Evite que o seu cão contraia sarna

Como lidar com a sarna

A sarna é uma doença de pele causada por várias espécies de pequenos ácaros, parasitas externos comuns, que se encontram nos cães. Alguns ácaros da sarna são residentes normais da pele, enquanto outros não o são. Todos os ácaros podem causar infecções na pele dos cães, que vão de leves à graves, se se proliferarem.

A seguir, diremos a você em que consiste a sarna nos cães e como você poderá preveni-la.

O que causa a sarna nos cães?

Cão se coçando

A sarna sarcóptica (Sarcoptes scabei) é causada por ácaros de tamanho microscópico, de forma ovalada e de cor clara.

As fêmeas, que possuem ácaros (canis Demodex), os transmitem aos filhotes através das carícias durante os primeiros dias de vida.

Há três tipos de sarna que afetam os cães. Casos localizados que se produzem quando estes ácaros se proliferam em uma ou duas áreas pequenas, isto se traduz em manchas escamosas isoladas. Em geral, elas podem ser vistas na cara e têm aparência arredondada.

Outra forma na qual a sarna se manifesta é chamada de demodicose localizada. Considera-se uma doença comum nos filhotes e, aproximadamente, 90% dos casos são resolvidos sem nenhum tipo de tratamento.

Por outro lado, a do tipo generalizada afeta áreas maiores da pele e, até mesmo, todo o corpo de um cão. As infecções bacterianas secundárias fazem desta uma doença da pele que coça muito e, inclusive, chega a ser malcheirosa.

A doença também poderá ser um sinal de que o sistema imunológico está comprometido, que existe algum problema hereditário, endócrino ou outro problema de saúde subjacente. O tratamento depende da idade em que o animal desenvolve a doença.

Uma das formas mais resistentes da pododermatite demodécica, limita-se à pele e costuma ser acompanhada de infecções bacterianas. Para localizar estes ácaros e fazer um diagnóstico adequado devem ser realizadas biópsias detalhadas.

Sintomas gerais

A doença causa a perda de pelos, calvície, crostas e úlceras. As infecções bacterianas secundárias podem fazer da sarna uma doença muito incômoda.

A do tipo sarcóptica tende a causar coceira intensa. O cão poderá ficar inquieto e se coçar freneticamente, sintomas que geralmente aparecem uma semana após a exposição. Também poderá ocasionar a perda de pelos, pele avermelhada, dores corporais e crostas.

As áreas mais comumente afetadas são as orelhas, cotovelos, cara e pernas. A sarna se espalha rapidamente por todo o corpo.

Quando ela é transmitida aos seres humanos, esta doença causa pápulas (brotoejas) vermelhas, similares a picadas de mosquitos.

O que devo fazer se o meu cão tiver esta doença?

Cara de cachorro

Leve o seu cão a um veterinário. O especialista realizará um exame físico, análise de amostras de pele e confirmará, ou não, a presença de ácaros por meio de um microscópio.

Os filhotes e cães com menos de 18 meses de vida estão especialmente propensos a desenvolverem a sarna localizada, que com frequência desaparece sozinha.

A sarna generalizada, que é a mais grave, pode ser hereditária em alguns animais. Raças como o Pastor inglês e Peis shar, em idade avançada, também são mais propensos a este tipo de doença, que costuma afetar seus pés.

Dependendo do tipo de sarna e da raça de seu cão, a medicação poderá ser administrada por via oral ou ser aplicada por via tópica, mediante injeção ou por meio de banhos medicamentosos com um xampu especial.

O primeiro passo no tratamento é isolar o seu cão para evitar que a doença se propague para outros animais e seres humanos.

O veterinário poderá prescrever medicamentos antiparasitários, remédios para aliviar a coceira, a inflamação e as infecções secundárias da pele. Os resultados geralmente aparecem após um mês de tratamento.

Os cães mais jovens, em geral, recuperam-se completamente, mas os adultos requerem um tratamento a longo prazo para controlar a doença.

Se o seu cão foi diagnosticado com sarna sarcóptica, você terá que limpar a fundo a sua roupa de cama ou substituí-la e, também, tratar todos os animais com os quais o seu cão teve contato.

Se você suspeitar que o cão de um vizinho pode estar infectado, mantenha os seus animais de estimação afastados.

Leve o seu cão periodicamente ao veterinário para se certificar que os ácaros foram definitivamente erradicados.