Gatos que saem de casa: De olho na vermifugação

Os gatos são animais independentes e curiosos. Realmente, eles gostam muito de sair de casa, e sempre aproveitam quando têm uma chance de escapar para a rua. Isso, além de ser perigoso para o animal, especialmente se você vive em uma cidade com trânsito intenso, também traz para casa o problema dos parasitas

Como se isso não fosse o bastante, além de piolhos humanos, os gatos também podem levar para casa diferentes parasitas. É, portanto, muito importante que seja feito com frequência uma desparasitação, ou vermifugação.

Por que vermifugar?

gato-lambendo

A vermifugação serve para eliminar do sistema digestivo, ou da pele de um animal, diferentes tipos de parasitas ou, ainda, para evitar que entrem para dentro do corpo do animal.

Um parasita é um organismo vivo que se alimenta de outro ser vivo, que irá prejudicá-lo de alguma maneira.

A desparasitação é importantes se eles saem de casa, vivem com a família ou compartilham uma casa com seres humanos ou outros animais. Além de ser importante para a saúde do gato, pois impede que parasitem o resto da família e os outros animais.

Embora os gatos possam não sair de casa, você deve vermifugá-los regularmente, porque parasitas larvares podem ter permanecido nas roupas dos proprietários ou nas solas de seus sapatos e, em seguida, serem transmitidos, por contato, para o animal.

Tipos de vermifugação:

Parasitas externos

A desparasitação externa é realizada para remover os parasitas da pele dos animais, tais como pulgas, carrapatos e ácaros, que causam a sarna. A desparasitação externa é feita através de coleiras, pipetas ou sprays inseticidas, embora existam alguns remédios caseiros que efetivamente eliminam pulgas e carrapatos.

Embora existam remédios específicos para a remoção de cada parasita, separadamente, se for feita uma vermifugação preventiva, ou seja; quando não existe uma infestação, ela é feita para evitar, você pode usar produtos que sirvam em geral para todos os parasitas.

Se a vermifugação for realizada por meio de pipetas, o produto deverá ser colocado no centro da nuca do gato, no lombo, para que ele não possa lamber ou ter qualquer contato com o produto.

A desparasitação externa deve ser realizada pelo menos uma vez por mês, ao longo de todo o ano, especialmente se os gatos que têm contato com o exterior e / ou convivem com outros animais que têm contato com o exterior.

Parasitas internos

O controle de parasitas internos é realizado para eliminar por completo vermes como a tênia, lombrigas e o toxoplasma.

Estes seres vivos também podem infectar os seres humanos, por isso é apropriado que os parasitas internos sejam eliminados. Estes parasitas são transmitidos principalmente através de outros animais, por isso, se o gato tem acesso a uma área do jardim, é perigoso que ele coma vísceras cruas ou que cace qualquer ave ou roedor.

Este parasitismo pode causar vômitos, diarreia, tosse, sangramento na boca, sangue e muco nas fezes, perda de peso, fadiga e uma certa irritabilidade.

Se esses sintomas forem observados no animal, é necessário consultar imediatamente o seu médico veterinário.

A desparasitação interna é realizada por comprimidos, cremes, xaropes ou pipetas, sempre sob a supervisão de um veterinário, porque a dose depende sempre do peso e da idade do gato.

A frequência da desparasitação interna depende da idade do gato e do ambiente em que vivem, mas geralmente uma vez a cada três meses é suficiente.

Como você evitar infestações?

gato-banho

A melhor maneira de prevenir uma infestação está em limpar completamente o gato quando ele volta para casa, e verificar sua pelagem, além de uma vermifugação preventiva regular.

Outra maneira de fornecer uma desinfestação parasitária é evitar que o gato saia de casa, para isso, você pode castrá-lo ou garantir que ele se divirta em casa, brincando com ele e satisfazendo a sua curiosidade, para que ele não queira sair e ver o que está lá fora.

Os gatos são curiosos e independentes, por isso costumam sair de casa para explorar, especialmente à noite, e em todos os locais que se encontram.

Por isso, é melhor controlar as saídas de seu gato, levando-o para um passeio em um ambiente controlado.