A gastroenterite nos cães

Usualmente, diz-se que os cães acabam se parecendo com seus os donos ou vice-versa.

É claro que haverá aqueles que não concordam com esta afirmação, mas o que é certo é que os seres humanos e os animais compartilham de certas doenças, como a diabetes, por exemplo.

Hoje vamos falar sobre mais uma doença que é comum em animais e humanos: a gastroenterite.

A gastroenterite nos cães

Gastroenterite em cães

A gastroenterite é uma inflamação do estômago e do intestino. Ela provoca vômitos, dor abdominal e diarreia. Sua origem é, geralmente, encontrada em certas bactérias e vírus, mas também na água contaminada ou em alimentos manuseados de forma inadequada.

É também possível que ela seja causada pela ingestão de lixo ou de algo inadequado. Ela é tão comum entre os cães como entre os seres humanos.

Às vezes, a gastroenterite também pode ser uma doença do trato intestinal, quando este, passa então a não exercer as suas funções corretamente. Portanto, ela acarreta os mesmos sintomas quando possui a outra origem mencionada.

Pode ocorrer em qualquer cão e em qualquer momento de sua vida, embora haja certas raças onde há uma incidência mais elevada da doença.

Também tenha em mente que não é incomum que ela cause vômitos no cão, é uma forma do organismo de limpar o seu estômago.

Sintoma da gastroenterite nos cães

Como mencionado no ponto anterior, não é incomum um cão vomitar ocasionalmente, ou até mesmo ter diarreia, especialmente quando ele come algo que não faz parte de sua dieta habitual. Mas, quando isso ocorre em virtude da gastroenterite, há uma grande diferença.

Além dos dois sintomas mencionados acima, que têm que ser mais do que ocasionais (ou seja, os vômitos e a diarreia tem que persistir), observe que, quando com gastroenterite, o animal se recusa a comer e também cessa todos os tipos de atividades físicas. Desde uma caminhada até brincar com a gente.

Tudo isso se juntará com a falta de ingestão de alimentos e irá resultar em um cão com aspecto abatido e enfraquecido.

É também provável que você perceba que o seu cão sente dor, quer pela posição que adota ou pelos sons que emite.

Nós também podemos perceber que o animal de estimação faz movimentos estranhos com o abdômen, que pode ser causado por cãibras na área.

Também, ele procurará forçar o vômito para encontrar alívio para o seu desconforto. Se a gastroenterite for de maior gravidade, sangue poderá aparecer no vômito e nas fezes. Em tais casos, é essencial que levemos o nosso cão ao veterinário com urgência.

Só o médico veterinário poderá avaliar corretamente o estado do animal e indicar o tratamento mais adequado. A falha em agir rapidamente poderá complicar a situação e ter consequências graves.

O tratamento da gastroenterite em cães

Tratamento para a doença

Se os sintomas não forem de grande gravidade, poderemos, nós mesmos, lidar com a doença e melhorar o estado de saúde do animal, tomando uma série de medidas para relaxar o seu sistema digestivo e, assim, restabelecer a sua saúde.

Como mencionado, é o próprio cão que não vai querer comer, mas nós devemos oferecer pequenas quantidades de comida por dois dias.

Se ele não comer nada durante esse período, não se preocupe. Mas não devemos deixar passar mais do que dois dias sem comida, pois ele pode enfraquecer muito. A partir desse momento, e se continuar a ter sintomas, consulte um profissional.

Ele também não vai querer beber água porque provocará vômitos, mas aqui não podemos ser negligentes. Como para os seres humanos, para os cães, um dos maiores riscos da gastroenterite é a desidratação.

Portanto, temos que tentar, por todos os meios, que o animal beba muito líquido. Se não conseguirmos, temos que levar o cão ao veterinário para decidir se ele precisa se hidratar com soro. Isso também será necessário se os vômitos não cessarem.

Se o veterinário considerar oportuno, devido à origem da doença, ele irá determinar que é melhor tratar o cão com antibióticos, mas será sempre ele que irá decidir isto. Não caia na tentação de medicar o seu cão, mesmo se ele já teve essa doença antes.

Finalmente, não se esqueça de dar seu amor para ele, pois isso será fundamental para que a sua recuperação seja mais rápida.