Hemorragia em gatos: como agir para minimizar os danos

Hemorragia em gatos

Não há dúvida que apreciamos muito os nossos animais de estimação, então qualquer coisa que aconteça com eles já nos deixa alarmados. Às vezes, ficamos tão assustados quando algo acontece que não somos capazes de nos comportar da maneira mais correta. Às vezes, simplesmente não sabemos o que fazer. Hoje iremos ajudá-lo neste aspecto, diremos a você como lidar com a hemorragia em gatos para minimizar os danos.

Hemorragia em gatos

Gato doente

Existem muitas causas que podem causar uma hemorragia em gatos. Você deve ter em mente que eles são animais muito agitados. Mesmo que digam que eles têm sete vidas, isso não é obstáculo para que, com alguma frequência, eles sofram algum dano em suas aventuras.

Então, a razão para a hemorragia poderá ser um traumatismo, ou um corte acidental.

Também, as hemorragias poderão ser deste tipo:

  • Hemorragia anal. Elas podem ser causadas por problemas como constipação ou diarreia. Mas também por uma questão muito mais séria, como uma intoxicação, infecção, parasitas ou até mesmo um câncer retal pode estar envolvido nisso.
  • Hemorragia pulmonar. Embora neste caso também possa ser causada por traumatismo, ocorre um dano interno. Às vezes pode ser devido a um problema na coagulação do sangue. Percebemos que o animal respira com mais intensidade do que o habitual ou com problemas. Também observe se quando ele tosse, expele sangue.
  • Hemorragia nasal. Há várias razões pela qual um gato sangra pelo nariz, nem sempre são graves, mas devemos prestar atenção a elas. É possível que seja devido à ruptura de um vaso sanguíneo. Também, algum corpo estranho pode ter entrado no nariz e estar causando uma irritação na área. Mas também pode ser devido a problemas de coagulação ou tensão, como um tumor ou uma infecção. Também pode ser um sintoma de que o seu gato ingeriu veneno de rato.

Estes são os tipos mais comuns de hemorragia em gatos. O último que vimos deve ser tratado imediatamente. Como dissemos, eles nem sempre significam que o nosso gato tem sérios problemas de saúde, mas isso só poderá ser confirmado pelo veterinário.

No entanto, quando a hemorragia é produzida por um golpe ou um corte em sua pele, nós poderemos tomar algumas medidas para minimizar os danos que podem ter sido causados em nosso gato, como veremos a seguir.

Como tratar a hemorragia em gatos da forma mais adequada

Gatinho

Há três métodos diferentes para controlar a hemorragia em gatos e evitar que ela piore. Esses métodos são por meio da compressão da área, utilizando um curativo ou um torniquete. Vejamos agora cada um deles:

Compressão

Neste caso, é importante que nós pressionemos a área em que o ferimento ocorreu usando uma gaze esterilizada. Devemos manter a pressão sobre a ferida por cerca de 5 minutos.

No início, teremos que aplicar uma certa força e, então, ir amenizando a pressão. Se passado algum tempo a hemorragia não cessar, deveremos fazer uma bandagem na área.

Bandagem

A primeira coisa é limpar a área da ferida, com a ajuda de um antisséptico. É importante que o curativo tenha a pressão adequada, não muito rígida, mas o suficiente para parar o hemorragia.

Se de início você não conseguir atingir o objetivo pretendido, troque o curativo quando ele estiver manchando de sangue. Se depois de um tempo razoável o gato continuar sangrando, é hora de aplicar um torniquete.

Torniquete

O torniquete é necessário quando a pressão e o curativo não funcionarem, é necessário que a saída de sangue seja abundante. É crucial que tenhamos em mente que o torniquete deverá ser feito sempre entre o coração e a área em que a ferida está, nunca além disto.

O torniquete deve ser apertado até que não saia mais nada de sangue.

Se você precisar chegar ao ponto em que a ferida precisa de um torniquete, embora você possa ter conseguido cessar a hemorragia, é importante levar o animal de estimação ao veterinário e avaliar o estado geral de saúde dele, para uma solução definitiva.

Como já vimos, em algumas ocasiões nós podemos tratar a hemorragia em gatos e, em outras, precisaremos da ajuda de um profissional, mas sempre poderemos minimizar os danos.