Erros dos donos novatos

Erros dos donos novatos

As primeiras semanas cuidando de um filhote podem ser exaustivas e frustrantes. É comum que durante este tempo os donos novatos, ou inclusive aqueles que já tiveram filhotes antes, cometam alguns erros comuns.

Ainda que todos os novos pais de primeira viagem cometam erros, é importante ser capaz de reconhecê-los e evitar a repetição deles, com a finalidade de criar um cão bem equilibrado e saudável. Aqui estão alguns dos erros mais comuns que os donos novatos frequentemente cometem quando estão cuidando de filhotes.

Não respeitar o lugar de dormir

Muitos donos de filhotes optam por dar um colchão ou uma caminha para seus cães dormirem a noite. O problema é que os filhotes choram durante a noite porque sentem saudades de sua mamãe e de seus irmãos e não estão acostumados a dormirem sós.

Um erro frequente dos donos novatos é que eles levam o filhote para suas camas para que eles, então, durmam tranquilos. Isto não representa um inconveniente para as pessoas que gostam de dormir com seus cães, mas para aqueles que não desejam compartilhar a cama com um cão adulto será um problema futuro.

Cachorro dormindo

Autor: Rafel Miro

O melhor é acostumar o filhote desde o começo e lhe ensinar qual é o lugar onde ele deve dormir. Soa um pouco cruel, mas será pior para eles serem expulsos de um espaço que já se sentem habituados.

Um problema a mais ao se dormir com filhotes, é que eles não têm o mesmo controle sobre a bexiga que os cães maiores têm. Se permitirmos a um filhote dormir em nossa cama, logo isso poderia ocasionar algum incidente.

Os incidentes não são a maior preocupação quando se tira o filhote de sua caminha de noite, entretanto, há mais um problema adicional: se você o levar para a sua cama, o cão saberá que pode te manipular através do choro para obter o que quer.

Este comportamento pode fazer com que o cão sinta que você foi até ele quando ele necessitava, mas quando o cão continuar a fazer isso em idade adulta, poderá se tornar um incômodo, sobretudo na convivência com vizinhos.

Carregá-lo

Há duas razões pelas quais carregamos os nossos filhotes, uma é porque queremos abraçá-los e a outra é que nos assusta que explore o ambiente e que algum mal lhe aconteça. Estas duas razões são fracas e podem dar lugar a um desajuste severo em um cão adulto.

Carregar o cão, em especial quando se faz isso estando de pé, poderá causar acidentes. Os filhotes se mexem muito e podem escorregar de suas mãos e se machucar. Da mesma forma, um cão que tem limitada a sua exploração do ambiente, será um cão com um desenvolvimento pobre, medroso e desconfiado.

Donos novatos tendem a humanizar o cão

Não há nada de mau nos mimos e brincadeiras com o novo filhote, mas tente se controlar um pouco ao fazer isso. A constante celebração de cada coisa que o seu cão faz, poderá dar lugar a inversão dos papéis hierárquicos e fazer com que ele queira brigar pela dominância dentro de seu lar.

Mulher beijando gato

Superproteger ao cão

Do mesmo modo que fazemos com as nossas crianças humanas, a maioria de nós tem o instinto de proteger aos nossos cães. Este instinto é particularmente forte quando temos novos filhotes que são tão pequenos e tão indefesos.

Como donos de cães, ficamos nervosos quando um cão muito grande vem com tudo em cima de nosso pequeno filhote e o nosso primeiro instinto é geralmente de recolhê-lo em nossos braços. É importante tomar medidas de cuidado, mas uma vez que saibamos que o outro cão não é agressivo, não negue ao seu filhote a possibilidade de se socializar.

A superproteção dos filhotes os afasta rapidamente de outros cães, isto fará com que ele desenvolva medo em vez de curiosidade. Os filhotes são curiosos por natureza e a única maneira que eles têm para aprenderem a se socializar com outros cães é através da interação com eles.

Se tiver dúvidas se o cão que se aproxima é amável, simplesmente pergunte ao dono dele se o cão é amigável e, se for possível, permita então que o seu filhote o cumprimente. Recolher um cão porque temos medo, transmitirá esse mesmo medo a eles e você terá um cão adulto medroso e mentalmente instável.

 

Créditos da imagem: McCullough e Rafel Miro.