Harley, o chihauhua, sobrevive a um canil e salva 500 cães

Em vários de nossos artigos já recomendamos: não compre, adote um animal. E como já explicamos diversas vezes, as condições nos canis são extremamente insalubres e prejudiciais aos animais. Felizmente, nem todos enfrentam o mesmo destino. É o caso do chihuahua Harley, que conseguiu sobreviver a um desses canis, sendo adotado por uma alma caridosa.

Comprar cães em lojas de animais apenas estimula os maus-tratos a que eles são submetidos nesses lugares. A seguir, contaremos um pouco dessa dura realidade para que todos se conscientizem.

O horror dos canis

cachorro salsicha

Não acredite que o propósito desses lugares é cuidar e dar amor aos animais. Seu único objetivo é lucrar com eles. Como? Cruzam cães machos e fêmeas de raça pura diversas vezes, até que a fêmea seja incapaz de dar à luz novamente, sendo sacrificada ou morrendo de tanta dor.

Já os machos são colocados a venda por um preço menor do que custam, já que são mais velhos. O restante dos machos é utilizado para engravidar outras fêmeas até não conseguirem mais, sendo sacrificados em seguida.

Quando os filhotes nascem, aqueles que não passam pelo rigoroso controle de qualidade, ou seja, aqueles que não são perfeitos e não se parecem com ursinhos de pelúcia, são descartados. O destino desses pobres animais é o abandono ou a morte.

Os cãezinhos de “boa qualidade” são transportados por longas distâncias em jaulas onde mal podem se mover e onde fazer suas necessidades praticamente sobre si mesmos. Eles recebem pouca água e comida e não contam com ventilação adequada, resultando na morte de mais da metade dos filhotes.

Você entende agora porque sempre recomendamos a adoção?

O chihuahua Harley e sua história

Cachorro

Autor: Angie Tarantino

Harley permaneceu preso em um desses canis por 10 anos. Como é um cão, não pode contar a sua história, mas é muito provável que tenha sido usado para procriar.

Quando ele cresceu, se tornou um incômodo e foi submetido a maus-tratos frequentes. Por causa disso, Harley perdeu um olho, ficou parcialmente cego do outro, possui o coração debilitado, tem a cauda quebrada e muitos danos em sua coluna.

Diz o ditado que você colhe o que planta e esperamos que isso aconteça com o agressor do pequeno Harley.

Esse animalzinho teve a sorte de encontrar uma boa pessoa que quis adotá-lo e cuidar dele. Juntos, conseguiram levantar fundos para criar uma casa que ajuda outros cães na mesma situação. Conseguiram mais de meio milhão de dólares. Segundo o novo dono de Harley, as pessoas se comoviam ao ver o pequeno chihuahua, pois era a prova viva de que os abusos nos canis são reais.

Tem início o projeto de Harley, o chihuahua

Theresa Strader fundou a Associação Nacional de Cães Resgatados de Canis (você pode contribuir pelo Facebook), responsável por salvar e cuidar de mais de 500 cães nos últimos anos. Na fundação colaboram Harley e sua dona.

Porém nem Theresa e nem Harley se conformaram com apenas isso e estão empenhados em chegar até o Congresso. Harley “escreveu” uma carta ao presidente dos EUA. Um dos trechos mais emocionantes do texto é capaz de tocar o coração de qualquer um e diz o seguinte:

“Querido Presidente, tive que pedir à minha mãe que escrevesse essa carta para mim, afinal sou apenas um cão… Sou um sobrevivente de um canil. Passei 10 anos vivendo em uma jaula muito pequena e suja dentro de um canil. Nunca tive um brinquedo ou uma cama, nunca pisei na grama, nunca tive a oportunidade de correr… Até que fui resgatado.

O objetivo dessa carta é ajudar a libertar todos os cães que vivem em canis e que podem estar passando pela mesma situação que o chihuahua Harley. Será que ela irá tocar o coração do presidente? Esperamos que sim! Parabéns, Harley e Theresa!