10 anos chamado Elmo, que apresentava o quadril deslocado, os ombros e as pernas quebradas, e também outra pequenas fraturas ao longo das articulações. Elmo foi resgatado em um cemitério de Wirral.

Um abuso contínuo e todos os ossos quebrados

Cachorro na janela

Agentes da organização não governamental afirmaram que o animal foi vítima de um abuso sistemático e prolongado, e suas lesões são “extremas”. Os veterinários que receberam o animal afirmaram que todos os ossos do corpo de Elmo foram quebrados em algum momento da sua vida. E pela precisão das fraturas, foi descartada a hipótese que Elmo possa ter sido atropelado.

Um dos membros da ONG, John Littlewood, afirmou trabalhar com animais há mais de 20 anos e nunca tinha encontrado um caso de tamanha gravidade. Também afirma não encontrar palavras para descrever o que viu nesse pobre animal com todos os ossos quebrados.

A RSPCA lançou um apelo para que os donos do animal sejam encontrados, julgados e respondam criminalmente, com toda a força da lei, pelos ataques contra Elmo.

Pouco a pouco, Elmo está recebendo tratamento médico e seus cuidadores esperam que, após a completa recuperação de seus ossos fraturados, ele possa ser adotado.

Violência e mau-trato animal

A violência que é inerente à sociedade de hoje se expressa todos os dias, com eventos que nos comovem e nos surpreendem. O abuso de animais, muitas vezes é o prelúdio da violência social, e também uma consequência da mesma. A crueldade é um sinal de distúrbios de comportamento, se não o resultado de patologias psicológicas. Desta forma, obtém-se prazer no sofrimento ou na dor de outras pessoas ou animais, e são realizam as ações para realizar tal fato.

Nas famílias em que há violência, ela é mais frequentemente dirigida para os mais fracos, que são geralmente as mulheres, as crianças e os animais de estimação.

O mau-trato com os animais não deve ser tolerado por aqueles que o vêem; é comum minimizar suas causas e efeitos, mas isso é uma atitude que deve ser combatida o mais rápido possível e em dois sentidos: para eliminar os efeitos atuais que ele provoca, e também a influência que tem para outros tipos de violências. A detecção, a prevenção e a erradicação do abuso de animais é um ato de humanidade e de solidariedade.

Os cães e outros animais são seres, assim como são as pessoas, que estão em um nível de inferioridade dentro da escada evolutiva. Esta questão torna nós, seres humanos, responsáveis pelo seu bem-estar e cuidadores para eliminar todas as formas de violência contra eles.

Repercusão na vida familiar

Cachorro

A violência contra os animais, pode levar a violência doméstica, e até mesmo ser consequência dela ou co-existirem. As crianças que maltratam seus animais de estimação são também muitas vezes vítimas de maus-tratos, de abusos, e também são testemunhas de atos cruéis dentro de sua casa ou em seu ambiente diário. Desta maneira, os filhos estão internalizando essa violência que eles mesmos perpetuarão ao se tornarem mais velhos e terem suas próprias famílias.

A ameaça contra os animais de estimação é frequentemente utilizada como uma forma de violência psicológica utilizada contra a criança para que ela “se comporte bem”.

Na opinião de especialistas na área, tanto protagonizar como apenas assistir a atos de crueldade de maneira passiva, pode chegar a ser tão traumático quanto ser uma vítima de abuso físico. Dessa forma, é muito provável que o filho, quando adulto, seja um pai abusivo e também tenha filhos violentos, criando assim uma reação em cadeia.

Estatisticamente, o contexto familiar daqueles que maltratam animais geralmente é muito semelhante em todos os casos: pessoas que foram abusadas quando crianças, adolescentes com uma relação muito difícil com as suas famílias, etc. O abuso de animais são comumente encontrados em casas onde há outras formas de violência, como o abuso de álcool ou de drogas.

Por tudo isso, é essencial que os pais, professores, pediatras, psicólogos, veterinários e outros agentes unam seus esforços para evitar qualquer sinal de violência contra os animais e sua posterior transformação em violência social.

 

Fonte da imagem principal: notetaable.com