Os gatos podem sofrer de hipertireoidismo

Pode parecer estranho escutar que nossos animais de estimação podem sofrer com as mesmas doenças que nós, mas é verdade. Neste artigo, vamos falar sobre o hipertireoidismo e a relação que essa enfermidade tem com os gatos. Mas primeiro, vamos conhecer um pouco mais sobre essa doença e como pode afetar os nossos felinos.

O que é hipertiroidismo?

doenças-comuns-nos-gatos

O hipertiroidismo é causado pelo excesso de atividade da glândula da tireoide, também conhecida apenas como tireoide.

Essa hiperatividade resulta em um excesso de hormônios tireoidianos, encarregados por controlar diversos processos do organismo. A presença abundante dessas substâncias causa um descontrole no corpo, podendo causar várias doenças.

Segundo a Associação Veterinária de Amigos Felinos, 1 em cada 10 gatos idosos sofrem dessa doença, gerando problemas graves de saúde.

Entretanto, apesar da grave piora no quadro de saúde do animal, existe tratamento para a enfermidade, alcançando a cura na maior parte dos casos.

A causa do hipertiroidismo nos gatos

O aumento da atividade da glândula tireoide ocasiona uma aceleração do metabolismo do animal. Ele queimará energia mais rapidamente, apresentando uma notável perda de peso. No entanto, o apetite aumentará.

Embora tenha sido comprovado que tumores malignos podem desencadear quadros de hipertiroidismo, essa é a causa de apenas 2% dos casos. A causa geral, entretanto, ainda é desconhecida, já que não são conhecidos os pontos em comum entre os afetados pela doença.

A aparência do gato também será afetada pela enfermidade e seu pelo perderá brilho e força.

O gato terá mais sede do que o normal, urinando com mais frequência. Além disso, o seu comportamento poderá apresentar variações extremas. Se é um gato jovem, pode parecer que envelheceu de repente, e se já é um animal idoso, poderá ter a mesma energia que um filhote.

Outros sintomas que, ainda que raros, podem acometer o animal incluem: fraqueza, vômitos e diarreias, depressão, estresse e dificuldade para respirar.

Tratamento para o hipertiroidismo

Felizmente, o hipertiroidismo não causará a morte de seu gato, já que os tratamentos disponíveis contra a doença são eficazes e efetivos. Existem 3 tipos:

  • Medicação
  • Cirurgia
  • Íons radioativos

Como sempre, cada um desses tratamentos possui prós e contras:

gato_exame_hipertireoidismo_veterinario

  • A medicação, por exemplo, é muito efetiva para controlar a produção de hormônios tireoidianos. Esse tratamento é capaz de fazer com que as glândulas voltem ao seu nível de atividade normal. Entretanto, essa não é uma cura definitiva para a doença, já que o seu gato deverá ser medicado pelo resto da vida.
  • A cirurgia erradicará o problema, porque com uma simples operação a tireoide é extraída, regulando a produção de hormônios. Assim, o seu gato não precisará ser medicado por toda a vida. Mas lembre-se de que, por mais simples que seja, toda cirurgia apresenta riscos.
  • Os íons radioativos, aplicados em forma de iodo, são muito eficazes no combate a essa doença. O método é seguro e tem êxito em 100% dos casos.

O tratamento com íons radioativos consiste na aplicação diária de injeções de iodo radioativo, que ataca as glândulas, controlando-as e fazendo com que não produzam hormônios em excesso. A vantagem desse procedimento é que, em apenas duas semanas, o seu gato estará completamente curado, sem cirurgias e sem medicação por toda a vida.

Se você tem um bicho de estimação, é muito importante vigiar o animal em todas as fases da vida, notando com rapidez qualquer mudança de comportamento, pois, assim como no caso do hipertiroidismo, pode ser o sintoma de alguma doença.