Gravidez psicológica em fêmeas, descubra mais sobre esse tema!

A gravidez psicológica, também chamada pseudoprenhez, é comum nas fêmeas. De modo geral, acontece entre a 6ª e 12ª semana depois que a fêmea teve seu ciclo ovular e é causada por uma resposta exagerada às mudanças hormonais, que se caracteriza por níveis elevados do hormônio progesterona.

Quando os animais atravessam uma gravidez psicológica, geralmente muitas desenvolvem condutas maternas, como pode ser fazer poços profundos ou procurar papelões ou panos para fazer seu ninho.

Um dos comportamentos mais habituais é que a cadela pegue um bicho de pelúcia e trate como se fosse seu filhote. Dessa maneira, você observará que seu animal de estimação tratará esse bichinho de pelúcia como um filhote.

Algumas fêmeas com gravidez psicológica chegam a produzir leite. Felizmente, com a ajuda da tecnologia moderna, as gravidezes falsas são fáceis de serem diagnosticadas.

Sintomas de gravidez psicológica

Gravidez psicológica

Nos cães, os sinais clínicos de pseudoprenhez ou gravidez psicológica provocam uma ampla gama de sintomas que podem ir desde sinais sutis a extremos. Em alguns casos, são tão convincentes que inclusive os donos confiam que os filhotes estão chegando.

Os sinais incluem mudanças de comportamento, como vocalização excessiva, choros, inquietação, sinais de agressão, depressão ou ansiedade, condutas maternas, problemas mamários, vômitos e distensão abdominal.

Não há uma idade específica ou predisposição de raça para ter essa doença, embora alguns especialistas indiquem que os dálmatas podem ser afetados com maior frequência.

Diagnóstico de gravidez psicológica

Não é difícil diagnosticar a falsa gravidez nos cães. Primeiro, será realizado um exame físico completo. As radiografias e ultrassons podem ser utilizados para confirmar de maneira segura a presença ou ausência de gravidez.

Lembremos que o período de gestação de um cão é só de dois meses, aproximadamente. Se passar de 3 ou mais meses desde o final do ciclo de ovulação, é pouco provável que ela esteja realmente grávida.

As radiografias e ultrassons também são úteis para descartar a possibilidade de uma afecção grave chamada piometra, que é uma acumulação de pus no útero causada por uma infecção bacteriana.

A piometra, que é um distúrbio uterino em cães e gatos, mediado pelo hormônio reprodutivo progesterona. A doença pode ser potencialmente mortal e deve ser tratada como uma emergência.

Tratamento

Ecografia em cadelas

A menos que os sintomas persistam, o tratamento geralmente é desnecessário. O prognóstico geral é bom e a maioria das cadelas melhora em duas ou três semanas, inclusive sem tratamento.

Do contrário, o veterinário pode recomendar a utilização de hormônios ou uma histerectomia, que é a extração dos ovários e do útero para prevenir que haja novos episódios.

Alguns veterinários sugerem a diminuição da ingestão de alimentos, visto que, pode ajudar a reduzir a produção de leite. Com o mesmo fim, outros especialistas recomendam limitar o acesso à água durante a noite.

Um medicamento a base de furosemida também tem sido utilizado para aumentar a produção de urina, o que pode diminuir a produção de leite.

Por outro lado, em alguns casos, também se utiliza a sedação ou um tratamento farmacológico com bromocriptina, que alguns países utilizam para diminuir a produção de leite, embora, não e seja aprovado para seu uso nos Estados Unidos ou Canadá, é utilizado em outras regiões. Esse tratamento habitualmente provoca abortos em animais gestantes.

Também pode considerar-se o uso de outras drogas, como a testosterona e mibolerona, mas podem ter efeitos secundários significativos. De modo geral, não são recomendadas, a não ser sob prescrição veterinária.

Para reduzir as secreções das glândulas mamárias, o veterinário de seu animal de estimação aconselhará que coloque compressas frias ou quentes para minimizar a estimulação que promove a lactação.

Um colar elisabetano do tipo cone também pode ajudar a impedir o comportamento de lamber as mamas que pode estimular a lactação. Em alguns cães, a redução da ingestão diária de alimentos pode ajudar a reduzir a produção de leite.

Para aqueles donos que não estão pensando em cruzar seu cão para que procrie e não querem que suas fêmeas cruzem, recomenda-se realizar uma ovário-histerectomia para prevenir futuros episódios de comportamento de falsa gravidez.