Filhos e animais de estimação

Filhos e animais de estimação

Em épocas em que o virtual está se impondo com muito sucesso sobre o real, é bom nos lembrarmos que são muitos os benefícios proporcionados as crianças que crescem com um animal doméstico. Filhos e animais de estimação formam uma dupla inseparável. Contaremos por que você não deveria privar o seu pequeno de ser criado junto a um amigo peludo, alado ou com escamas.

Filhos e animais de estimação, uma boa associação

Sempre que estiver dentro de suas possibilidades e você puder assumir a responsabilidade que implica ter um animal doméstico, permita a seus filhos crescerem junto a um ou a vários animais de estimação.

Criança com coelhos

São inúmeros os estudos que afirmam que as crianças que crescem junto a estes seres, além de serem mais felizes e contarem com os companheiros ideais para suas brincadeiras, conseguem um melhor desenvolvimento cognitivo, físico e sócio-emocional. Por exemplo:

  • Adoecem menos;
  • São mais responsáveis e solidárias;
  • Aprendem a se relacionar melhor com o ambiente;
  • Sentem-se mais seguras de si mesmas;
  • Diminuem as possibilidades de virem a sofrer de alergias, asma e estresse;
  • Fazem mais atividades físicas.

Qual animal de estimação escolher para seus filhos

Embora os cães e os gatos sejam a preferência na escolha das crianças como animais de estimação, não podemos deixar de lado a boa relação que elas podem desenvolver com:

Embora o ideal fosse que os pequenos da casa tivessem contato com os bichinhos desde bebês, sobretudo para evitar que mais adiante posam vir a sofrer de alergias, tenha em mente que seus filhos irão começar a entender somente a partir dos três anos que o bichinho não é um brinquedo.

Por esse motivo, lembre-se que você deverá fiscalizar sempre as brincadeiras e, também, escolha o animal de estimação mais adequado para a personalidade de seus filhos.

Filhos e animais de estimação podem formar a melhor dupla, sempre que você incentivar nas crianças o amor e o respeito pelos animais. Partindo deste princípio, não exclua seus pequenos de crescerem junto dos melhores companheiros de brincadeiras que eles poderiam ter em sua casa.

Responsabilidades que seus filhos devem ter com os animais de estimação

De acordo com a idade do pequeno, além de fazê-lo entender que seu animal de estimação não é um bichinho de pelúcia, mas sim um ser vivo que ele terá que tratar bem, você deverá lhe explicar que ele tem que respeitar os momentos e os estados de humor dos animais e que não deverá incomodá-los quando eles comem ou dormem.

Além disso, à medida em que os anos forem se passando, você deve ensinar aos seus filhos a assumirem certas responsabilidades com seus animais de estimação. Entre elas:

  • Limpar a caixa de areia;
  • Lavar as vasilhas;
  • Dar comida e água de maneira cotidiana;
  • Escovar a pelagem;
  • Levar para passear.

Assegure-se de que a convivência com os animais de estimação não trará inconvenientes de saúde para seus filhos

Para sua tranquilidade, certifique-se de que o estreito vínculo que certamente será criado entre seus filhos e os animais de estimação não causará nenhum problema de saúde em seus pequenos.

Para isso, você deverá levar o bichinho periodicamente ao veterinário para um controle de rotina e, além disso, para uma desparasitação – tanto interna como externamente – e vaciná-lo segundo as indicações do profissional.

Também ensine seus filhos a lavarem bem as mãos depois de brincarem com seus animais de estimação e que não permitam que eles subam na cabeceira de sua cama. Mantenha os ambientes de seu lar sempre limpos e ventilados.

Outros pontos a se considerar sobre filhos e animais de estimação

Menina beijando gato

No caso de você já ter um animal de estimação e de um filho estar para nascer, tenha em mente que você deverá tomar medidas para que o animal não sinta ciúmes. Você tem que demonstrar ao seu bichinho que ele não será rejeitado com a chegada de um novo habitante humano ao lar.

Se o animal de estimação foi adotado ou adquirido depois do nascimento de sua criança, considerando a idade do seu pequeno, lembre-se de explicar a seu filho que o bichinho não é um brinquedo e que ele deverá respeitá-lo e ser responsável por seu cuidado.

Tomadas estas medidas, nos o parabenizamos pela feliz decisão de permitir que filhos e animais de estimação formem uma dupla de melhores amigos e que possam crescer juntos e felizes.