Uma família alemã encontra seu gato perdido há 7 anos durante o Natal

O Natal é uma época do ano em que a felicidade e o entusiasmo normalmente reinam dentro de todas as famílias, e não apenas para os pais, filhos, primos, tios ou avós, como também para os animais de estimação, pois para eles nada é melhor do que compartilhar esses momentos de paz e harmonia com seus donos.

Os presentes são o denominador comum nesta importante festividade, já que enchem de alegria os mais novos e também os mais velhos. Além disso, contam com a particularidade de serem uma surpresa em várias ocasiões, o que torna ainda maior a alegria por ser algo completamente inesperado ou até mesmo milagroso.

E há alguns que não são simples objetos, e sua aparição é impossível de se conceber, por se tratar de algo que só se pode materializar nos sonhos e pensamentos, e o Natal é uma época propícia para isso.

Isso foi o que aconteceu com uma família alemã, que sete anos depois de ter perdido seu animal de estimação, ele foi recuperado para a surpresa de amigos e desconhecidos, a notícia se espalhou por todo mundo e encheu de realização e felicidade uma casa que estava devastada pela longa perda de seu melhor amigo. Um verdadeiro milagre natalino.

A perda de Miko e a esperança

gato-na-rua

Tudo começou em 2008, quando Elena Hanke brincava com seu pequeno gato chamado Miko, que sempre se caracterizou por suas cores preto e branco, bem como o fato de ser um gato muito carinhoso.

Após um forte barulho o pequenino escapou assustado, assim Elena correu para contar aos seus pais o que tinha acontecido e, assim, dar início a uma busca que duraria anos e que seria completamente em vão por serem incapaz de encontrar vestígios do gato.

“A família da capital do distrito de Berlin-Charlottenburg deu-se por vencida depois de não conseguir encontrar o seu amigo desaparecido, o que gerou uma tristeza profunda, porque se ele já não tivesse morrido, a sua perda e o desespero que habitavam em seus corações os fez pensar que nunca mais veriam Miko.”

Um Milagre natalino

Entretanto, um verdadeiro milagre de Natal aconteceu em plena véspera de Natal depois que um importante abrigo de animais de Berlin entrou em contato com a família Hanke para informá-los de que seu felino estava com eles são e salvo.

Depois de ouvir a notícia, Elena decidiu ir com seu pai e sua irmã buscar o seu animal de estimação, que tinha sido encontrado por esse abrigo depois de ter sido visto no bairro de Keuzberg, a poucos quilômetros de onde ele havia fugido 7 anos atrás. Alguns dizem que talvez ele ainda estava à procura de seus proprietários

Ao ver novamente Miko, as lágrimas molhavam os sorrisos da família, que se sentiam testemunhas de um milagre de Natal por ter novamente com eles seu amado gato.

Embora o gato estivesse muito mais magro do que a última vez que tinha sido visto por Elena, membros do abrigo para animais asseguraram que ele não tinha nenhum problema de saúde.

Tudo graças ao seu chip de identificação

cama-gato

Como é de se esperar, a incerteza que mais tem pairado em torno do milagroso reencontro de Miko com sua família, é sobre como ele foi identificado. Acontece que o belo gato tinha um chip que foi inserido perto de seu pescoço, pouco antes de ter sido perdido.

Uma vez que o abrigo resgatou o pequeno amigo, determinaram todos os seus dados e de seus donos depois de rever o seu chip de identificação, e em seguida, fizeram a chamada.

Vale notar que esse artefato é extremamente importante pelas seguintes razões:

  • Evita o abandono de animais de estimação, por se tratar de um ato ilegal, com o chip pode-se identificar facilmente os proprietários.
  • como aconteceu com os Hanke, é possível contactar a família do animal perdido para que o resgatem.
  • Ajuda a comprovar que a pessoa é a verdadeira proprietária do animal

Ainda que o Natal seja uma época de diversão e compartilhamento, são esses tipos de milagres que suavizam não só os corações daqueles que o viveram, mas também dos que testemunharam.

Embora 7 longos anos tenha se passado, o amor entre Elena e Miko permanece intacto e, provavelmente, nenhum dos dois nunca antes tenha recebido um presente de Natal tão especial como este reencontro.