Escovar os dentes do cão: como fazer direito?

Monitorar a saúde bucal dos cães é apenas uma das muitas maneiras que os donos têm de garantir a qualidade de vida de seu animal de estimação. Hoje vamos falar sobre como escovar os dentes do cão.

Normalmente, em estado selvagem, os predadores mantêm seus dentes limpos através do consumo de tendões e dos ossos que mastigam.

No entanto, os cães modernos mudaram um pouco os seus hábitos alimentares, de modo que a higiene dental deles acaba sendo responsabilidade de seus donos.

Os cães apresentam problemas orais a partir dos três anos de vida, especialmente devido ao acúmulo de tártaro, lacerações nas gengivas, dentes quebrados ou problemas decorrentes de uma má alimentação.

Portanto, a atenção à saúde bucal dos cães é importante, mas tenha em mente algumas dicas para fazê-la corretamente.

A higiene bucal dos filhotes

Escovando os dentes dos cães

O mais importante para escovar os dentes de um cachorro corretamente, é fazer disto um hábito, desde a infância.

Mas tenha em mente algumas peculiaridades em relação aos dentes dos filhotes, para não ter problemas com eles no futuro.

Os dentes permanentes dos filhotes não surgem antes dos oito meses de vida, em média, embora isso possa variar dependendo da raça.

As gengivas estarão mais sensíveis durante a troca da dentição, portanto ter uma escova em sua boca não vai ser uma sensação muito agradável, eles irão resistir.

Para fazer isso, recomenda-se um creme dental especial para filhotes e que você use o dedo como uma ferramenta, pelo menos durante as primeiras semanas em que você implementa a escovação.

Seja bastante cuidadoso, porque os filhotes tendem a morder tudo o que colocam em sua boca.

Preferencialmente, esfregue suavemente os dentes e as gengivas de seu cachorro, fazendo uma leve massagem para que ele se acostume com a sensação.

Uma vez que ele tenha se acostumado à massagem, você poderá substituir o dedo por uma escova de cerdas macias para cachorros. A escovação deverá ser feita uma vez por semana.

Cuidados dentais em cães adultos e idosos

Uma vez que o cão tenha atingido a idade adulta, tenha trocado todos os dentes e já tenha os dentes permanentes, os cuidados bucais deverão ser desenvolvidos como parte da rotina regular.

Uma vez que o cão atinja os 3 anos de vida, é recomendável que se execute uma profilaxia pelo menos uma vez por ano.

À medida em que o cão estiver precisando dos cuidados da velhice, a higiene bucal deverá ser cada vez mais abrangente. Em cães idosos, certos problemas dentários são exacerbados.

Os cães mais velhos encontram-se mais propensos a terem problemas bucais, resultantes basicamente do acúmulo de tártaro, por exemplo:

  • Mau hálito;
  • A perda dos dentes;
  • Sensibilidade;
  • Gengivite.

É prudente que, ao fazer a limpeza, você se certifique de que o cão não apresenta feridas nas gengivas, sangramento ou dentes parcialmente lascados.

Dicas para acostumar o seu cão à escovação dos dentes

Cachorro

Se você não acostumou o seu cão à escovação quando filhote, não se desespere! Você ainda pode acostumá-lo, ainda que ele seja um cão adulto. Vai demorar um pouco mais, mas os cães são animais inteligentes e aprendem rapidamente.

  • Não use pasta de dentes de humanos, em nenhuma hipótese, sempre utilize pastas especiais para cães.
  • Sente-se perto dele e o acaricie-o até que ele esteja relaxado. O momento ideal para a escovação, é após o passeio, quando o cão está cansado.
  • Lembre-se que nas primeiras vezes que você for escovar os dentes de seu cachorro, você deverá fazê-lo com o dedo. Isso é mais seguro em cães adultos, porque normalmente eles têm inibida a vontade de morder a mão do dono. A mudança para a escova deverá ser feita gradualmente.
  • Deixe que o cão cheire e saboreie o creme dental, para se acostumar com o sabor.
  • Esfregue suavemente a base dos dentes com a escova ou dedo, utilizando o mesmo para avaliar o estado dos dentes e das gengivas.
  • Assim que estiver terminado, deixe que o cão lamba o excedente do creme dental e acaricie-o como uma forma de recompensa por ele ter se comportado bem durante todo o processo.
  • Não o repreenda ou grite, caso ele se comporte mal. Basta esperar até que o cão esteja calmo e, então, reinicie a sua tentativa.